Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

  • UNIFENAS_Vestibular_2022_Banner_970x140
  • 2021 – banner – fadiva novembro
  • 2021 – banner – prefeitura compromisso novembro
  • covalub-topo-maio-2021

Opinião: Mundo mentiroso e caótico

abril 11th, 2017 · Sem comentários

luiz-fernando-alfredo-redPor Luiz Fernando Alfredo (*)

Já tivemos oportunidade de manifestar aqui no BlogdoMadeira e no Jornal Folha de Varginha, em janeiro deste ano, o que pensávamos sobre a eleição de Donald Trump e as relações com o ditador Vladimir Putin, dois líderes de potências antagônicas que desde a segunda guerra mundial vivem em estados de alertas belicosos, digladiando-se indiretamente. Foi assim nas guerras das Coreias, Vietnans, Israel, Iraque, Cuba com o Castrismo, Kadafi e outras, mas na verdade, devido ao respeito mútuo, só ciscam trocam farpas e não se enfrentam diretamente. Aventamos também que a Síria e a Coréia do Norte seria o estopim para situação do mundo piorar e chegarmos a um desastre sem precedentes.

Clique no título para ler o artigo completo.Até hoje não conseguimos entender porque um país se mete com o outro por causa da política interna de seus líderes. E o mais descabido é que a ONU aguarda que os conflitos internos de líderes sanguinários cheguem no limite dos sacrifícios de dezenas de milhares civis que morrem ou são mutilados para depois intervir militarmente com as forças aliadas para derrubar os seus líderes e tentar promover a paz.

Não seria mais fácil matar um ou alguns, do que centena de milhares? Ou existe na política da ONU interesses estranhos para que ela proceda assim? Jamais saberemos oficialmente, portanto só podemos fazer ilações.

Lembramos dos filmes faroeste quando brancos estavam sitiados por índios, surgia uma voz de comando, tipo, “Mata o cacique que os índios desistem da batalha!” Não estamos fazendo apologia ao assassinato, pois, com tantas estratégias de pequenos comandos de guerra associados a alta tecnologia para se localizar alvos, seria mais fácil prender estes indivíduos maquiavélicos que não largam o poder, ainda que com as mãos cheias de sangue.

A Rússia sempre pareceu-nos um país bandido, certamente por causa do temido comunismo, não obstante, sinceramente, a maioria dos americanos, são babacas nacionalistas que adoram exibir sua supremacia, tanto que Donald Trump, o trapalhão internacional, já está sendo endeusado pela sua atitude perante a Síria. É evidente que as armas químicas utilizadas por Bashar Al-Saad têm o aval da Rússia, mas, daí prejudicar mais, um país combalido, não achamos certo.

Lamentamos as opiniões dos jornalistas ditos especialistas em conflitos, nas suas análises frias, especulam quem ganha com estes genocídios e concluem sarcasticamente que estes atos consolidam o governo de Trump perante aos americanos e comunidades internacionais que são obrigadas a bajular os EUA por meros interesses econômicos.

E agora, qual será a próxima lambança? O protagonista será Trump ou Putin? Até que seria interessante um duelo pessoal de Trump e Putin bem no meio do Meridiano de Greenwich e ambos disparassem ao mesmo tempo nas suas cabeças, só para o mundo ver o que tem dentro delas. É uma barbárie, conflitos de interesses dos EUA, Europa e Rússia, com o pretexto de combaterem o islamismo, fomentam uma guerra num país insignificante como a Síria, a nível global.

Os romanos trucidaram quase metade do mundo e foram chamados conquistadores, quando os povos que não pertenciam a Roma, se revoltaram e dizimaram o império, a história os rotulou de bárbaros. E atualmente, quais são os bárbaros? Por enquanto os motivos da maioria dos conflitos e guerras se limitaram à conquistas de territórios, mais poderes, economia e religião. Imaginemonos um mundo com sete bilhões de indivíduos, quando a fome e a sede chegarem para todos, o que acontecerá.

(*) Luiz Fernando Alfredo é empresário, secretário municipal da Administração, presidente da Fundação Hospitalar do Município de Varginha e colunista da Folha de Varginha e BlogdoMadeira.

Tags: Opinião

0 Respostas Até Agora ↓

  • Não existe comentário ainda. Deixe o seu comentário preenchendo o formulário abaixo

Deixe um Comentário