Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Memórias de Varginha: Mercado Municipal

maio 17th, 2016 · 14 Comentários

mercado_blog.jpg  A primeira foto é de 1940 e mostra o prédio antigo que foi construído na década de 1910 e demolido em meados da década de 60. Segundo jornal daquele tempo, o prédio “foi edificado com todos os requisitos da hygiene moderna”A segunda foto é do final da década de 60 e mostra o novo prédio do mercado quando estava para ser inaugurado. Clique nas fotos para ampliá-las.

Fotos e informações: Afonso Paioneamelia clean house

Tags: Memórias de Varginha

14 Respostas Até Agora ↓

  • 1 AL // maio 19, 2016 at 10:13 AM

    SUGESTOR,

    vejo que arquitetura contemporânea é especialidade.

  • 2 SUGESTOR // maio 18, 2016 at 2:37 PM

    Srs. Excluindo-se o comentário (excrementoso) do leitor AL, todos estão se referindo ao prédio do Mercado Municipal – É nosso contemporâneo, está lá imponente e ainda abriga ótimas pastelarias e restaurantes, além de bancas de hortifrutigranjeiro e lojas. Portanto não percamos tempo, continuemos e/ou voltemos a frequentá-lo pois é um patrimônio público, nos pertence e ainda nos oferece a possibilidade de revivermos esta saborosa nostalgia.

  • 3 AL // maio 18, 2016 at 9:55 AM

    Era uma obra sensacional e a nova ficou uma mer…

    Pior que isso, só a igreja Matriz.

  • 4 Anderson Luis // maio 17, 2016 at 5:18 PM

    Fica no encontro das Ruas Alves e Silva com Rua Tiradentes no centro. Segue as imagens do google.
    https://www.google.com.br/maps/@-21.5544424,-45.4369646,3a,90y,281.92h,99.1t/data=!3m6!1e1!3m4!1sGHxbuJ2K4U9OZDVqoWG3LA!2e0!7i13312!8i6656

  • 5 Gilmar Magalhães // maio 17, 2016 at 2:46 PM

    Qual era o endereço do Mercado Municipal???

  • 6 jose dimas // abr 15, 2013 at 12:33 PM

    em 1973 estudava na escola pedro de alcantara na rua rio de janeiro perto da fabrica salgado irmãos, onde eu carregava marmitas de almoço, para o meu pai e mais alguns operarios. quando eu recebia ia nesse mercado matar a vontade de comer pastel com guarana. bons tempos!!

  • 7 Carlos // mar 31, 2013 at 6:58 PM

    Meu pai, foi o Mestre de Obras, ou como chamavam antes, “Construtor”, do mercado municipal. Registro da história, temos seu nome impresso, com os demais, numa placa acima da porta principal José G Fuzato, já falecido, mas lembrado como profissional exemplar. Tenho muitas saudades daquele espaço, quando da agitação das bancas de verduras e pasteis,

  • 8 jose donizeti azevedo // ago 18, 2012 at 6:38 PM

    1969. meupai ia com a jenti comer pasteis, no mercado depois agenti comprava frutas na banca do fioca. depois comprava carnes no açougue dos tavares.

    sinto muita saudades. abraço a todos.

  • 9 Gilmar Magalhães Leite // out 1, 2011 at 1:14 AM

    Estive em 86 ou 87 quando namorava a Greice ela é q me levou ai ,más até hoje tento ver pelo google e ñ lembro a rua.Tenho muitas saudades deste local e dessa pessoa que nunca consegui esquecer.Recordo da rua Oswaldo Cruz onde ela morava com tia Santa ñ lembro o Nr da casa nem o tel .Muitas saudades.Fico grato por informações

  • 10 VC // ago 28, 2010 at 10:24 PM

    Meu pai sempre nos levava, eu e meu irmão, para comer um pastelzinho frito na hora com um guaraná, lá pelos anos de 71….Morávamos em Três Corações. Eta saudade danada sô!

  • 11 jose // out 27, 2009 at 4:14 PM

    É TRISTE VER O QUANTO NOSSO É SEM MEMÓRIA. ESQUECEM QUE TERÁ UM FUTURO GARANTIDO AQUELE QUE NÃO PERDE SUA HISTÓRIA.

  • 12 Diego Gazola // jun 17, 2008 at 4:43 PM

    Bom dia “Eu”, realmente é um nicho de mercado. Dentro de minhas possibilidade no momento tenho apresentado nos últimos quatros anos exemplos de preservação em todo o Brasil por meio da BrasilZÃO.com no Correio do Sul. O leitor que acompanha com certeza tem uma sensibilidade quanto ao patrimônio.

  • 13 Eu // jun 16, 2008 at 8:14 PM

    Diego, concordo contigo. Mas vejamos também o lado dos proprietários destes imóveis. Eles não SABEM que, mediante apresentação de um bom projeto nos órgãos específicos para isso, pode-se muito bem CONSERVAR a aparência original do imóvel, sem gastar dinheiro, pelo contrário, ganhando para isso. Acredito que você, como um dos poucos defensores da nossa história, poderia estudar de alguma forma a prestação de esclarecimentos para estes proprietários. Dependendo do caso, apresentando isso até como vantagem financeira. É um nicho de mercado explorado por poucos, e também conhecido por poucos.

    Fica aqui a minha sugestão para quem quiser se aprofundar neste mercado. E fica aqui o meu registro, pra depois ninguém falar que “eu não sabia disso”.

  • 14 Diego Gazola // jun 16, 2008 at 4:40 PM

    Em alguns momento revendo as fotografias antigas de Varginha dá vontade de chorar pelos pecados cometidos. E o pior é que os pecados continuam ocorrendo. Vide o casarao na Av. Rio Branco que até pouco tempo era a Casa do Papai Noel, hoje é caixote sem acabar.

Deixe um Comentário