Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Enade: Alunos receberam provas de outro curso em Varginha

novembro 22nd, 2010 · 2 Comentários

Thayane Viana, foto e reportagem

 Alunos de Educação Física que prestaram o Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes) receberam provas do curso de Farmácia em Varginha. A prova, obrigatória para estudantes do primeiro e do último ano de graduação, foi realizada em todo o país na tarde de ontem (21) para 19 cursos.  O objetivo é aferir o rendimento dos alunos em relação aos conteúdos programáticos, suas habilidades e competências. O Enade substitui o antigo Exame Nacional de Cursos (Provão).

“Por fora do envelope lacrado, em que estavam as provas, estava escrito Educação Física, só que quando recebemos a prova era de Farmácia. Fomos orientados a fazer as questões gerais (comum a todos os cursos), eram 10, sendo 2 abertas. Os fiscais não explicaram o porquê das provas trocadas, também não sabiam o que aconteceu. Fico com o sentimento de ter me preparado para nada. Perguntei se poderia levar a prova e não me foi permitido”.  Graziele Soares, 8º período – Educação Física – Unis.

Quando os estudantes perceberam a troca houve tumulto na sala de aula. “Os alunos ficaram bravos, começaram a conversar e dispersou tudo. O fiscal pedia que a gente ficasse quieto e esperasse até eles saberem o que era para fazer. Depois nos orientaram a responder as 10 questões e deixar as outras em branco”.  Baltazar Correa, 8º período – Educação Física –  Unis.

Atualmente, o curso de Educação Física do Unis tem nota 5 (máxima) e é considerado pelo Mec (Ministério da Educação) o melhor curso do país em instituições privadas. “Teoricamente os alunos só poderiam sair depois das 15h. Como houve esse problema nas provas, a primeira aluna conseguiu sair do prédio pouco depois das 14h, a prova começou às 13h. Ela me ligou e contou o que havia acontecido. Eu comuniquei aos colegas do Unis e viemos para cá imediatamente para tomar providências, apoiar os alunos e tentar ter uma explicação dos organizadores. O Mec não nos atendeu, a gente não tem ainda nenhuma informação concreta do que vai acontecer. O que a gente sabe é que por um problema talvez de logística aconteceu essa troca das provas. O que os alunos responderam não avalia especificamente o curso, são conhecimentos gerais, questões comuns a todas as provas. Meu receio é que se marcarem essa avaliação para uma nova data os alunos de Educação Física vão ficar, de certo modo, prejudicados. Eles se prepararam para realizá-la hoje e daqui para frente se preocuparem com formatura e outras questões. Fica então um prejuízo financeiro e emocional. Temos alunos de outras cidades, o Unis cuidou de buscá-los na rodoviária e trazer até o local de prova, cuidamos da documentação e inscrição deles. Todos os 48 alunos convocados para o exame compareceram dispostos, preparados e eles não foram avaliados por uma falha do Mec. Acredito que nossa média do curso precisa ser mantida, não dá para avaliar o curso com o que foi feito hoje, já que não responderam nada especifico da área que vão atuar. Esperávamos que a coordenadora do Mec nos atendesse e nos explicasse o que aconteceu aqui”. Guilherme Eugênio Van Keulen, coordenador do curso de Educação Física do Unis.

Os responsáveis pela aplicação da prova na escola em que houve o problema se recusaram a falar com os representantes da faculdade e com a imprensa. Foi registrado um boletim de ocorrência do fato, que deverá ser encaminhado ao Mec. Nenhum representante do Ministério da Educação foi localizado para comentar a falha e explicar o que será feito para não prejudicar aos alunos.

Problemas antigos

O Enade é realizado pelo Ministério da Educação através do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). A Fundação Cesgranrio é responsável pela realização das provas desde 2004. É através dessa avaliação que o Ministério da Educação (Mec) conceitua os cursos.

Na prova do Enade realizada em 2009 para outros 22 cursos, ao todo 54 questões foram anuladas por problemas de formulação. O exame foi aplicado após duas suspeitas de vazamento da prova, que foram posteriormente investigadas e até então descartadas.

Tags: Educação · Segurança Pública

2 Respostas Até Agora ↓

  • 1 cris // nov 22, 2010 at 6:24 PM

    Essas provas feitas pelo governo são uma vergonha pra tds, eles deviam ter mais atenção contratar pessoas realmente capacitadas. Não se usa brincar assim com os alunos agora todos foram prejudiados. E quem fica com o prejuizo maior com certeza nao e o pessoal do MEC

  • 2 Zé Picuá // nov 22, 2010 at 4:21 PM

    De novo ??? Parece que este capitulo da novela do ensino no Brasil já passou outras vezes. Acho que foi no “Vale a pena ver de novo”.

Deixe um Comentário