Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Opinião: Partidos Políticos são realmente partidos

julho 22nd, 2017 · 1 Comentário

*Por Luiz Fernando Alfredo

Os partidos políticos com objetivos definidos surgiram na era Getulista, sempre seguindo ideais reformistas de seus fundadores e baseados nas mudanças internacionais revolucionárias dos países livres, em especial a América Latina, em consonância com seus potenciais econômicos.

A partir do ano de 1964 com a instalação da ditadura militar, atos institucionais decretados pelo regime totalitário, alguns partidos surgiram e outros tiveram seus registros cassados, enfim, os números destas Entidades ficaram restritos e vigiados pelos Militares.

Mediante a eleição indireta de Tancredo Neves tendo como vice José Sarney (simpatizante da ditadura) e logo em seguida o impedimento do mesmo, em função de seu passamento, Sarney foi presenteado com o poder; justamente um filhote da ditadura com ideários de direita conservadora.

Após o movimento das “diretas Já” promulgou-se a Constituição Federal de 1988, bem ao estilo antagônico ao passado, garantindo-se direitos fundamentais próprios de uma democracia plena.

Fernando Collor se tornou o primeiro presidente eleito pelo voto popular, empunhando uma bandeira de “Caçador de Marajás”, desprezando a coalizão com o poderoso PMDB, que se tornara a maior agremiação política, vias de consequência, Collor foi cassado por muito pouco e daí começou o “racha” no PMDB, surgindo o PSDB, buscando espaços para seus caciques de elite.

A partir destas mudanças passamos a contar com PMDB, PSDB, PT, PPS, PFL, PTB e PDT onde se congrega os maiores caciques da república; foram criados novos partidos (atualmente 33 partidos), a maioria de aluguel ou à venda, após vislumbrarem as vantagens do Presidencialismo de coalizão (aluguel de legendas, tempo de mídia e outras vertentes); e o tradicional PMDB ficou como um partido que determina os resultados de eleições majoritárias e projetos governamentais – nunca de fora da situação – barganhando seus interesses com o executivo e abrindo espaço e expertise para os demais partidos pequenos.

Há muito tempo que o idealismo só cola nos discursos oportunistas, explorando a esperança do eleitorado desinformado. Esta palhaçada de conservadorismo, liberalismo, neoliberalismo são rótulos para enfeitar as falas de cientistas políticos. O que vemos de verdade é o egocentrismo e fisiologismo dos políticos. O Tesouro Nacional não tem que compensar parlamentares para votar aquilo que é necessário para o bom desempenho do país.

Com as convicções do maior enganador de todos os tempos (Lula) contaminando o sistema, os partidos repartiram o Brasil como quiseram, locupletaram os cofres dos companheiros e partiram para uma batalha extremista para embaralhar a opinião pública, sendo que embora sejamos favoráveis a renúncia de Temer, os grandes responsáveis pelo colapso econômico da nação brasileira estão no PT que não se parte; quando lhe interessa, não tem vergonha de espalhar mentiras estapafúrdias conduzido por aquele que se acha o “O enviado para propagar o bem, o belo e o bom”.O alfabetizado mais esperto e mentiroso do país, Luís Inácio Lula da Silva, que conseguiu a façanha até de desestabilizar a harmonia dos poderes. Contrariando a letra do nosso hino nacional – “Verás que um filho teu não foge à luta” – estamos assistindo o maior e mais vergonhoso surto de traição entre correligionários, aliados, num desonroso “salve-se quem puder”.

Anúncio Blog do Madeira - Express Yourself - 10.07.17 (500 x 149)

Tags: Opinião

1 Resposta Até Agora ↓

  • 1 OS INTOCÁVEIS - Bala o ninja & Crazy Dog // jul 25, 2017 at 11:33 AM

    Claro que não! São quadrilhas especializadas em roubar nosso dinheiro q ue pagamos com tanto suor para o governo!

Deixe um Comentário