Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Crônica: o nudismo que não deu certo

dezembro 18th, 2019 · Sem comentários

Escrito por José Fernando Campos Ribeiro (Academia Varginhense de Letras)

Há tempos, a prefeitura de Cabo Frio criou uma área destinada à prática de naturalismo com a meta de melhor incrementar o turismo na região. Trata-se de praia em local mais afastado do perímetro urbano e de acesso só mediante transporte próprio.

Mas acontece que, certamente por questão de discriminação, há quem diga que a frequência não é lá essas coisas pois além dos chamados farofeiros a praia é procurada também por bichas, o que não é da minha conta devo reconhecer.

Um certo amigo diz do apuro que passou por lá quando aproximou-se, cheio de curiosidade, pilotando o seu jet-sky . Aconteceu que, por infeliz manobra, o veículo tombou criando-lhe o maior problema. Embora próximo à praia, com água pelo peito, o piloto se viu no maior sufoco para normalizar a “coisa”, sozinho a lutar contra as intermitentes ondas com a preocupação de que o jet-sky não chegasse até a areia porque, na certa, sofreria avariação dadas as circunstâncias do momento. A cena chamava a atenção dos nudistas que, todavia, só observam o acontecimento à distância. E não surgia vivalma para acudir o rapaz, até apareceram dois voluntários, afinal, que partiram em seu socorro perguntando-lhe cheios de delicadeza: “O que podemos fazer por você, bem”?

E a verdade é que as criaturas foram muito bem vindas, momento em que o nosso aventureiro, já exausto, tentava, sem sucesso, dominar a situação “já por mais de vinte minutos”, conta-nos.

Por fim, unindo as forças, os três conseguiram, ombro a ombro, dominar aquele “trem “ apontando a sua frente em direção ao mar quando o quase náufrago pode subir no veículo e partir de vez; mas não sem antes trocar carinhosos acenos em confraternização com os seus dois salvadores que se achavam, obviamente, completamente desnudos.

De passagem, quero deixar bem claro que, apesar da cisma de uns e outros de que o local é mal frequentado, certa vez passei por lá ligeiramente e tive oportunidade de ver também gente boa a curtir esse saudável tipo de lazer. Fora isso, quanto a mim e o companheiro do “jet-sky”, afirmo em meu nome e em nome dele que ambos somos “espadas”, podem crer.

Mas, pilhérias à parte, acho por bem render homenagens aos dois desconhecidos que se dispuseram acudir o moço que se achava embaraçado, pois embora despidos de qualquer vestuário formal , de qualquer vaidade , eles souberam dar exemplo de solidariedade humana , sensibilidade ante a adversidade alheia, atitude de pessoas de bons princípios, de boa índole, gente de bom caráter enfim.

Tags: Folha de Varginha · Geral · Opinião

0 Respostas Até Agora ↓

  • Não existe comentário ainda. Deixe o seu comentário preenchendo o formulário abaixo

Deixe um Comentário