Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Antônio Borba: matéria de 1956 destacava “feras do rádio” de Varginha

junho 19th, 2019 · 2 Comentários

Olha que bacana o material que nosso conterrâneo Antônio Borba garimpou em seu rico acervo.

Reportagem da Revista Radiolândia, do Rio de Janeiro, quando o cantor ainda era amador na Rádio Clube de Varginha.

“Matéria de 1956, com fotos dos radialistas e artistas,Transcrevemos texto,que mostra a efervescência da cultura que Varginha já teve: entre essas feras: ” Maestro Cecílio, Locutor Adjalma Guimarães, José Bento Reis, cantor, o mais querido da B2, Lila Lopes, uma novata que se firmou, Antonio Borba,cantor romântico, Mariza Pontes, intérprete de canções portuguesas, Iracema Spineli, Lady Crooner, Oswaldo Tossi e Dilermando Reis,uma dupla que abafa.

Transcrevemos texto,que mostra a efervescência cultural que Varginha já teve e daqui produzia seus artistas,como a Imprensa do Rio de Janeiro,constatou ,isso lá nos idos de 1956.
amplie para ler e saber mais sobre nossa formação cultural.

VARGINHA,DUAS EMISSORAS A SERVIÇO DO RÁDIO.

“A radiofonia de Varginha, progressista cidade do Sul de Minas Gerais, está em franco desenvolvimento, graças à eficiente atividade de suas duas emissoras de rádio: a ZYB-2 e a ZYV-56, ambas com 1.000 watts de potência.

Não obstante os problemas que enfrentam o rádio no interior, a ZYB-2 e a ZYV-56, já alcançaram considerável nível técnico em suas programação artística. “Petizada Alegre” , “Rádio Variedades B-2”, “Sertão em Festa” e “Sonho e Encantamento”, figuram entre seus programas que acusam maior audiência.

Os êxitos que o rádio varginhense registra são devidos, antes de tudo, à competência, esforço e dedicação de seus profissionais, alguns dos quais ilustram esta nota.

Outros, entretanto, fazem juz à citação, notadamente, José Braga Jordão, José de Souza Pinto e Zé Picuá.

Além da colaboração de valores locais, o rádio de Varginha registra a atuação de nomes de projeção nacional,como: Emilinha, Angela Maria, Ari Barroso, Marlene, Xerém e Bentinho, Eliana, Jorge Goulart, Linda Batista, Nora Ney, Olivinha de Carvalho e muitos outros”.

Tags: Memórias de Varginha

2 Respostas Até Agora ↓

  • 1 Edgard Ximenes Machado // jun 19, 2019 at 3:06 PM

    Olhando e lendo esta relíquia de material enviada pelo conterrâneo e cantor Antonio Borba, me permito entrar no túnel do tempo para relembrar um passado distante em que o “foot” em frente ao Cine Capitólio sob o som do cantor mexicano Miguel Aceves Mejía, no alto falante do cinema, iniciava-se paqueras que, muitas vezes, resultavam em casamento.

    Às quintas feira, às 20 h, subia às escadas da Rádio Club de Varginha localizada em cima do Bar Capitólio para assistir gratuitamente, o imperdível programa de auditório Rádio Variedades B2.
    O iniciante Antonio Borba cumpria expediente durante o dia como bom balconista nas Casas Pernambucanas onde hoje funciona o Magazine Luíza.

    Mas com o vozeirão que Deus lhe deu, fazia parte do cast da B2 com sucesso predestinado.

    Silas Sampaio, impecavelmente bem vestido, sob o patrocínio do Macarrão Qui Delícia, anunciava com o entusiasmo que lhe era peculiar, os cantores que interpretavam samba canção, boleros e Vicente Celestino.

    O auditório lotava com direito a torcidas organizadas. Naú Pintor era desafinado mas agradava pela simpatia.

    O pianista maestro Fernandes, dava o tom de entrada e às vezes tinha que repetir.

    Terminava o programa por volta das 22 h, alguns adeptos,
    iam jogar bilhar no Bar Capitólio de propriedade do Benedito do Capitólio.

    “Saudade é a ausência que nos incomoda”.

  • 2 MARCOS PEREIRA // jun 19, 2019 at 2:26 PM

    O correto seria “conterraneo” e não contemporâneo.

    NOTA DO BLOG: Obrigado, Marcos. Corrigido! 😉

Deixe um Comentário