Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Governo aposta em nova concessão para melhoria da BR-491

dezembro 17th, 2019 · 6 Comentários

Comissão cobrou intervenções urgentes em trecho da BR-491 no Sul de Minas – Foto: Sarah Torres

Para resolver de forma definitiva os problemas de um trecho de 9 km da BR-491, entre Varginha e o trevo da rodovia Fernão Dias, o Governo do Estado propõe a concessão de um segmento ainda maior de estradas no Sul de Minas. Essa intervenção integra o Programa de Concessões Rodoviárias, proposto pela gestão do governador Romeu Zema (Novo), que contempla seis lotes, um deles entre Varginha e a represa de Furnas.

A resposta aos questionamentos trazidos na audiência pública da Comissão de Transporte, Comunicação e Obras Públicas foi dada nesta segunda-feira (16/12/19), pelo chefe de gabinete da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Pedro Alves de Lima.

Ouça entrevistas logo abaixo:

Clique no título para mais informações.

Solicitada pelo deputado Professor Cleiton (PSB), que reside em Varginha, a reunião da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) debateu a paralisação das obras de duplicação da BR-491, desde o fim de 2018. A medida fez com que fosse duplicada apenas a metade dos 18 km previstos no trecho (9 km mais perto de Três Corações), o que deixou a outra metade em condições precárias. Com 264 km de extensão, a BR corta parte do Sul de Minas.

BNDES – O representante do governo informou que a concessão do lote Varginha-Furnas contempla obras na BR-491, no trecho problemático e em outros, além de intervenções nas BRs 265 e 369 e, ainda, na MG-167. Todo o percurso totaliza 434,5 km, com investimentos da ordem de R$ 1,2 bilhão em 30 anos. Pedro Lima acrescentou que em breve será assinado com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) o contrato para modelagem dessa obra.

Reafirmando as dificuldades de caixa do Estado, ele ressaltou que o governo não tem recursos para novos projetos em rodovias e, por isso, busca parcerias com a iniciativa privada. Por outro lado, ressalvou que esta gestão tem buscado, pelo menos, manter em bom estado a malha rodoviária estadual. “Diante da situação das contas públicas, seria temerário avançar mais que isso”, concluiu.

Vídeo mostra falta de segurança na estrada

Antes de se pronunciar, Professor Cleiton apresentou um vídeo que mostra a situação precária de vários trechos da BR-491 próximos do trevo que liga a rodovia à BR-381. Entre os gargalos está a Ponte da Palmela, que continua com pista simples e sem sinalização, apesar de a estrada já ter pista dupla. Outra dificuldade é mostrada na Praça de pesagem (inativa), onde a terra trazida pelas últimas chuvas se transformou em lama na pista.

Com um fluxo de 20 mil veículos por dia, especialmente carretas, o trecho ainda apresenta buracos, áreas de alagamento e sinalização deficiente. Todos esses entraves têm comprometido a segurança dos motoristas e prejudicado a população, que depende da estrada para ir a escolas, hospitais e outros estabelecimentos.

Considerada a capital do Sul de Minas, Varginha é uma cidade-polo de porte médio, que conta com um aeroporto regional e o Porto Seco, no qual é escoada a maior parte da produção agrícola da região.

Professor Cleiton lembrou que a licitação para duplicação dos 18 km foi feita no governo de Fernando Pimentel (PT), mas, como vários concorrentes entraram com ações, a obra foi se atrasando. Houve também processos judiciais de proprietários de terras atingidas pela intervenção, que consideraram baixo o valor das indenizações.

Segundo o deputado, a obra se iniciou no fim de 2016, com previsão de gastos de R$ 45,6 milhões. O trecho que ainda falta seria o mais oneroso, pois envolve duas pontes. “Um ano de uma obra parada traz vários transtornos, como acidentes, especialmente quando começa a chover e não se tem visão da pista, que hoje está sem sinalização e cheia de buracos”, criticou.

Café – Ele fez um apelo ao governo para que olhe com carinho a situação da estrada, pois a recuperação econômica de Minas passa necessariamente pela região, grande produtora de café.

Também demonstraram preocupação, principalmente com a falta de segurança ao trafegar no trecho da BR, o vice-presidente da Regional Sul da Federação das Indústrias de Minas (Fiemg), Sebastião Teixeira, e o secretário de Governo de Varginha, Carlos Honório Otonni.

O deputado Antonio Carlos Arantes (PSDB) defendeu obras em outra parte da BR-491, entre Varginha e Três Pontas. Ele sugeriu que se firmasse uma Parceria Público-Privada (PPP) também nesse caso.

O chefe de gabinete do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER-MG), João Afonso Machado, informou que já havia tomado providências quanto às reclamações. “O trecho entre Varginha e a Fernão Dias precisa ser conservado independentemente da obra maior que está sendo planejada, a qual demanda certo tempo”, disse.

Ele afirmou que passou para o diretor de manutenção do DEER uma mensagem com as reclamações apresentadas e defendendo intervenções de manutenção. “Até que a obra definitiva seja realizada, o DEER-MG tem que garantir três coisas: conforto, segurança e trafegabilidade”, concluiu. (Com informações, foto, áudio e vídeo da ALMG)

Acompanhe a reunião na íntegra no vídeo abaixo:

Tags: Política · Sul de Minas

6 Respostas Até Agora ↓

  • 1 Devlin Pacheco // dez 19, 2019 at 2:52 PM

    Roberto B da Silva, Qdo o PT assumiu a prefeitura o município devia R$30milhões. Qdo Saiu a dívida girava em torno de R$180milhões. No pronto socorro, por exemplo, faltava de tudo.
    Se o PT voltar, não vai sobrar nem capim nessa cidade…

  • 2 38 // dez 18, 2019 at 5:45 PM

    Coisa típica de governo petista: começa a obra, rouba a verba e entrega sem acabar.

  • 3 Lula lá // dez 18, 2019 at 9:46 AM

    Achei muito oportuno quando se falou em criar uma via periférica em Varginha para tirar boa parte do fluxo de veículos do interior da cidade.

    Mas vendo essa “zoeira” com a BR491, acredito não estar vivo para ver essa pista…

    Esse trecho ligaria a Ponte dos Buenos até a Walita.

  • 4 roberto braga da silva // dez 18, 2019 at 6:59 AM

    Esta obra só vai ser retomada só quando o
    PT voltar ao governo de Minas.

  • 5 Dep. Glauber Debochado // dez 17, 2019 at 5:33 PM

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk……

    Mais uma praça de pedágio para pagarmos!!!!!

    Adoro os neoliberais!!!! Kkkk….. Como se resolve um problema que é do Estado??? Privatiza!!!! E os impostos, vão diminuir???!!!! Kkkkkkkk… Não… Vão é aumentar!!!!!

    Kkkkkkkk…..

    Viva o neoliberalismo!!!!! Viva o pato da FIESP!!! Cadê as panelas???!!! Kkkkkkkk

    Em tempo: não quero o impeachment do Bozo!;

    Em tempo 2: espero que a população sofra ainda mais…. Para lembrarmos do quanto os governos do PT eram “ruins”!

  • 6 Devlin Pacheco // dez 17, 2019 at 2:49 PM

    Isso quer dizer que em breve mais uma PRAÇA DE PEDÁGIO será instalada na região!

Deixe um Comentário