Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Empresa paga e alguns supermercados voltam a aceitar ticket da prefeitura

abril 2nd, 2020 · 10 Comentários

Atualizado às 10h50 – Os Supermercados Maiolini ainda não receberam o pagamento da empresa Convênios Card e não estão aceitando o ticket alimentação da Prefeitura de Varginha.

O BlogdoMadeira divulgou nessa quarta-feira (1/4) que supermercados de Varginha não estavam aceitando o ticket alimentação da prefeitura por falta de repasse de pagamento.

A Prefeitura de Varginha depositou o dinheiro dia 13/3 (fotos abaixo) na conta da empresa Convênios Card, que gerencia o ticket alimentação distribuído ao funcionalismo municipal. Mas pelo menos quatro redes de supermercados de Varginha ainda não tinham recebido o repasse da empresa nessa quarta-feira 1/4.

A prefeitura notificou nessa quarta-feira a empresa para que os serviços voltassem a ser oferecidos aos servidores.

O pagamento foi feito hoje (2/4) e os supermercados voltaram a aceitar o ticket alimentação.

É o princípio da eficiência.

O BlogdoMadeira entrou em contato com a Convênios Card. A empresa afirmou que o pagamento foi feito, mas até o momento não informou o motivo do atraso.

Tags: Economia · Utilidade pública

10 Respostas Até Agora ↓

  • 1 Empório Sírio Libanês // dez 5, 2020 at 12:14 PM

    O Cartão Caloteiro tem que ser mudado para outro mais firme e aceitável.Os sinais de que as velhacagens irão continuar estão nítidos.

  • 2 Servidor desmotivado // dez 2, 2020 at 1:36 PM

    E pela QUARTA VEZ NO ANO:
    Rede Maiolini, não está aceitando o ticket da prefeitura!

    Um oferecimento Prefeitura Municipal de Varginha.

  • 3 Direto e reto // abr 7, 2020 at 2:53 PM

    Dito e feito!
    Maiolini notificou e comunicou hoje, que devido a dívida que essa empresa tem com a rede (cerca de R$ 500.000,00), não fará mais parte da rede credenciada, mesmo que tal imbróglio se resolva.

  • 4 Vieira // abr 5, 2020 at 10:32 AM

    Maiolini nada ainda

  • 5 Cristina Humberto // abr 3, 2020 at 7:50 PM

    Maiolini ainda não está aceitando o cartão…
    E segundo a “rádio peão” não voltará mais a aceitar.

  • 6 Mario // abr 3, 2020 at 7:32 AM

    É questão de tempo para atrasar novamente.

    Fizeram um taxa negativa para prefeitura que gerou economia, mas, a conta nao fecha. Ou seja, a TAXA QUE TEM QUE COLOCAR NO SUPERMERCADO é MUITO ALTA PARA O SUPERMERADO.

    ISSO GERA AUMENTO DE PRECO PARA NOS, OU SEJA, O SUPERMERCADO QUE ACEITAR O CARTAO, TEM QUE PAGAR UMA TAXA FORA DA REALIDADE PARA EMPRESA DO CARTAO, PORQUE A MESMA DEU UM DESCONTO ALTO PARA PREFEITURA.

    QUEM PAGA A CONTA, SOMOS NOS, QUE AO COMPRAR, O PRECO SOBE, DEVIDO A TAXA QUE O SUPERMERCADO TEM QUE PAGAR PARA EMPRESA DE CARTAO QUE ATENDE A PREFEITURA.

    DICA – PROXIMOS EDITAIS, EXIJAM A REDE CREDENCIADA ANTES, PARA COMPROVAR QUE A EMPRESA DE CARTAO JA TEM A REDE PRONTA. E ESTABELEÇAM UM LIMITE DE DESCONTO ACEITAVEL E PRATICADO PELO MERCADO, DESTA FORMA NINGUEM SAI PERDENDO. A PREFEITURA GANHA DESCONTO, O SUPERMERCADO TEM UMA TAXA JUSTA E OS PRECOS NAO PRECISAM SER REAJUSTADOS.

  • 7 VERDADEIRO // abr 2, 2020 at 11:32 PM

    A culpa é do setor de licitações da Prefeitura que publica edital, onde é permitido a participação de empresa fundo de quintal. Lei de Licitações é pra boi dormir. Nem o chefe do setor conhece ela.

  • 8 Servidor desmotivado // abr 2, 2020 at 1:37 PM

    Gostaria de agradecer sinceramente ao blog, pelas reportagens sobre o assunto. ( o blog num tudo é super informativo)
    Sendo de grande valia, sobretudo por expôr mensalmente essa nossa dificuldade, e permitindo o livre debate.

  • 9 Servidor desmotivado // abr 2, 2020 at 1:22 PM

    Que vergonha!
    A empresa segura os recursos que recebe, para assim rentabilizar, atrasando todos pagamentos aos terceiros…
    Varginha ficar nas mãos de uma empresa dessas (fajuta, de SP, pedra cantada desde o início ), mostra o quanto essa administração atual está perdida (ou desapegada com o compromisso e a probidade).
    A antiga empresa além de enorme alcance e renome, praticava o preço justo, à qualidade do serviço prestado.
    Foram barganhar, eis o resultado.
    E quem se ferra, são os inúmeros servidores que dependem sim, desse cartão, para levantar e realizar as compras do mês. Tendo que fazer uma verdadeira “caça ao tesouro”, indo nos comércios que uma hora ou outra, também irão vetar o mesmo…
    CPC’S, secretários, gestores, tesoureiros e etc por acaso estão preocupados?
    DESANIMADOR

  • 10 joao // abr 2, 2020 at 11:21 AM

    Este mesmo problema ocorre em TODOS os supermercados da região que aceitam este convênio, esta empresa não paga os supermercadistas….

Deixe um Comentário