Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

HISTÓRIAS QUE NINGUÉM CONTOU: casamento não era papo pra ele

junho 22nd, 2019 · 3 Comentários

Por Jotabê Tatu – O verdadeiro Tatu da Rádio

Nos velhos tempos da jogatina, onde os clubes viviam lotados, com mesas e mesas ocupadas por fazendeiros e comerciantes com bolsos cheios. Assim era a nossa cidade com varias casa de jogo.

Sabendo da fama da cidade, apareciam jogadores de várias partes do Brasil. Entre eles estava Albercanjo: esperto, rápido com as mãos, cínico, bom de lábia, boa vida, violento, corajoso e… bonitão. Chamava a atenção das mulheres por onde passava.

Albercanjo era um rapaz alto, esbelto, e indubitavelmente muitas mulheres o teriam achado elegante. Vestia sempre um terno de tecido bom. Os sapatos eram do melhor couro e brilhavam. Seu cabelo longo, negro e brilhante, diariamente penteado para trás, pondo a descoberto, uma fronte alta e branca. Suas mãos eram longas e finas, muito bem cuidadas, e seus dedos afilados e suaves como os de uma mulher. Sobre sua pessoa parecia haver um letreiro dizendo: Jogador profissional. E não havia a menor duvida de que aquelas mãos tão bem tratadas estariam mais acostumadas ao contato dos baralhos, nas mesas de jogo, do que a segurar qualquer instrumento de trabalho.

O rapaz havia chegado a pouco por aqui. Conheceu uma moça de família simples, mas muito bonita. Tinha uma cabeleira que se parecia ouro. Olhos azuis, lábios naturalmente vermelhos, evidentemente macios e doces. Era alta como ele, esguia e flexível, cheia de curvas, se apaixonou perdidamente pelo jogador, a ponto de cometer qualquer loucura para tê-lo a seu lado. Era o que ele queria. Ninguem sabe, mas já devia ter se aproveitado de outras ingênuas como ela. O que o sogro andou a procura deste rapaz não está escrito. Ele removeu montanhas para caçá-lo.

Sem que os pais soubessem, os dois se encontravam as escondidas, até que a jovem ficou grávida. Foi uma tragédia para a família. O boato correu como rastilho de pólvora. A cidade toda comentava o fato. Albercanjo sumiu do mapa, se mandou, não quis assumir o filho.

O pai da moça, um homenzarrão de traços duros, um tanto barrigudo. Seus olhos tinham uma expressão hostil. Mas o detalhe mais significativo, na sua pessoa, era uma cinta com uma fivela bem polida que levava na cintura, colocada desde que ele sumiu. Tinha e esperança de um dia encontrá-lo.

Em suas andanças pela região, ficou sabendo que um determinado homem com as características do jogador frequentava uma casa de jogo em uma cidade não longe daqui.

Sem nunca imaginar, Albercanjo se viu diante daquele tamanho de homem, não teve forças para levantar da cadeira. Apanhou de correia feito gente grande. Veio na marra para cá.

Detalhe: O casamento foi feito na marra, coisa que ele nunca tinha imaginado.

Tags: Geral

3 Respostas Até Agora ↓

  • 1 O Caipirinha // jun 22, 2019 at 9:19 PM

    Uai sô; Pra fala a verdadi, eu achu as coisa que o Tatuzelino iscreve no Brog do Madeiroides é muito boa. Eu até achu que ele divia coloaca no Brog, uma istoria todu dia. Muitas coisa que o Tatuzelino Jotabeliano iscreve é a pura verdadi uai. Inté.

  • 2 Tiego Nunes // jun 22, 2019 at 8:58 PM

    Concordo plenamente Carlos kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • 3 Carlos // jun 22, 2019 at 6:48 PM

    Tatuzinho Radioclubelino era um homem já de certa idade,que achava que tinha dom para escritor, porem as suas estórias eram muito ruins, um certo dia conheceu um jornalista, de nome Marculinus Amadeirados , que resolveu dar uma chance para o pobre velhinho. E assim, de vez enquando, o intrépido velhinho vai na redação , e escreve os seus devaneios.Ele cria várias estórias, mas os finais são sempre os mesmos, iguais as novelas da Rede Bobo.

    NOTA DO BLOG: Carlos, desculpe pela minha opinião, mas acho que, guardadas as devidas proporções, o JB Tatu é o Nelson Rodrigues de Varginha. Ela conta histórias verídicas, ocorridas na cidade, que mostram como é a natureza humana. Mesquinhez, ciúme, avareza etc.
    Gostei do seu comentário, entrou no clima das matérias do JB. Valeu!!! 😉

Deixe um Comentário