Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Câmara Legislativa realiza audiência pública em Varginha

junho 29th, 2019 · Sem comentários

Uma audiência pública discutiu a situação financeira do Hospital Regional do Sul de Minas. Foi realizada no Theatro Municipal Capitólio, em Varginha. A audiência reuniu deputados de Minas Gerais, a comissão e representantes da área da saúde tanto do Munícipio quanto de outras regiões do estado. A discussão foi acionada pelo deputado Professor Cleiton que representa a cidade de Varginha. Foram discutidos os problemas financeiros acumulados do Hospital Regional da cidade e formas de solução para esse déficit financeiro da instituição.

Conselheiro do Hospital Regional de Varginha, Cléber Paiva, que assumiu o cargo há quatro meses, relatou sua surpresa quando se deparou com as contas da unidade. “O governo está em atraso conosco em R$ 5 milhões. Nossas dívidas são de R$ 1 milhão, sendo que R$ 550 mil são só de juros de empréstimos consignados”, relatou.

O secretário municipal de Saúde de Varginha, Mário Terra, abordou a dificuldade da prefeitura de aportar recursos para hospitais que não são de sua responsabilidade, como o Regional. “É um absurdo. Se cada um cumprisse o previsto na legislação, já teríamos um grande avanço. Por que só os municípios são penalizados?”, questionou.

Clique no título para ler a matéria completa.

O presidente da comissão de saúde da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Carlos Pimenta, iniciou a discussão da manhã, fez os agradecimentos aos deputados presentes e a população tanto de Varginha quanto de outras cidades sul mineiras que estavam para a audiência acerca das dificuldades e dos problemas financeiros dos hospitais de Minas Gerais.

Toda a discussão aconteceu de forma tranquila, foram colocados os problemas em pauta como a grande dívida que o Estado tem com a saúde no estado de Minas Gerais. Um número que chega a 7 bilhões de reais e mais de 3 bilhões aos munícipios mineiros. Foram discutidas formas de se chegar a uma solução, colocando até como opção a própria população, para ajudar de forma filantrópica a própria instituição do Hospital Regional financeiramente.

Hoje, o Hospital Regional tem uma dívida de 60 milhões para pagar, o que parece impossível de ser pago à primeira vista, mas o representante e atual diretor à 4 meses do Hospital Regional de Varginha, Kleber Marques de Paiva, diz ser possível equalizar a situação financeira da instituição.

Segundo dados da própria instituição, o déficit na conta do hospital é de 1 milhão, somado isso a juros altos de empréstimos bancários feitos, 550 mil reais e 450 mil de uso operacional, do próprio hospital.  Para ajudar na regularização da dívida, 80 funcionários do Hospital Regional foram demitidos, nisso o déficit operacional caiu para 150 mil, que são gastos do próprio hospital.

Quanto aos juros e empréstimos bancários feitos, o Dr. Bernardo Rogério Bueno afirmou nessa audiência que todo hospital precisa fazer esses empréstimos para conseguir manter o hospital aberto e funcionando perfeitamente, só no Hospital Regional eles tem 6 mil internações, que são mais do que eles deveriam fazer, somando  110% de todas as operações do hospital. Não se pode esquecer que a estrutura do Regional é de altíssima qualidade.

Ao todo, os deputados e representantes fizeram um apelo e reafirmaram sua responsabilidade e compromisso com toda a população para conseguir recursos financeiros para os hospitais do Sul de Minas. O presidente da comissão de saúde da Câmara Legislativa, Carlos Pimenta, reforçou que é mais do que um ato político. “Todo Varginhense passou por ali, nasceu ali” falou dando seu depoimento e história com o Hospital Regional da cidade.

QUAIS AS SOLUÇÕES?

A Folha de Varginha conversou com o deputado responsável por essa audiência pública, Professor Cleiton, que falou um pouco de como a reunião feita foi importante e também o primeiro passo para conseguir resolver a situação financeira da área da saúde principalmente em Varginha.

Ele disse que a audiência é importante, pois contou com dois devedores principais dos hospitais: O IPSEMG e a Secretaria de Saúde do Estado, para que eles pudessem ser sensíveis a essa causa e problema que o estado de Minas Gerais vêm enfrentando, e que possa ser repassada diretamente para o Governo se inteirar do que realmente está acontecendo nos hospitais de Varginha e do Sul de Minas.

“Como dizia o representante do Hospital de Três Corações, Dr. Pereira, a saúde no Brasil pede socorro, os profissionais de saúde pedem socorro e a nossa população ela não pode dormir pensando que amanhã, elas vão estar com as portas do seu hospital que é referência vão estar fechadas, como aconteceu em outras regiões e hospitais de Minas. O Sul de Minas Gerais precisa desse fortalecimento.” Disse o deputado, Professor Cleiton.

Além disso, o deputado Professor Cleiton também disse que essa é uma luta da população. O papel principal de resolver a situação financeira está sim nas mãos do Estado, mas ele reafirma que o problema da falta de recursos não pode só estar na mão dos poderes do Estado e do Governo, pois só eles não tem condição de resolver toda a situação financeira da saúde.

“Hoje deixar tudo nas contas do Estado, nós sabemos que é inviável”.

O deputado citou ações que a população pode fazer para contribuir com a área da educação. Como o troco solidário, na hora de pagar contas doar 60 centavos ou valores que a população é capaz de contribuir por livre espontânea vontade para ajudar no financiamento dos próprios hospitais. E não só a população de Varginha, mas a população de outras cidades que usam os recursos do Hospital Regional, hoje o Regional atende 50 cidades da região.

“Nós estamos falando do Sul de Minas,  de uma população que é totalmente altruísta, favorável a filantropia. E já que os hospitais são filantrópicos, que nós também sejamos filantrópicos, que a população seja filantrópica”. Completou.

Para finalizar, o deputado Professor Cleiton retomou a responsabilidade e o compromisso da Comissão de Saúde e dos deputados com o caso urgente do Hospital Regional e a saúde de Minas Gerais.

“Essa audiência ela é apenas uma forma de nós trazermos à luz os problemas daqui, mas que são problemas que serão acompanhados semanalmente por essa comissão. Eu vejo que nessa manhã, mais deputados se somam a uma bandeira que eu levantei como deputado aqui de Varginha, pra que eu não esteja sozinho nessa luta na Assembleia Legislativa. E tenho certeza que outros deputados também se somaram nessa luta. Quando nós falamos de saúde, as posições ideológicas ficam de lado, não existe direita esquerda e centro existe aqueles políticos que sabem da importância que a saúde pública tem na vida e no dia a dia da nossa população” finalizou o deputado.

Texto: Nicole Cavalcante, sob supervisão do jornalista Marcus Madeira

Tags: Política · Saúde

0 Respostas Até Agora ↓

  • Não existe comentário ainda. Deixe o seu comentário preenchendo o formulário abaixo

Deixe um Comentário