Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Acidentes: aumentam número de atendimentos no pronto-atendimento do HBP

fevereiro 10th, 2012 · 9 Comentários

Acidentes aumentam em fevereiro e dezembro: motivos são Carnaval, volta às aulas e Natal

Lilia Carvalho, da reportagem 

O objetivo da Folha de Varginha era saber exatamente quantos pacientes são atendidos no pronto-atendimento do Hospital Bom Pastor de Varginha. Porém, devido à precariedade dos equipamentos do hospital, isso levaria meses. Para se ter ideia, o sistema para registrar o número de atendimentos no pronto-atendimento é semelhante ao que era utilizado pelos monges na idade medieval. Não há computador para os servidores registrarem seus atendimentos. Clique abaixo para ler mais.
A reportagem da Folha foi muito bem atendida pela especialista em urgência/emergência coordenadora de enfermagem, Izaltina Raquel Lima. Em 2011, pela estatística realizada manualmente pela supervisão de enfermagem detecta-se uma média de 30 % de pacientes politraumatizados ocasionados por acidentes automobilísticos. Percebe-se também um aumento no número de acidentes no mês de fevereiro por conta da volta às aula e carnaval e em dezembro, pelas festas de fim de ano.
O aumento dos acidentes é consequência do crescimento da cidade e também do poder de compra dos cidadãos (mais carros nas ruas). E, aliado a imprudências, o trânsito se torna cada dia mais caótico com o aumento do número de veículos particulares, de acidentes e de pacientes nos hospitais.
O trabalho de controle só registra as entradas de pacientes com politraumas graves e moderados, que são os atendimentos de emergência quando o paciente é encaminhado à UTI (caso grave) ou precisa ficar em observação (moderado).
A lista de referência cita acidentes: de trânsito como os atropelamentos envolvendo moto, bicicleta, carro e mais acidentes de trabalho; também fraturas (quedas simples); com arma de fogo; com arma branca (faca); além de acidentes por animais, estupro e aborto.
Entre escorpião, cobra, aranha, abelha, cães e gatos, 90 % dos casos são acidentes por animais acontece com cães.
Diabetes
Dentro de agravos que são as várias doenças, as com maior número de pacientes são diabetes, AVC’s, cardiopatias, oncológicas, distúrbios psicossociais, suspeita de dengue,ameaça de infarto, também casos de autoextermínio (suicídio), queimaduras e alcoolizados.
A maioria dos pacientes sofrem de problemas respiratórios, hipertensão, vasculopatias periféricas (varizes, trombose). E aos finais de semana, quando as policlínicas estão fechadas, os enfermeiros fazem curativos. O paciente faz a ficha onde o médico decide liberar, levar para emergência ou deixá-lo em observação. Além dos exames, medicação e sutura, o médico ainda solicita internação nos hospitais de referência. A alta procura para todo tipo de atendimento, desde crianças a idosos, é pela facilidade e agilidade na realizaçã ode exames laboratoriais, “o paciente entra cedo e geralmente sai a tarde”.
O pronto-atendimento funciona 24 horas. “É porta aberta para qualquer um que chega. E os exames são feitos se houver necessidade. E por isso, a inauguração da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) irá ajudar muito”, disse Izaltina Raquel Lima.
A área de enfermagem é formada por um enfermeiro (supervisor) por plantão, sete técnicos de enfermagem por plantão diurno e seis técnicos por plantão noturno.

O pronto-atendimento do Hospital Bom Pastor é importante para Varginha. Os pacientes esperam que ele não seja fechado quando a prefeitura abrir a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) no Alto do Sion. “Não pode vestir um santo com a roupa de outro”, diz uma comerciante do Bom Pastor.

Tags: Folha de Varginha · Saúde · Utilidade pública

9 Respostas Até Agora ↓

  • 1 Cidadão // fev 15, 2012 at 9:06 AM

    Põe este time HORIVEL BOA pra doar.
    Pelo menos isto………

  • 2 Um desabafo/ Funcionário // fev 12, 2012 at 3:12 PM

    Lendo a matéria e os comentários em especial do Municipe, todos tem suas razões.
    Infelizmente os Hospitais como Regional e Bom Pastor poderiam estar em outro pantamar mas, fatores diversos não os deixam crescer como nós funcionários gostaríamos.
    A coordenadora de enfermagem poderia também ter falado do deficit de material humano, de material permanente, dos funcionários estarem trabalhando em altíssimo nível de stresse, que por muitas vezes não tem nem tempo de ouvir o cliente; o bom médico pelo número elevado de pacientes não o escuta como deveria e informações são omitidas pelo proprio paciente o que para ele seria importante no tratamento mesmo sendo emergencial; do atendimento de emergencia este paciente muitas e muitas vezes fica aguardando uma vaga para internação por diversos dias em um leito do pronto atendimento por não haver vaga dentro dos hospitais; o espaço para o Pronto Atendimento é pequeno misturando muitas e muitas vezes , paciente com doenças infecto contagiosas com crianças, adultos, presidiários, doentes mentais em um unico local.
    Isto não é segredo para ninguem, basta nós queremos olhar sem venda nos olhos e fazer a mudança com respeito e dignidade principalmente sem politicagem.
    A UPA vai mudar esta realidade?
    Creio que não porque haverá deficiencia de medicos ( querendo altíssimos salários), enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem ( ganhando muito aquém do que merecem)comprometido com a assistencia ao paciente.
    Em resumo: a população deveria ser orientada pelos meios de comunicação o que realmente é um Pronto Atendimento,um Pronto Socorro ou uma UPA para que realmente os que precisassem destes atendimentos fossem melhor atendidos e acolhidos por todos os funcionários que ali estivessem de plantão.

    Estas minha palavras são de desabafo e de querer que realmente o cidadão e sua familia, em quadro de emergencia, seja bem acolhido e atendido.

    Varginha hoje precisa de:
    dois Pronto Atendimentos,
    Policlínicas com médicos o dia todo cumprindo seus horários-para não haver fila de espera, o doente pode vir a piorar com a espera de um, dois, tres meses em uma fila para atendimento-até ser atendido o problema/doença que o acomete já se instalou num quadro de piora como por exemplo:Tuberculose, Câncer , anemia grave e
    assim vamos caminhando

  • 3 carlos augusto // fev 10, 2012 at 6:50 PM

    pelo andar da carruagem essa UPA não vai funcionar tão cedo.

  • 4 morena // fev 10, 2012 at 2:07 PM

    gente cade o dinheiro que a curuja assinou na caixa , sera que ele ja pegou pra gastar com o carnaval e o boa???????????????????????????????????

  • 5 Sem noção // fev 10, 2012 at 12:29 PM

    Carnaval e festas de final de ano são sinônimo de grandes bebedeiras. Aí dá nisso né!
    A curpa é da marvada da cachaça!

  • 6 Eduardo // fev 10, 2012 at 11:33 AM

    Ué, onde estão os mais de 80 milhões investidos só nos hospitais do Bom Pastor e no Regional nos últimos 10 anos? Não deu pra comprar um computadorzinho sequer? Talvez seja como o CorruPTos disse: “Quanto mais precário o atendimento e os registros, mais fácil apagar os rastros.”
    Quem ama Varginha… vocês já sabem, não é?!

  • 7 municipe // fev 10, 2012 at 11:28 AM

    E o que mais temos a falar sobre o Pronto Atendimento e a UPA?
    Atendimento extremanete alto e pouquissimos funcionários para dar conta de tudo e muito pior ganhando em torno de um salario e meio vigente hj no país

  • 8 Municipe // fev 10, 2012 at 11:21 AM

    O investimento é muito grande sim e, é terrivel ler uma noticia desta. Tenho certeza que de todos que trabalham ali dentro há pessoas que mesmo com estes computadores juracicos poderia fazer uma estatística de primeira porque tem experiencia nisto mas, a preferencia são para pessoas inesperientes e que tem muitooooooooo a aprender.
    Tenho pena dos enfermeiros que muitas vezes se desdobram para atender a emergencia que chega e os que ali já estão cobrando deles a cada minuto mas, são poucos e fazem muito saindo super cansados e no final do mês o salario hoje equivalente há mais ou menos um salario mínimo e meio enquanto cada medico plantonista recebe muitas vezes até 20 salários minimos no final do mes.
    Gostaria que alguem que trabalhe ali dentro poste algum comentário se estou certo ou errado quando falo isto.

    Quanto a UPA , tudo será trocar 6 por meia duzia . Farei umas pesquisas e voltarei a postar outro comentario sobre a UPA.

  • 9 CorruPTos // fev 10, 2012 at 10:42 AM

    Com tanto dinheiro que é investido nesse hospital, é de se admirar uma notícia destas.
    É muito conveniente que tudo continue na idade da pedra. Quanto mais precário o atendimento e os registros, mais fácil apagar os rastros.
    Um absurdo é paciente que sofreu trauma na região da cabeça, não ficou em observação por no mínimo 12 horas e foi mandado para casa.
    Outro absurdo é abrir o UPA e fechar o pronto socorro. A cidade não ganha nada, apenas troca cebolas. Em vez de ter dois pronto-socorros, um em cada extremo da cidade, vamos continuar com apenas um, e agora mais longe ainda.

Deixe um Comentário