Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Cliente agride recepcionista de hotel por exigência de aferição de temperatura

agosto 11th, 2020 · 12 Comentários

Está circulando nas redes sociais um vídeo onde mostra a agressão de um cliente em um recepcionista de hotel na cidade. De acordo com as redes sociais, a agressão se deu depois que o recepcionista informou que o cliente, de 30 anos, teria que medir a temperatura, devido à pandemia. O caso, que aconteceu no último sábado (08/08), foi registrado pela câmera do circuito de segurança do hotel.

A Polícia Militar informou que, por volta das 23h20, uma equipe de militares foi acionada pela vítima de 24 anos. Ele informou ter sido agredido pelo autor, ao informar que seria necessário aferir, por meio de aparelho termômetro, sua temperatura em virtude da pandemia da Covid-19 e que se defendeu das agressões. 

O cliente teria fugido em um veículo GM/Celta após o ocorrido. No vídeo, percebe-se que o cliente causou danos na recepção do hotel. O suspeito ainda teria ligado no local e ameaçado a vítima, novamente de agressão. A PM informou que o autor não foi preso, mas foi qualificado no registro. 

O advogado do rapaz, Ruan Rezende Lima, diz que seu cliente foi agredido verbalmente e foi vítima de discriminação por parte do atendente do hotel, que teria criado empecilhos injustificados para não realizar a reserva. 

Confira íntegra da nota do advogado: Pelo presente nota, esclarecemos que a situação demonstrada no vídeo, que está circulando nas redes sociais e nos aplicativos de conversa, não evidenciam a verdade dos fatos e não está sendo reproduzido na integra, prejudicando a honra e a moral do cliente.Na verdade, o Cliente foi agredido verbalmente e também sofreu discriminação por parte do atendente do hotel, o qual criou empecilhos, injustificados, para não realizar a reserva. Ressalta-se em momento algum o atendente do hotel pediu para auferir a temperatura do Cliente. Pelo contrário, o atendente, a todo o momento, tratou o cliente com desprezo e ironia, debochando da situação e da sua condição física, e passou a buscar motivos para não realizar a reserva do quarto, inclusive exigiu o pagamento da diária de forma antecipada, vistoriou a placa do veículo, solicitou documentos pessoais da namorada do cliente. Essas exigências são atípicas para a situação. O Cliente, com intuito de resolver o problema, solicitou a presença do gerente, sendo que tal pedido fora negado pelo atendente, que passou a ironiza-lo. O recepcionista ainda perseguiu o cliente até o veículo para tentar agredi-lo novamente. Após o ocorrido, o atendente ainda ligou diversas vezes para o telefone registrado no cadastro do cliente para ameaçá-lo. O Cliente afirma que sempre foi bem tratado pelo hotel e exalta as suas experiências passadas naquele local. Assim, devido à situação e a parcialidade dos fatos levados a público, as medidas judiciais cabíveis serão tomadas em face dos responsáveis. 

Tags: Segurança

12 Respostas Até Agora ↓

  • 1 Realista // ago 20, 2020 at 5:35 PM

    O pior é um advogado ainda tentar justificar pifiamente tal atitude, por ser um mero escravo do dinheiro.

  • 2 Henrique // ago 13, 2020 at 5:53 PM

    Parabéns ao recepcionista agiu certo se defendendo das agressões. Nota se que ele está com o aparelho na mão para medir a temperatura.

  • 3 Salatiel // ago 12, 2020 at 4:05 PM

    Conheço a figura, pois tive o desprazer de trabalhar com o mesmo numa transportadora.
    Um babaca de marca maior, prepotente, revoltado com a vida.

  • 4 Duvida Duvidosa // ago 12, 2020 at 2:02 PM

    Vivemos a era dos julgadores digitais, na internet não há perdão. Ninguém pode errar mais, cometer um ato impensado, equivocado. Espero que os envolvidos possam se perdoar, tocar a vida aprendendo com os erros e que o hotel recupere o prejuízo financeiro. Já você aí do outro lado, detentor da virtude do bem, que julga as pessoas por aí na internet sem nem conhecer ou saber alguma coisa, invista tempo com coisas mais produtivas.

  • 5 doutor de chinelo // ago 12, 2020 at 11:58 AM

    Auferir a temperatura deve ser um novo procedimento dessa juventude jurídica. No tempo dos bons professores de português falava-se em “aferir” temperatura. Tem que colocar português no exame de ordem.

  • 6 marco aurelio // ago 12, 2020 at 11:49 AM

    ele tentou agredir, mas levou um cacete, conheço a figura, gosta de dar uma de valentão mesmo,
    desta vez se ferrou. Parabens ao recepcionista.

  • 7 Veja só // ago 12, 2020 at 11:19 AM

    tirando toda a ignorância do cliente e violência gratuita do cliente, que terminou sendo surrado, fica uma observação interessante sobre o mercado atual de motéis e hotéis. O preço dos motéis (cobrança horária) e limpeza oferecida, tem empurrado cada vez mais pessoas para os hotéis com essa finalidade. Quase sempre a diária compensa e ainda tem café da manhã. Donos de motéis tem que abrir o olho.

  • 8 TOTO // ago 12, 2020 at 10:32 AM

    Se ele trata um recepcionista de hotel assim, imagina a namorada.

  • 9 Alex // ago 12, 2020 at 9:59 AM

    O cara maos apanhou do que bateu kkkkk. Sorte que a namorada entrou no meio e salvou ele.

  • 10 Beatriz Cristina Soares De Abreu // ago 12, 2020 at 9:27 AM

    Percebe-se no vídeo que o recepcionista estava seguindo o protocolo do estabelecimento.
    Nas imagens nota-se perfeitamente que não houve descriminação ou repudia para não realizar a reserva do quarto.
    Esse agressor é um desequilibrado mental, sem dúvida.

  • 11 Beatriz Cristina Soares De Abreu // ago 12, 2020 at 9:17 AM

    Como o ser humano pode chegar nesse grau de desequilíbrio mental.
    O recepcionista poderia estar morto.
    Ainda bem que o agressor levou uns bons socos do agredido.
    Espero que o dono do hotel valorize o recepcionista.

  • 12 Simples // ago 12, 2020 at 7:30 AM

    O Recepcionista do Hotel é educado e trabalhador, não acredito que ele tenha agredido verbalmente o agressor. E outra os procedimentos descritos pelo advogado como solicitar documento de identidade dos hospedes é obrigatório em qualquer hotel.

    E independente se é verdade ou não o que o advogado esta alegando não justifica em nada o comportamento do agressor.

Deixe um Comentário