Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Morre o jornalista Gilberto Dimenstein

maio 29th, 2020 · 1 Comentário

Jornalista, que completaria 64 anos em agosto,
lutava contra um câncer desde 2019 (Foto: Arquivo)

Morreu na manhã desta sexta-feira (29/05), em São Paulo, o jornalista, colunista e escritor Gilberto Dimenstein, aos 63 anos. Ele lutava contra um câncer no pâncreas, descoberto no início de 2019. Filho de um pernambucano de origem polonesa e uma paraense morou em Vila Mariana, distrito de São Paulo.

OPINIÃO | Conheci Gilberto Dimenstein durante um curso promovido pela Comunique-se, em São Paulo, em 2013. Era mais pragmático do que político no poder. Falava sobre qualquer assunto, com a mesma facilidade. Depois de conquistar os principais prêmios que um jornalista brasileiro poderia desejar, dedicou-se a ações comunitárias e sociais. Já naquela época, evitava falar sobre política -e pensava mais em fazer ações sociais. Exemplo para os pseudojornalistas que sabem como mudar o mundo -mas só o fazem na internet.

Clique no título para mais informações.

Formado na Faculdade Cásper Líbero, foi colunista da Folha de São Paulo, onde também foi diretor na sucursal de Brasília, e correspondente em Nova Iorque e na rádio CBN. Atuou no Jornal do Brasil, Correio Braziliense, Última Hora, Visão e Veja, além de ter sido acadêmico visitante do programa de Direitos Humanos na Universidade de Columbia.

Recebeu o Prêmio Nacional de Direitos Humanos junto com Dom Paulo Evaristo Arns, o Prêmio Criança e Paz, do Unicef, Menção Honrosa do Prêmio Maria Moors Cabot, da Faculdade de Jornalismo de Columbia, em Nova York. Também ganhou os prêmios Esso (categoria principal) e Jabuti, em 1993, de melhor livro de não-ficção, com a obra “Cidadão de Papel”.

Foi um dos criadores da ANDI – Comunicação e Direitos, uma organização não-governamental que tem como objetivo utilizar a mídia em favor de ações sociais. Em 2009, um documento preparado na Escola de Administração de Harvard, apontou-o como um dos exemplos de inovação comunitária, por seu projeto de bairro-escola, desenvolvido inicialmente em São Paulo, através do Projeto Aprendiz. O projeto foi replicado através do mundo via Unicef e Unesco.

Gilberto Dimenstein também foi o criador do site Catraca Livre, considerado o melhor blog de cidadania em língua portuguesa pela TV alemã Deutsche Welle.

Tags: Geral

1 Resposta Até Agora ↓

  • 1 LEILA CABRAL // maio 30, 2020 at 7:01 AM

    Senti muito, quando lia o jornal A Folha de São Paulo , (até que o mesmo , perdesse a qualidade de informativo,para ser formador de opinião de um grupo político) adora os artigos de Gilberto Dimenstein) fui assinante da folha por anos a fio.Mas como tudo na vida passa e tem data de validade , infelizmente , este grande jornalista foi cumprir uma de suas etapas no plano espiritual.

Deixe um Comentário