Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Empresa de São Paulo reativa fábrica da antiga Café Solúvel Brasília

abril 12th, 2016 · 3 Comentários

café-solúvel-brasília-varginha
A fábrica da antiga Café Solúvel Brasília, instalada em Varginha, cujas atividades foram encerradas há cerca de dois anos após falência, foi reativada recentemente pela Café Três Marias, empresa sediada em São Paulo. Com investimentos próximos a R$ 14,7 milhões, incluindo a compra dos ativos da antiga fábrica, investimentos em reformas e compra de máquinas e equipamentos, a Café Três Marias produz café solúvel e presta serviços de aglomeração e secagem de produtos para terceiros.

Clique no título para mais informações.

doce planeta bolos caseiros

De acordo com o diretor-executivo da Café Três Marias, Roberto Ticoulat, em setembro de 2015 foi efetuada a compra dos ativos da Café Brasília, incluindo o terreno, as edificações e maquinário, o que demandou investimento de R$ 12,16 milhões. Valor que foi parcelado em três vezes e é utilizado pela Justiça do Trabalho para quitação de débitos trabalhistas deixados pela antiga empresa.

Também foram aplicados R$ 2,5 milhões na recuperação estrutural da unidade e na compra de equipamentos e maquinário. Até o momento, todo o aporte foi feito com capital próprio, mas a empresa está em busca de crédito junto a entidades financeiras. O objetivo é acessar linhas voltadas para a compra de máquinas, equipamentos, capital de giro e do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé).

“A reativação da fábrica, agora propriedade da Café Três Marias, é muito importante para a cadeia do café, por ser uma forma de agregar valor à produção e ser a única de café solúvel de Minas Gerais. As expectativas são positivas em relação ao mercado, e acreditamos que assim que as questões políticas e econômicas forem solucionadas, o cenário será melhor”, disse Ticoulat.

Localizada em um terreno de 98 mil metros quadrados, sendo 16 mil metros quadrados construídos, a unidade fabril tem capacidade de torra de 20 mil sacas de 60 quilos ao mês, sendo dividida em duas torres produtivas. A Torre 1 é voltada para a produção de café solúvel, com capacidade de 500 a 600 toneladas de secagem de café ao mês. Na Torre 2 é possível produzir 250 toneladas ao mês de aglomerados e fazer a secagem de 300 toneladas de produtos. No momento, a fábrica emprega diretamente 35 pessoas e está em processo de contratação de mais 100.

Mercado externo – As operações na Torre 1 foram iniciadas ontem, com a realização dos primeiros testes. A unidade concentra a produção de café solúvel, que terá como principal destino o mercado internacional. De acordo com Ticoulat, para a produção de café solúvel serão utilizados os cafés conillon e arábica.

“Vamos fazer testes utilizando o café arábica tipo rio, que tem alta oferta no mercado e muitas vezes não tem comprador. Desta forma, vamos dar vazão a este produto. Pretendemos priorizar a aquisição dos cafés produzidos em Minas Gerais, pois assim, teremos acesso à recuperação de crédito do ICMS, que é um das principais dificuldades enfrentadas pela indústria do café solúvel”.

Antiga cliente da Café Brasília, a Café Três Marias já tem experiência na exportação do café solúvel e está retomando os contatos com antigos clientes para efetuar novos negócios. O objetivo é exportar o café para a Ásia, Estados Unidos, América do Sul e Europa. A demanda pelo produto no mercado interno é pequena. Das 21 milhões de sacas consumidas anualmente no Brasil, somente 1,5 milhão de sacas é de solúvel. Deste mercado, apenas uma empresa atende a 70% da demanda.

“Estou retomando todos os contatos e viajando para divulgar nosso projeto. Este ano já visitei clientes na Ásia, nos Estados Unidos e na Argentina. Por ser uma fábrica própria, vamos vender com muito mais segurança. O mercado interno é muito pequeno, por isso, vamos investir nas exportações”, explicou Ticoulat.

Além do café solúvel, a unidade também presta serviços a terceiros. Na Torre 2, que é menor que a Torre 1, é feita aglomeração de café e secagem de produtos, como adoçantes, xaropes, açaí, glicose entre outros. (Com informações do Diário do Comércio – Michelle Valverde)

Tags: Café · Economia

3 Respostas Até Agora ↓

  • 1 Davi // abr 12, 2016 at 9:06 PM

    Mais um investimento em nossa cidade que vem mais uma vez mostrar a vocação que Varginha tem para o progresso, mesmo que ficou alguns anos nas mãos indevidas de maus-gestores públicos, mas agora, há diversos investimentos chegando e trazendo oportunidades de emprego e progresso para a cidade. Parabéns Varginha, de novo nos trilhos do progresso de onde nunca deveria ter saído!

  • 2 Lord Arthas // abr 12, 2016 at 5:41 PM

    Opa, ao menos uma notícia boa, vamos torcer para que apareçam mais

  • 3 Lydia Maria Braga Foresti // abr 12, 2016 at 11:44 AM

    Que possamos receber mais notícias como esta.Somente faço uma pergunta: houve acerto com o funcionários da extinta empresa do Café Solúvel Brasília.

Deixe um Comentário