Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Momento saúde: Tempo e romãs

junho 6th, 2013 · Sem comentários

momento da saúde banner blog do madeiraHoje a coluna da Associação Brasileira de Medicina Preventiva de Varginha – ABRAMEP no blog, apresenta “Tempo e romãs”. Clique no título para ler o artigo completo.gif_blogTEMPO E ROMÃS

Um estudante de medicina foi à casa de um médico eminente, e pediu-lhe para se tornar um aprendiz da medicina.

__ Você é impaciente – disse o médico – e por isso falhará em observar as coisas que necessita aprender.

Mas o jovem suplicou ao médico e este consentiu em aceitá-lo.

Alguns anos depois, sentiu que poderia exercer algumas das habilidades que aprendera.

Certo dia, um homem se aproximou da casa do médico e este, vendo-o à distância, observou:

___ Este homem está doente. Necessita de romãs.

___ Se está feito o diagnóstico, deixe-me receitá-lo, e realizarei metade do trabalho – pediu o estudante

___ Muito bem – respondeu o médico – contanto que se recorde que a ação também deve ser considerada como ilustração.

Assim que o paciente chegou ao umbral da porta, o estudante fez entrar e disse:

___O senhor está doente. Coma romãs.

___ Romãs? – exclamou o paciente – Coma você as romãs! Que disparate!

Em seguida ele se foi.

O jovem perguntou ao sábio médico o significado do que havia acontecido.

___ Eu lhe mostrarei quando tivermos outro caso similar – disse o médico –

Pouco depois, os dois estavam novamente sentados na entrada da casa, e o médico levantou os olhos e viu outro homem se aproximando.

___ Aqui há outro exemplo do caso para você, de outro homem que necessita de romãs – explicou o médico.

O paciente entrou e o médico lhe disse:

___ Vejo que o senhor é um caso difícil e complicado. Deixe-me ver… Sim, o senhor precisa de uma dieta especial. Ela deve conter algo esférico, com pequenos alvéolos em seu interior, que cresça naturalmente. Uma laranja… Não têm a cor certa… Os limões são muito ácidos… Já sei: romãs!

O paciente partiu encantado e agradecido.

___ Mas, doutor – perguntou o estudante – por que não disse ao homem simplesmente “romãs?”

___ Porque além de romãs – retrucou o sábio doutor – ele precisava de tempo.

Moral da estória: “Os terapeutas mudam! Já as romãs… continuam as mesmas.” (Tjurunga)

Tags: Saúde

0 Respostas Até Agora ↓

  • Não existe comentário ainda. Deixe o seu comentário preenchendo o formulário abaixo

Deixe um Comentário