Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Opinião | Minha Quarentena

maio 16th, 2020 · 2 Comentários

O BlogdoMadeira “encomendou” texto ao amigo/escritor J. Campos, colaborador deste veículo e do Jornal Folha de Varginha.

Do alto dos 89 anos, J. Campos decidiu contar como está sua rotina durante a quarentena. O blog tem um time bacana de colaboradores! Boa leitura!!!

MINHA QUARENTENA

                Acho-me em casa esse tempo todo, bem comportado, acompanhado de esposa e filha em razão da pandemia do coronavírus, atentos às recomendações médicas.

Até deixei de frequentar o clube onde praticava academia e sauna.  Também costumava ir ao centro da cidade para algumas providências; parei. Minha intenção de levar um par  de sapatos para reforma foi suspensa de repente, ficando só de sandálias de dedo o tempo todo.

                Temos contado  com a colaboração espontânea   de uma dedicada e incansável filha casada,  moradora em bairro próximo e  que nos faz as compras de gêneros  alimentícios e de produtos farmacêuticos, além de demais providências importantes para nós.

                Como algumas ocupações, decidi fazer verdadeira faxina em papelada em desuso e outras coisas que seriam expurgadas “algum dia”,  como comprovantes de garantia de eletrodomésticos há muito vencidas e impressos referentes  assistência técnica dos artigos adquiridos;  deu-me  algum trabalho  selecionar o que ainda  poderia ser útil. Passei também a percorrer os olhos, sem compromisso,  em certa enciclopédia (onze volumes)  que há anos só decorava a estante. Ocupo-me também na internet.

                Sem empregada doméstica, ajudo em certos afazeres no lar. E, ainda, para sair do sedentarismo, ando pelas dependências da casa, de altos e baixos, visando determinadas retas sem móveis ou coisas que me criariam obstáculos. Aproveito também  para praticar um pouco de  musculação moderada em razão da idade (89). Ultimamente tenho voltado a atenção para o budismo,  quando venho praticando meditação “metta” que visa emanar fluidos positivos em espécie de oração para o  bem em geral das pessoas.

                Confesso que  atualmente me acho um tanto desmotivado em noticiários pela televisão ante matérias um tanto rotineiras e sensacionalistas  principalmente quanto a política, ou seja, sobre os debates dos contra e os a favor do governo atual  momentos em que, cheios de argumentos enfáticos,  as pessoas demonstram seus pontos de vista. Penso que se for feito um plebiscito hoje o resultado quase redundará empate entre os “nós contra eles”, lema que já foi suscitado na guerra dos discursos inflamados e por vezes até enraivecidos.

                Certa coisa que não me passa na garganta, até prova em contrário, é ver  gente   que, arvorando-se em bem informadas,   propala que “o governo chinês inventou, de maneira diabólica, essa atual  pandemia de sorte a enfraquecer a economia mundial e  tirar vantagem  estratégica,  tornando-se eles os donos do mundo”.  

(J.Campos Ribeiro – membro da Academia Varginhense de Letras)

Tags: Cultura · Lazer

2 Respostas Até Agora ↓

  • 1 Dino // maio 16, 2020 at 6:14 PM

    Aqueles que neste período manteve a televisão desligada e leu um bom livro se deu melhor. Se deu bem quem estimulou a conversa, o aconchego e aproveitou esta oportunidade de convivência “forçada” com a família. Se deu bem quem provocou o bate papo com a esposa(o), com os filhos ainda que tenha sido uma conversa despretensiosa. Com certeza tudo foi muito mais rico e saudável que ter assistido as baixarias da televisão. Se não são novelas com cenas inapropriadas, são programas medíocres e outros piores e reprisados. E os jornais? Que cenas de horrores. Assistindo, até sentado no sofá em casa, dá medo de ser contaminado pelo pelo vírus através do próprio jornalista e apresentador do jornal. Dá a impressão que o vírus vai sair da TV e pular em voce. Sensacionalismo em altíssimo grau. Alguns canais, com ideologia política exacerbada de oposição política, tentam incessantemente, imputar ao governo a exclusiva responsabilidade pela doença, coisa doentia e repugnante. Puro terrorismo psicológico. Não sei o que será das crianças desta geração, no futuro. Tenho pena delas por ter tido o azar de possuir TV ligada em casa nesta época.

  • 2 Carlos G Brantes // maio 16, 2020 at 5:06 PM

    Tô confinado em casa também, e, olha que não é por prevenção não, sou bem cético quanto a estas orientações médicas. Tô em quarentena só prá evitar amolação. TV já não ligamos mais em casa. Zero TV. – algumas emissoras são 24 h de terror e morte, quando não é prá acusar o governo de ser ele o culpado pela doença no país. É de dar náuseas. Quanto às orientações médicas, na verdade, se eu pudesse, faria um enorme outdoor e colocaria num ponto bem destacado da cidade com a frase: “Evite sempre consultar um médico”. Tem as boas exceções, é claro, como em todas as profissões, mas tem tambem um montão de mercenários vendendo o medo e a angústia. O renomado Dráuzio Varela é um exemplo da hipocrisia. Ele próprio não faz o que ele receita para seus pacientes. Se quer ficar doente de verdade, basta ir até um consultório reclamando de alguma coisa que certamente vai sair dalí com um receituário enorme, te entupindo de remédios, sem sequer ter sido(a) examinado(a) ou apresentado exames.
    Muitos deles são verdadeiros representantes de laboratórios. Vender e vender mais e mais remédios é o que os faz sentir-se bem.— Quanto à limpeza e organização da papelada, desistí. Vou separar apenas os documentos pessoais e aqueles de porte obrigatório, aqueles que ainda não estão disponíveis digitalmente, o resto vai tudo pro lixo. Os únicos papéis que quero em casa, fora material escolar dos meninos, é o papel toalha é o papel higiênico, mesmo assim só porque não dá prá tomar banho à toda hora.

Deixe um Comentário