Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Sem 13º

outubro 22nd, 2008 · 21 Comentários

O prefeito Mauro Teixeira (PT) recomendou que neste ano não seja feito o pagamento do décimo-terceiro salário ao secretariado municipal. O motivo é a notificação do Ministério Público para que as pessoas que ocuparam cargos de secretários municipais desde 1998 devolvam o dinheiro recebido a título de 13º.

Tags: Política

21 Respostas Até Agora ↓

  • 1 mytchioshi // out 27, 2008 at 11:44 AM

    Deveria haver no Brasil, filtro contra as viuvas da DITADURA MILITAR. NÃO É SEU ESCOTERIO-VGA

  • 2 mytchioshi // out 27, 2008 at 11:42 AM

    Especialistas alertam: se beber, não digite
    Alex Williams

    Quem quer que tenha passado alguns minutos lendo blogs de tecnologia ou conversando em bares nas duas últimas semanas provavelmente ouviu falar do Mail Goggles, um novo recurso do serviço Gmail, do Google, que tem por objetivo pôr fim a um flagelo que pouca gente conhecia: o envio de e-mails por pessoas embriagadas no meio da madrugada.

    » Gadgets mostram se você bebeu demais
    » E-mail ganha proteção contra envio por bêbados
    » Chaveiro-bafômetro chega ao Brasil
    » Fórum: opine sobre o recurso antibêbados

    O programa experimental requer que qualquer usuário que habilite a função resolva cinco problemas simples de matemática em 60 segundos, nos horários entre as 22h e as 4h, em finais de semana. O período aparentemente corresponde ao intervalo entre o coquetel número um e o coquetel número quatro, aquele momento em que enviar uma mensagem de e-mail a um “ex” ou a um colega de trabalho talvez equivalha a fazer bungee jump sem a corda.

    O Mail Goggles não é o primeiro caso de uma tecnologia projetada para impedir que pessoas coloquem a si mesmas ou a outros em risco ao usarem de forma irresponsável a maquinaria comum da vida cotidiana depois de beber algumas doses. Há anos os juízes ordenam que as pessoas condenadas por dirigir embriagadas instalem bafômetros computadorizados conectados à ignição de seus carros, a fim de impedi-las de acionar os veículos quando estiverem bêbadas.

    Mas como primeiro posto de verificação da sobriedade naquilo que um dia foi conhecido como “superhighway da informação”, o programa Mail Goggles também suscita uma questão mais ampla: em uma era na qual parte tão grande de nossa comunicação rotineira é realizada por meio de mensagens digitadas, será que estamos tão presos aos nosso teclados que realmente precisamos do equivalente digital às trancas de gatilho que equipam algumas armas de fogo?

    Em entrevistas com pessoas que confessam beber e digitar ao mesmo tempo -ocasionalmente com conseqüências lamentáveis -, a resposta parece ser positiva.

    Jim David, comediante que vive em Manhattan, diz que gostaria de dispor do Mail Goggles certa noite em que estava “chumbado” e enviou uma mensagem de e-mail a uma organização religiosa declarando algo como “vocês são diretamente responsáveis pelos ataques a gays em toda parte”, ele relembra em mensagem de e-mail.

    “Recebi uma resposta do departamento jurídico da organização, que desejava saber exatamente como eu sabia que eles eram os responsáveis, e alegava que minhas acusações eram graves e em breve poderia receber um telefonema do FBI”, conta David. “Eu apaguei a mensagem correndo e tomei um remédio contra a ressaca”.

    A verdade é que o Mail Goggles mesmo nasceu de uma situação embaraçosa. Um engenheiro do Gmail chamado Jon Perlow criou o programa depois de enviar algumas missivas noturnas lastimáveis, entre as quais um apelo a uma ex-namorada para que ela voltasse, ele escreveu no blog do Gmail. “Infelizmente, todos nós passamos por isso”, diz Jeremy Bailenson, diretor do Laboratório de Interação Virtual Humana da Universidade de Stanford. Os telefonemas feitos sob a influência do álcool talvez sejam tão antigos quanto o telefone, ele diz, mas agora o abismo fica muito mais próximo, em uma era na qual tanta gente carrega organizadores pessoais que abrigam centenas de informações de contato – entre as quais clientes, adversários no trabalho e chefes – e os têm consigo a toda hora, mesmo em bares e festas.

    E as mensagens de e-mail podem ser especialmente poderosas, porque constituem o que os cientistas sociais definem como comunicação “assíncrona”, o que significa que o diálogo não acontece em tempo real, ao contrário de conversas pessoais ou telefônicas. As pessoas podem responder a mensagens de trabalho recebidas por e-mail horas depois que deixam o escritório – uma idéia arriscada caso elas decidam se conectar depois de um happy hour alcoólico.

    O atraso na resposta significa que as pessoas têm tempo suficiente para formular uma resposta com o máximo impacto, ele disse. “Se você passa oito horas no bar pensando em tudo de pior que possa dizer a alguém, a situação pode se tornar singularmente destrutiva”, diz Bailenson.

    A comunicação via texto e o álcool são uma mistura poderosa em parte porque as pessoas já tendem a ser mais francas online do que são no contato pessoal, mesmo antes que percam suas inibições por força da bebida, diz Lee Rainie, diretor do Pew Internet & American Life Project.

    “As pesquisas sugerem que, para algumas pessoas, o uso de computadores ou outros aparelhos gera uma distância emocional quanto à pessoa a que estão se dirigindo”, afirmou Rainie em mensagem de e-mail. A distância, em outras palavras, pode gerar uma sensação de segurança – os flertes se tornam mais ostensivos, e os insultos mais insultuosos.

    Foi essa segunda hipótese que se confirmou no caso de um produtor musical de Manhattan, que recorda um incidente envolvendo uma mensagem de texto enviada durante uma viagem (alcoólica) recente à faculdade em que o produtor, de 23 anos, se formou. Ele prefere que seu nome não seja divulgado, mas conta que se embriagou e saiu com uma aluna, e a acompanhou a seu apartamento. Mas, sentado na cozinha da moça às quatro da manhã, ele começou a se arrepender. Por isso, enviou uma mensagem de texto ao iPhone de um amigo: “Eca, Saratoga, o que foi que me deu? Eu certamt. posso fazer melhor que isso. Você pode vir com meu carro e me tirar daqui?”

    Segundos mais tarde, o celular dele acusou o recebimento de uma mensagem: ele havia enviado a mensagem por engano para a moça daquela noite, e não para o amigo.

    Meses mais tarde, depois de mais alguns desastres românticos envolvendo a companheira daquela noite, “nós tivemos uma longa conversa e pedi desculpas”, ele conta. “Agora escrevo canções sobre levar uma vida regrada”.

    Tradução: Paulo Migliacci ME

  • 3 andorinha // out 27, 2008 at 9:44 AM

    Estes secretários não estão nem ai.São tão arrogantes e donos da situação,pois sabem que prá tudo há um jeitinho.Inclusive para receber o próximo décimo terceiro.O P.César que já foi sacerdote,denúnciava a exploração do povo através de politicos e politicas corruptas .vive hoje o outro lado da moeda.Que lamentável.Como pode virar a casaca assim!Defende o dele. O resto que se foda.

  • 4 andorinha // out 27, 2008 at 8:03 AM

    Quadrilha no meu tempo,era dança em festa júnina.Hoje é ideal politico.Objetivo de partido politico.

  • 5 Jacinto Dores K. Godói // out 26, 2008 at 5:09 AM

    Uma grande parte dos secretários faz parte da diretoria do VEC. Atenção, imprensa, fiquem de olho, pois o 13º pode ser pago através do VEC sem levantar a suspeita de ninguém…

  • 6 Abilio Nário // out 25, 2008 at 8:17 PM

    Mal acabou a campanha de 2008 e não é que já tem gente reunindo pensando em 2.012. Acreditem mas tem um Poste em formação, porém garantem que tem uma luminosidade própria e profundo conhecedor do ninho dos doze avos.

  • 7 andorinha // out 25, 2008 at 4:21 AM

    Acho que a câmara múnicipal foi muito conivente com todo essse embroglio.Se existe para fiscalizar e monitorar projetos,finanças e outras ações do executivo,porque em momento algum se pronunciou a respeito?Francamente Vérdi e cia.
    Ô alguém 02,é secretário ou vereador também?

  • 8 ALGUEM 02 // out 24, 2008 at 6:44 PM

    A corrupção começa no alto escalão onde ninguem sabe, ninguem viu e ninguem ouve…
    Já fizeram as contas???
    A devolução aos cofres publicos deverá ser feita… um montante em torno de $ 35.000,00 por vereador.

  • 9 andorinha // out 24, 2008 at 9:44 AM

    URGENTE, URGENTE
    Vejam o escárnio que um deputado federal está propondo.
    Por favor, alastremos este e-mail pela internet o mais rápido possível. Leiam…
    Olhem o Absurdo!
    A fonte é boa. Vejam no final quem assinou.
    Independentemente de orientação política, é preciso estar atento ao que anda acontecendo no Congresso Nacional.
    Divulguem!

    Atenção:
    Um deputado chamado Jutahy Magalhães, da Bahia, é o autor de um projeto de lei que legaliza a corrupção em nosso país (que parece não ser muita!).
    O projeto, conforme matéria da Rede Globo, proíbe o Ministério Público de investigar atos de corrupção de Presidente da República, Governadores de Estados, Senadores, Deputados Federais, Deputados Estaduais e Prefeitos.
    De acordo com a nova lei, que já foi aprovada em primeiro turno no congresso, esse pessoal aí vai deitar e rolar com o dinheiro público sem serem importunados.
    Então, caros internautas, vamos espalhar esse assunto para toda a rede.
    Vamos pressionar de todas as formas possíveis, para que essa lei absurda e imoral não seja aprovada.
    Vamos nos utilizar de todos os meios disponíveis: televisão, rádios, jornais etc. etc.
    O Brasil e o Povo Brasileiro não pode, de forma alguma, aceitar isso: que meia dúzia de parlamentares mal intencionados (o que parece ser o caso do tal Jutahy) legalizem a corrupção e a bandalheira em nosso País.
    Nós, internautas, já fomos responsáveis por soluções e divulgação de vários casos lamentáveis que envergonham todo e qualquer cidadão de bem.
    Acredito ser esta causa justa e que precisa ser levada ao conhecimento de toda a população .
    Não vamos, de forma alguma, deixar passar em branco este ato vergonhoso, arquitetado por este elemento.
    Fiquem atentos, e vamos salvar o Brasil de mais esta maracutaia.
    Divulguem este manifesto para todo o seu catálogo de endereços…
    Obrigado,Franklin Martins (Rádio CBN

  • 10 juca pitanga // out 23, 2008 at 4:47 PM

    Açessorio,
    I u Taturio, aquelio qui eria cuzinheirio du Geronimio e locutirio da radio crube , e o Geronimio eria sekretario du Dirzinio Melio i agoria é funssionario du propaquio e da tv que ja forio prinsezia e ojio e rainia vai continuiario ganhandio seu dinherio as custias di erario pubriquio, eleio parecio macaquio qui pulia de gaio im gaio e naum taturio que ó fazio buraquio nu xaum.

  • 11 ????????????????????? // out 23, 2008 at 1:59 PM

    As contas estão ai e os fornecedores também…
    Com que dinheiro as contas serão acertadas para o fechamento do ano? O varginhense deveria sim participar mais e saber do que realmente esta acontecendo. As vezes, penso, que Deus existe mesmo e olhou com todo amor o Antonio Silva, que até hoje é humilde e vive com simplicidade e honestidade,seria excelente, mas, não poderia dar um andamento rápido em suas propostas …porque o rombo é grande. Vamos prestar mais atenção na prefeitura!

  • 12 Isaleti Mari // out 23, 2008 at 1:40 PM

    assessor
    boa essa pergunda, conforme ele está abrindo o saco de bondades então será solidário né???

  • 13 assessor // out 23, 2008 at 1:18 PM

    Perguntar não ofende: E o prefeito? Ele vai receber o 13* ou vai se solidarizar com os secretários !!!

  • 14 DEUS AMARELO // out 23, 2008 at 1:10 PM

    Prezada filha “Tia Sapequinha”
    É comum os governantes políticos fazerem o mal de uma só vez e o bem aos poucos (O Principe – Maquiavél). No caso de Mauro Teixiera é sabido que a pressão sobre o funcionalismo público foi grande, da mesma forma aconteceu com fornecedores da prefeitura, sobretudo nas eleições. O Executivo também foi “maldoso” com inimigos na Câmara. Não acho que teria que ser diferente, afinal a oposição também bateu muito. Mas, de qualquer forma, o prefeito soube a hora certa para bater e para fazer carinhos nos grupos certos. Isso é abrir o “saco de maldade ou de bondade” para aparecer o que interessa a sociedade

  • 15 Zoiudo de olho // out 23, 2008 at 12:32 PM

    Oi PT vamos trabalhar??? A cidade precisa de muito trabalho. Vamos tratar de arrumar o que está ruim e melhorar as que estão dando certo. Nada de fantasias agora depois que ganhou de novo. Acho que a imprensa deveria ser mais atuante, deixa de comentar (será porque?) muitos assuntos que os varginhenses deveriam saber. Vamo colocar a mão na enxada, na picareta e deixa de fazer politicalha.

  • 16 Maria G. M. // out 23, 2008 at 9:06 AM

    O incrível é que a lei tem 10 anos e ninguém viu, ninguém sabia…
    Vai que do lado de cá ninguém vê, ninguém sabe…
    Vejam que não se trata de governante X ou Y.
    Trata-se de fazer-se de bobo pra ver se cola.
    Dez anos fazendo de bobo. Até que durou muito , né?
    Durou, mas acabou.

  • 17 Paola Diniz // out 23, 2008 at 8:00 AM

    Pelo menos uma vez durante oito anos tem de tentar e fingir que é bonzinho…e correto na administração….

  • 18 Tia Sapequinha // out 23, 2008 at 7:26 AM

    Uai Deus ,por acaso antes tinha saco de maldades?

  • 19 andorinha // out 23, 2008 at 6:18 AM

    Se ouve falar que a dívida da prefeitura chega a R$40.000.000.00.Já é inconstitucional o pagamento do décimo terceiro a secretários.Imagine agora,com esta dívida e esta ação do MP.Se secretários já gastaram contando com o ovo lá,podem botar as barbas de molho.O MP Tá de olho!

  • 20 DEUS AMARELO // out 23, 2008 at 5:39 AM

    Decisão acertada de Mauro Teixeira, quem deseja ser candidato a deputado federal tem que aproveitar o resto de governo para abrir o “saco de bondades” e investir em mídia e atos “politicamente destacáveis’

  • 21 que bom // out 22, 2008 at 5:50 PM

    E o coitado do funcionario publico, vai receber quando a primeira parte do decimo terceiro? Ouvi dizer que so em novembro, outros anos era em outubro, será que a despesa com a eleição pesou no caixa?

Deixe um Comentário