Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Rodada Internacional de Negócios cumpre expectativa

outubro 31st, 2011 · 1 Comentário

O evento, promovido entre os dias 26 e 27 de outubro, contou com o apoio de entidades de representação empresarial, como a Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e Serviços de Varginha – Aciv e o Sindicato do Comércio Varejista de Varginha – Sindvar. O Encontro de Negócios Sul de Minas – Rodada Internacional cumpriu a expectativa do Sebrae MG, fechando aproximadamente R$ 102 milhões em negócios futuros…

Ao todo foram 400 empresas participantes, com agendamentos diários, contabilizando cerca de 2.600 rodadas e 1.500 visitantes durante os dois dias de atividade. Os números apontam para um resultado ainda mais impactante para Varginha.

O gerente da macro região sul do Sebrae MG, Juliano Cornélio colocou em suas palavras, durante o seminário de Comércio Exterior, que esta pode ser a maior rodada já realizada em Minas. “Até o momento o evento está entre os dois maiores do estado. Estamos em uma disputa saudável, é muito gratificante saber que as gerências do Sebrae estão se preocupando em cada vez mais promover eventos como este, voltado ao fomento de novas parcerias empresariais”, acrescenta o gerente.

Para o diretor superintendente, Dr. Afonso Maria Rocha, o Encontro de Negócios é um projeto de sucesso e deve acontecer novamente daqui a dois anos. “Ele já está no calendário oficial do Sebrae MG. Varginha é hoje a cidade que melhor sintetiza o momento empresarial do Sul de Minas, obviamente que não poderia deixar de destacar a importância das parcerias locais para o sucesso desta ação”.

“Participar de um evento desta magnitude foi uma honra para a Aciv e, temos a esperança de viver este momento novamente”, reforça o presidente da entidade, Sr. Aloysio Ribeiro de Almeida.

Além da Aciv e do Sindvar, participaram do evento, como apoio a Trip Linhas Aéreas, Trip Cargo, Porto Seco Sul de Minas, Sindicato dos Despachantes Aduaneiros de Minas Gerais, Inter Aduaneira, Prefeitura Municipal de Varginha, Unimed Varginha, Escola Técnica de Formação Gerencial de Varginha, Centro do Comércio de Café do Estado de Minas Gerais, Banco do Brasil, Regional Sul Fiemg e Caixa Econômica Federal.

Empresários Internacionais sondam Sul de Minas

Empresários internacionais permaneceram na região para até sexta-feira (28), para sondar possibilidades de investimentos no Sul de Minas Gerais. Norte americanos, compradores de café, visitaram as cidades de Boa Esperança, Santana da Vargem, Poço Fundo e Varginha com expectativas de fazerem mais negócios. Colombianos que investem em autopeças para caminhões conheceram a infra-estrutura de Varginha para uma possível instalação da empresa no Brasil. Além destes, o Sebra-MG levou até Santa Rita do Sapucaí, empresários chilenos para conhecer o setor eletro-eletrônico da cidade.

Tags: Economia · Geral

1 Resposta Até Agora ↓

  • 1 PESO PESADO // nov 8, 2011 at 8:20 AM

    Infelizmente o Brasil ainda está longe de dar oportunidades as novas gerações para se libertarem economicamente, olha a matéria abaixo, estamos demorando muito para democratizar e socializar o acesso ao empreendedorismo, estamos ainda na era do blá,blá,blá,blá
    :

    Ranking põe Brasil entre dez piores países para fazer negócios

    Sílvio Guedes Crespo, estadão.com

    O Brasil, que em um ano saltou de 15ª para 5ª economia que mais recebe investimentos estrangeiros diretos, foi considerado pela rede de televisão americana CNBC um dos dez piores países para fazer negócios.

    “Enquanto essa economia gigante provê uma enorme oportunidade, há também muitos obstáculos significativos para fazer negócios”, afirma o site da CNBC. O veículo de comunicação divide os obstáculos em dois grupos: impostos e dificuldades para obter permissão de iniciar obras.

    Em relação aos impostos, afirma que a carga tributária é “uma das maiores do mundo”. Segundo uma comparação internacional feita pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário, com dados de 2009, existem 13 países da OCDE (grupo que reúne principalmente nações desenvolvidas) com carga tributária maior que a do Brasil (de 34,5% do PIB, segundo o instituto). Já no ranking dos emergentes o País é líder.

Deixe um Comentário