Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Promotora pede retirada total de mesas em calçadas

outubro 3rd, 2011 · 116 Comentários

A lei das calçadas em Varginha existe desde janeiro de 1997. Naquele época, donos de bares e lanchonetes eram proibidos de ocupar mais da metade das calçadas. Com o passar dos anos a lei foi sendo afrouxada. Em 2003 foi permitido colocar mesas após 18h, desde que a calçada tivesse largura mínima de 1,40 metro, sendo 80 cm reservados ao pedestre. A atual lei reserva 1,20 metro para o pedestre. Esta semana, a promotora

Deise Cristina Vieira ingressou na justiça com ação civil pública pedindo que se retire todo obstáculo das calçadas. A data foi adequada, já que a cidade passava pelo “Varginha Acessível”, evento que promove a acessibilidade no município. A promotora diz que, como está, “o deficiente físico não consegue usar um bem público, de uso coletivo”. Ela afirma que muitos donos de bares e lanchonetes não estão respeitando “e a prefeitura multa alguns”.

Sem garçom
A dona do Gallery Lanches, Fernanda Moreno, está desesperada. Em sua lanchonete há 23 mesas nas calçadas e apenas 6 dentro. “Vou ter que mandar os funcionários embora. Hoje tenho seis cozinheiras, seis balconistas e dois garçons. Vou ficar com apenas uma cozinheira e uma balconista. Nem vamos precisar mais de garçom”.
Carlão, dono do bar que leva seu nome no bairro Sion, não pode mais colocar mesas nas calçadas. Apesar da largura da rua, o passeio tem menos de 1,40 metro (parecido com as aberrações no centro da cidade, em que as pessoas são obrigadas a andar em fila indiana). “É um bairro de pouco movimento, no final de semana quase ninguém passa aqui”, lamenta.

O pedido da promotora foi para a Vara da Fazenda. Se o pedido for acatado, será expedida liminar e todos terão que obedecer. Caso a regra não seja cumprida, a multa vai para a prefeitura e será de mil reais por dia. Detalhe: vai sair do bolso do prefeito, e não dos cofres públicos.

Tags: Geral

116 Respostas Até Agora ↓

  • 1 ZECABACANA // mar 10, 2014 at 4:09 PM

    LEITORA, se não fosse a Promotora, esses açougues ainda estavam um saco de lixo, fedendo, com aqueles açougueiros que pensam que é bonito trabalhar com a bota cheia de bosta de vaca.

    Aquela lanchonete citada pelo blog, matou envenenadas as sibipirunas que estavam na calçada e arrancou as arvores menores que a PMV plantou, só pra colocar mesa na calçada.

  • 2 Luis Antonio // dez 26, 2013 at 4:33 PM

    O passeio é um bem público para uso da população e não uma extensão de um estabelecimento comercial, para usufruto do comerciante que folgadamente ganha dinheiro desalojando o transeunte que tem de descer da calçada indo para o leito da rua, correndo risco de ser atropelado.
    Pergunto: no caso de um atropelamento de uma pessoa que teve de sair do passeio para que o comerciante e os seus clientes possam ter o conforto de estarem instalados, quem arcaria com as despesas de recuperação deste acidentado?
    Quando os comerciantes adquiriram ou montaram esses comércios, as áreas de atuação do comercio sempre foram na área interno do estabelecimento, depois cresceram para o exterior e agora acham que o passeio faz parte do estabelecimento comercial. É muita cara de pau. E os funcionários que trabalham ali não teriam capacidade de trabalharem em outros lugares ou outras ocupações? Se não, que pessoas limitadas são essas?
    Temos de ter respeito às leis, normas e legalidades. Os prefeitos e vereadores que antes permitiram, ao criarem leis municipais que facilitavam aos seus parentes e amigos ganharem dinheiro com o bem público que é o passeio, são pessoas que ao exercerem os seus cargos que foram confiados pela população, se mostraram uns verdadeiros “trairas” ao beneficiarem um pequeno grupo de parentes e amigos em detrimento da população.
    Precisamos de pessoas sérias e decentes para ocuparem cargos públicos, para, a partir de pequenas coisas até às grande causas, evitarem anomalias e abusos que redundam em prejuízo do que justo e legal. Está a promotora defendo um direito que foi desrespeitado e que seria desnecessário ela defender, se, as pessoas que deveriam cuidar da cidade, tivessem feito o que deveriam fazer que é cuidar da cidade, da ordem, do respeito ao patrimônio público e do bem estar e da educação da população, pois percebe-se por alguns comentários que as pessoas estão pensando no bem próprio e sem a capacidade de entender a realidade de como se processa o limite do direito e do ilegal. Até onde vai o seu direito e onde começa o direito dos outros. Falta pelo menos bom senso para se perceber o limite. E a nossa digníssima promotora, nossos agradecimentos pela percepção e disposição de pleitear a correção essa anomalia. Ainda bem que depois de tanto tempo apareceu alguém que percebeu o óbvio, pois se dependesse das outras autoridades que estão nos cargos a anos e nada fizeram (nos causam estranheza), tudo ficaria como estava, e parece que mesmo com a promotora tentando não se conseguirá modificar alguma coisa. Estranho.!?!?!?!?

  • 3 Luiz Carlos // ago 12, 2013 at 11:29 AM

    Parabéns promotora ! Nossas calçadas são um BEM PÚBLICO, e não propriedade de meia-dúzia de comerciantes FOLGADOS que tomam conta da situação, e nos obrigam a andar pela rua se esfregando em carros e motos, correndo o risco de sofrer um acidente. Tenho pena de quem é cadeirante e precisa se locomover no meio dessa baderna…!

  • 4 Teodoro Dias // mar 22, 2013 at 4:31 PM

    Veremos se o projeto de acessibilidade valerá para os tubarões. Em vários pontos por exemplo da Francisco Navarra, Major Venâncio e Princesa do Sul observa-se: a calçada foi “encurtada para ajudar esse ou aquele comerciante (Maiolini, esquina do Industrial, etc), não há calçada (estacionamentos q vendem carros) etc, etc, etc… De novo: Pra Chico pode, mas pra Francisco não pode! Hipócritas

  • 5 alfredo enéias // mar 29, 2012 at 3:28 PM

    Externei meus cumprimentos a dra. Daise Cristina Vieira no outro Blog de Madeira, ficando aqui ratificado com a admiração pelo seu trabalho com o direito conhecido desde meados da década de 80.

  • 6 PRESADOS AMIGOS COMERCIANTES // out 17, 2011 at 10:39 AM

    Amigos comerciantes, quando voçe pensar que as coisas estão ruins, MUITA CALMA, pois elas podem piorar.

  • 7 E ae? // out 6, 2011 at 6:46 PM

    O que vocês fazem para ter uma cidade melhor…. ?Tem uns que contam uma proza danada mais não faz nada para que melhore…
    Parabéns promotora!!!

  • 8 Gobrafi // out 6, 2011 at 3:32 PM

    Um absurdo o que aconteceu ontem. Um rapaz de cadeira de rodas paraplégico, quase foi empurrado em uma calçada naqueles bares do alto da avenida Rio Branco. tem que retirar tudo das calçadas, que foram feitas para o povo andar

  • 9 alice // out 6, 2011 at 2:58 PM

    A disculpa é cadeirante?

    Alguém pode me falar qts cadeirantes temos em Varginha?

    Ah!!! tanta coisa boa pra fazer ela vai inventar isso?

  • 10 LEITORA // out 6, 2011 at 12:36 AM

    Sem querer ofender ninguem ,vai aqui uma opinião de visão de negócios:as pessoas que estão gastando latim para defender e elogiar a decisão da Sra.promotora certamente devem ser seres invejosos ou de uma mente tão fechada que não enxerga um palmo a frente de seu nariz.
    Concordo que a calçada é para pedestres,porém há tanta calçada sobrando por ai ,e algumas pessoas a gente flaga correndo entre os carros, vai entender …Outra coisa é o fato de varginha ter crescido e a tendencia é crescer ainda mais sem ter sequer um planejamento de trafego,imagine o comercio de mode geral,são ambientes que mal cabem o balcão ,quando mais como fazer uma ampliação para que mesas e principalmente clientes caibam dentro do recinto.
    Será que ninguem vê que desses comercios pais de familias levam seu leite para seus filhos todos os dias?Ou a promotora vai na casa de cada um que perderá seu trabalho pagar suas dividas?A gente acorda…..outro fator são os açougues ,a promotora atiça esses cãos de guarda que são os fiscais da vigilançia sanitária ,eles ameaçam o açugueiro ,aterrorrizam que tem que ser modificado isso …aquilo…tanto que os coitados tem que fechar as portas,gente higiene é fundamental,eu não concordo é que essa promotora deve estar enganada aqui no Brasil,porque no Brasil do qual eu sou brasileira as coisas não são assim que funcionam ,fecha tudo ,dexa todo mundo morrer de fome,é oito ou oitenta,o Brasil que eu vivo ,há mais politicos corruptos do que bandidos na prisão,e ai do Ministerio publico ou federal forem verificar ,é a palavra é essa ,não se diz investigar,alguem é como dizem por ai `´perdeu o cargo`´.
    O Brasil que eu vivo não há saude,nã há remédos nos postos de saude bos bairros de varginha,o povo desunido ,isso é que temos ajudar a fiscalizar,não fechando comércios que inclusive dão receita á PREFEITURA DE VARGINHA,do jeito que estão as coisas a sr.promotora vai ganhar pela frente muitas paginas de inquérito policial,gente ela ta tirando trabalho do povo,emprego ta dificil.o jeita vai ser partir para o crime,será que essa promotra ta querendo consertar o mundo,melhor dizendo VARGINHA.ACORDA PREFEITO,RECORRE DE UM ABSUDO DESSES AI,MOSTRA QUE NA TUA CIDADE QUEM DITA AS REGRAS É VOCÊ.AFINAL QUEM TE ELEGEU NÃO FOI A PROMOTRA E SIM O POVO DE VARGINHA.

  • 11 Jão // out 5, 2011 at 11:57 PM

    Acho correto a atitude da Promotora… Deve fiscalizar todos os bares que estiverem com essa irregularidade… Não desejo que ninguem precise de uma cadeira de rodas para se locomover, mais se um dia vierem a usar que pelo menos tenham calçadas para trafegarem…
    Comerciante ficam anos nesse comodismo, fazendo o que acham melhor… Melhor pra quem? Para o povo? Claro!!! Para o povo que vão frequentar e lhe dar dinheiro….. apenas para essa fatia da população que eles querem melhorar….
    Parabéns promotora!!!!!

  • 12 Sugestor // out 5, 2011 at 4:02 PM

    ricardo // out 4, 2011 at 5:44 pm

    90% dos que te pediram esmola,vai oferecer pra eles capinarem um terreno,ou se for mulher,fazer uma diária de faxina!!Quero ver se 10% aceita a proposta.Querem é dinheiro fácil!

  • 13 camelo // out 5, 2011 at 3:53 PM

    NA RUA STA CRUS LA SIM NAO PASSA 2 PESSOAS O PASSEIO O ESTREITISSIMO VAMOS VER ISSO NAO E PREFEITO

  • 14 camelo // out 5, 2011 at 3:45 PM

    q merda em vamos nos preocupar com os desenpregados e nao aumentar ,a saude,educacao nao e sro prefeito aqui em vag nao tem pontos turisticos se acabar com os bares ai acaba com a cidade SO O ET NAO VAI DAR CONTA NAO

  • 15 Van Grog // out 5, 2011 at 8:46 AM

    aqui vai uma idéia minha de muito tempo…porque não passar as mesas pra praça da fonte??????

  • 16 Mané Gurpião // out 4, 2011 at 11:55 PM

    O Barzinho Gallery embora gostoso é meio bréguinha.Aquela lona careta é de matar.As calçadas poderiam ser usadas somente nos fins de semanas e feriados, obedecendo as regras.

  • 17 Eurico Dinamite Miranda // out 4, 2011 at 11:22 PM

    Vamos lá minha gente…

    um raciocinio simples, sugestivo, mas sem ser incisivo.

    se a PREFEITURA possui fiscais de postura, pq isso não foi visto antes?
    PQ será heim?

    Parabens ao MP!!! é isso ae, não pode dar mole pra essa turma não, e aqui, CONTINUAM cobrando os 10%

    Somente o Agua doce que percebo que não esta cobrando e ainda vem avisado que não cobra!!!

    ta na hora de FISCALIZAR esta turma, meu dinheiro não é CAPIM!!!!!!

    PARABENS MINISTERIO PUBLICO!

  • 18 sabrina // out 4, 2011 at 8:29 PM

    q q isso? ja pediram pra tirar as mesas,so q diminuiu as mesas,agora vcs querem tirar as mesas ?todo mundo tem q se conforma com as mesas na calcada ,ou presta aten;ao ,tem mais q cuida da saude do q ficar fazendo tempestade por causa de um copo da agua,eu acho q as mesas tem q ficar na cal;ada sim

  • 19 ricardo // out 4, 2011 at 5:44 PM

    sra promotora onten eu estava andando pela rua depois do meu servico e vi tantos desenpregados na rua pedindo esmolas o presta atencao esta sua medida vai aumentar esta situacao entao vamos resolver problemas e nao aumentar nao sro prefeito

  • 20 cidadão // out 4, 2011 at 1:52 PM

    tem tanta coisa errada , que nao dá para colocar tudo de uma só vez.

    aquelas revendas de carros ao lado do e&e, coisa absurda, ocupam toda a area de estacionamento na rua. nao dá para comprar nada ali naquela area, nao tem onde estacionar. cada loja deveria ter os carros dentro da loja e nao na rua.
    a cidade ja nao tem lugar para estacionar , e ainda a prefeitura nao faz nada para melhorar .
    deveriam colocar zona azul , assim eles teriam que pagar a cada 2 horas .quero ver se ficam lá.

  • 21 ALVES // out 4, 2011 at 1:23 PM

    Eu apoio a decisão de aumentar a calçada, também vivo passando ali e tenho que ir pela rua… tomara que a lei seja aprovada…o direito de um termina onde começa o direito do outro… já disseram muito bem ai, os bares precisam se adequar à cidade e não o contrario. PARABÉNS PROMOTORA!!!

  • 22 Ernani // out 4, 2011 at 12:52 PM

    Essa promotora deveria ser importar com a violência que esta nessa cidade e lutar para construir uma clinica para dependentes quimicos o crack esta acabando com muitas familias e ninguem faz nada isso é uma vergonha

  • 23 Louca da cabeça, variada da idéia // out 4, 2011 at 12:18 PM

    Não preciso escrever nada, o meu nome já diz tudo.

  • 24 duardao // out 4, 2011 at 12:08 PM

    Bom senso, palavra em desuso em Varginha.

  • 25 Dionisio // out 4, 2011 at 11:47 AM

    Parabéns a promotora Deise Cristina Vieira, finalmente surgiu alguém de bom senso que realmente se preocupa com além do cumprimento das leis, também com a população em geral fazendo cumprir aquilo que vem a ser um direito do cidadão, com certeza esta lei será cumprida e nós pedestres que gostamos de passear pelo centro da nossa cidade vamos poder fazer isto com muito mais segurança e tranquilidade, dou total apoio a promotora Deise Cristina Vieira, porque as calçadas são do público e NÃO DOS COMERCIANTES que só pensam em tirar proveito de todas as formas mesmo que custe a segurança de outras pessoas.
    Promotora Deise, depois que a senhora tiver sua solicitação cumprida, gostaria de sugerir que se acabasse com a bagunça formada na Praça da Fonte gerada pelos comercio de brinquedos como Bicilceta, Triciclos etc que colocam em risco eminente a segurança de nossas crianças pois os mesmos são locados sem nenhum critério e os usuários destes brinquedos saem na maior correria pela nossa praça chegando a atingir as pessoas que por alí vão passear com suas crianças, acredito que poderia-se determinar um local mais apropriado para esta atividade ou se for o caso proibi-la definitivamente, já que assim como as calçadas as praças também são de propriedade pública onde todos tem direito de frequentar a mesma com segurança e PAZ.
    Desejo muito sucesso e muita PAZ a promotora Deise, e a todas as pessoas que se preocupam com o bem estar de todos em geral.

  • 26 Act vga // out 4, 2011 at 11:15 AM

    Com tantas tragedias na cidade, mortes, roubos, violência gratuita, a promotora está se preocupando com quem ganha a vida honestamente , francamente é por isso q essa cidade piora cada vez mais, dá um jeito em quem mata, rouba, faz uso de drogas em publico e deixa em paz quem trabalha honestamente, isso é ridiculo..!!!

  • 27 Bruzi // out 4, 2011 at 11:03 AM

    Bem citada e Lei 5296/2004, também conhecida como LEI DE ACESSIBILIDADE. Ela é totalmente contra obstáculos nos passeios públicos. Existe uma lei municipal que concede o uso das mesas, limitando a passagem dos pedestres em 1,20metros. O que a promotora está determinando é que se cumpra a lei federal e libere os passeios para que todos possam circular com tranquilidade.

  • 28 OBSERVADOR BEM INFORMADO // out 4, 2011 at 10:15 AM

    Nobre Vereador Ronaldo Lousada,
    O que a lei votada em Varginha fez foi tentar dar um famoso jeitinho brasileiro, ou melhor, jeitinho a lá vereadores varginhenses, impedindo que se cumprisse na íntegra a lei Federal 5296/04, que impede obstáculos nas calçadas.
    Assim, garantindo seus votos.

  • 29 MCaselato // out 4, 2011 at 9:22 AM

    Quero ver a lei ser cumprida,tem recurso

  • 30 pergunta // out 4, 2011 at 7:56 AM

    a ação ainda vai ser julgada ou já está valendo a lei ?

  • 31 Matheus // out 4, 2011 at 7:32 AM

    Aos poucos Varginha passa a se sobressair não por figuras do Executivo ou Legislativo, mas do Judiciário. As promotoras Eliane e Deise estão conseguindo fazer a cidade respeitar o cidadão em várias áreas. Infelizmente ainda vivemos em um momento que precisa da intervenção legal para que o contribuinte (eleitor, lembrem-se políticos…) seja respeitado. Se eu fosse dizer quem foram as figuras públicas que mais se destacaram positivamente na cidade neste mandato, seria a Doutora Eliane. E, agora, com essa boa notícia de urbanidade, chega a Doutora Deise. Parabéns às duas que, apesar de não serem políticas, contribuem decisivamente para o bom andamento, civilidade, seriedade e respeito em Varginha. A Doutora Eliane principalmente, sempre acompanho aqui no blog notícias de suas ações em várias frentes, desde o cumprimento de horário de shows, até obrigar a prefeitura a fazer seu concurso público e parar de contratar apaniguados sem concurso público. Democracia é isso aí, pessoas de lados diferentes do xadrez político-administrativo fazendo as engrenagens da sociedade funcionarem perto do que todos queremos: com justiça.

  • 32 Ronaldo Lousada // out 4, 2011 at 5:57 AM

    Sr. OBSERVADOR MAL INFORMADO!!! a lei que proíbe …..a utilização de mesas e cadeiras de forma irregular partiu do legislativo…o que a promotora fez foi cumprir a lei.

  • 33 Observador // out 4, 2011 at 2:20 AM

    VERGONHA PARA A CAMARA MUNICIPAL !!!!
    Tem que aparecer uma promotora com coragem para fazer aquilo que nossos vereadores ja deveriam ter feito a muito tempo.

  • 34 Pensador // out 4, 2011 at 1:00 AM

    Desde que paguem para ocupar o devido espaço, não vejo motivos para tamanho alarme.

  • 35 Afonso Henrique // out 3, 2011 at 11:46 PM

    Se pensarmos bem e puxarmos pela memória vamos ver que essas aberrações não são somente relativas aos bares. Observem:
    – Na Vila Barcelona tem uma casa no meio da rua;
    – Entre a praça São Charbel e o Sacolão foi construído um prédio que abriga uma loja de carros. Pelas informações que tenho aquele lugar era (repito: era) destinado a alargar a avenida. Será que é verdade?;
    – Próximo ao Moinho Sul Mineiro, do lado de baixo da via férrea, tem um beco com algumas casas no meio da rua. E nas imediações (Vila Mendes) o fato se repete;
    – Quantas oficinas vocês conhecem que consertam os carros no meio da rua? Iria ocupar muito espaço aqui se eu fosse relacioná-las;
    – Ali na rua Tiradentes tem uma capotaria muito curiosa: eles usam o orelhão (que faz e recebe chamadas) como o telefone do negócio… Além de usar a via pública como espaço para atender os clientes, é claro;
    – Naquela avenida nova que passa nos fundos do Zoo tem um quintal com muro e tudo no meio da dita cuja. A impressão que dá é que por um motivo obscuro qualquer desistiram de desapropriar o imóvel para construção da via e o apêndice ficou no meio da rua;
    – Os bairros novos (e os novíssimos) e suas ruas com larguras ridículas. Onde estaria o Plano Diretor da cidade? Até quando Varginha vai ser a cidade dos miseráveis? (isto é, pessoas donas de loteamentos que tentam maximizar seus lucros).
    Algumas coisas são antigas e outras são mais novas. Parabéns à Promotora pela iniciativa. Que a ação não fique somente nos bares e atinja também as demais aberrações.

  • 36 Rafael // out 3, 2011 at 10:52 PM

    Promotora vai trabalhar!!
    ta cheio de bandido ai na cidade e voce nao faz nada!!!!

  • 37 Contra os Ignorantes // out 3, 2011 at 9:23 PM

    Precisassem, rsrsr, gonorante!

  • 38 Eu // out 3, 2011 at 9:20 PM

    PQP, pirou o cabeção!!

  • 39 Contra os Ignorantes // out 3, 2011 at 9:20 PM

    Vcs já imaginaram se todos os estabelecimentos que precisacem de mais espaço utilizarem o espaço público? Imagina! A promotora fez bem, pois a lei vigente é falha, pois a unica penalidade é multa. Não tem apreensão e nenhuma outra penalidade administrativa. Viu William, seu gonorante!

  • 40 Rodolfo // out 3, 2011 at 9:15 PM

    Na vida tudo em equilíbrio é mais saudável. Mas o que alguns comerciantes anda fazendo na calçada chega a ser ridículo, uma total falta de respeito com os pedestres. Tem um bar na esquina da Rio Branco com a Rui Barbosa que em dias de muito sol ou chuva chega a montar uma lona, o que deixa uma impressão de favela, bagunça. Nem toldo tem! Alem do mais colocam TVs mostrando futebol, fazendo com que haja uma aglomeração, colocando em risco essas mesmas pessoas e outros transeuntes. Se repararem perceberam que exatamente em frente a esse bar, na Rui Barbosa, foi feito uma ampliação da calçada para atender exatamente o interesse do bar, ou seja colocar mesas na calçada. Para disfarçar aumentaram a calçada do lado do Santander. E não adianta virem me falar que o aumento da calcada foi feito para trazer segurança ao pedestre, pois eu pergunto: por que é que não foi feito essa mesma ampliação na esquina do hospital regional?

  • 41 Apoiado // out 3, 2011 at 9:14 PM

    Concordo em gênero, número e grau com a atitude da promotora. Parabéns por agir, em vez de correr para as emissoras de rádio para fazer propaganda de seu trabalho. Varginha tem que ter mais gente que trabalha, em vez de ficar falando pelos cotovelos. Quem fala muito, sinal que não faz nada.
    Gostaria de solicitar à promotora (e também à competente Dra. Eliane) que observem, por analogia, as condições sub humanas das calçadas por toda a cidade, como um todo. Em vários lugares não dá para passar duas pessoas. Sábado de manhã, então, nem pensar.
    Sei que o Madeira bate nesta tecla faz tempo. Infelizmente em vão. Quem sabe com o apoio das promotoras, a prefeitura não faz esse trabalho de transformar a cidade em um local transitável para pedestres e cadeirantes?

  • 42 Visitante // out 3, 2011 at 9:10 PM

    Parabens pela atitude da promotora, tem que usar a lei, calcada e do pedestre, na esquina do Galery coloca mesa no local de passagem do cadeirante, ~e uma verdadeira vergonha, Bar tem colocar as cadeiras dentro Bar e nao na rua atrapalhando os pedestre, as autoridades da cidade pelo jeito tem o rabo prezo com este empresarios, se posso qualifica-los como empresarios que nao respeita o publico e a populacao.

  • 43 Helena // out 3, 2011 at 9:06 PM

    Sra Promotora :POR QUE VC NÃO VAI CUIDAR DA EDUCAÇAO E DA SAÚDE DO POVO VARGINHENSE ? tenho uma amiga cadeirante e passei tranquilamente por aquela via ,só que pela calçada da rua santa cruz foi impossivel ..o que vai fazer pela rua santa cruz? deixe os comerciantes trabalharem em paz ! se nao ficaremos sem turista e aumentara o desemprego

  • 44 Arkanjy // out 3, 2011 at 9:04 PM

    PARABENS A PROMOTORA PELA AÇAO!!!

  • 45 Pinga // out 3, 2011 at 9:02 PM

    Concordo com o Carlos Augusto ,sou CONTRA ..gosto de sentar nas mesas lá fora para tomar uma ,comendo um tira-gosto e olhando o movimento ..alem que é mais fresco do lado de fora !

  • 46 Luis Humberto F // out 3, 2011 at 8:58 PM

    SRa Promotora fiquei impressionado com o blog criado ,mas será que o povo varginhense nao anseia por pesquisas de opniões referente a saúde publica ,a violencia,educaçao que existe em nossa cidade?esses itens SIM ,PRECISA SER DEBATIDO COM A POPULAÇAO VARGINHENSE e NAO COISAS QUE DÁ LAZER A POPULAÇAO uma vez que se trata de um local mais acolhedor da cidade

  • 47 Rafael // out 3, 2011 at 8:49 PM

    Parabéns promotora Deise pelo excelente trabalho, isso era uma coisa que me irritava muito muitas vezes vi cadeirante tendo que passar pela rua porque o lugar que era para a cadeira passar esta chio de mesa!

    Parabéns !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • 48 LuisH // out 3, 2011 at 8:45 PM

    Se a lei da prefeitura só pode usar 80 cm ,pq agora está mudando novamente? deixe os comerciantes trabalhar sussegados

  • 49 Maria G. M. // out 3, 2011 at 8:17 PM

    Realmente, o que falta para nossa cidade é um plano diretor. Não é possível que cada um continue a agir da forma que lhe convém sem pensar na comunidade.
    Mas, enquanto o plano não vem, que venha a ação da justiça, protegendo-nos dos abusos.
    A desorganização, a falta de planejamento e de fiscalização possibilitam esses abusos e nos deixam desestimulados e desesperançados em relação ao futuro da cidade.
    Quando as demais autoridades agirem, não precisaremos mais da promotora.

  • 50 Dan Monoboxe // out 3, 2011 at 8:02 PM

    Graças a Deus. A dificuldade para transitar nas calçadas é para todos os pedestre.Na av. Rui barbosa temos andar pela rua para desviar das mesas. Vamos apoiar esta iniciativa. Pode mandar os garçons, este tipo de pressão não pode funcionar.

  • 51 Ufs // out 3, 2011 at 7:56 PM

    rapaz e como fica a calçada no chopp bom, no gêmeos bar, no grill

  • 52 CHOPP BOM // out 3, 2011 at 7:55 PM

    Alguém já viu o absurdo que eles fazem no CHOPP BOM? Aquele pessoal deve ter esquema com a Prefeitura porque todo mundo é multado e eles continuam fazendo errado. Eles te obrigam a andar na rua, com os carros passando pertinho. Lei é pra ser cumprida!

  • 53 marcos Ks // out 3, 2011 at 7:30 PM

    sugiro que essa PROMOTORA, que se preocupa demais com as pessoas portadoras de necessidades especiais, requeira da cidade, todas as opçoes para eles, tipo sinais sonoros, rebaixamento de todas cacada, piso especial p/ cegos, braile e todas estrutura ….

  • 54 carlos augusto // out 3, 2011 at 7:08 PM

    sou contra, porque gosto de beber cerveja olhando o movimento dos carros, ai fico mais tonto e alegre.

  • 55 Mariana Carvalho // out 3, 2011 at 7:00 PM

    Se fosse só as mesas e cadeiras ainda dava pra engolir……..agora… Lona, TV, armação de TV, corda, tranqueira e bebum…aí já é demais!!!! Fora o visual vergonhoso e pobre!!!!! Ridículo!

  • 56 katiany Produções // out 3, 2011 at 6:43 PM

    “Poderíamos arrumar alternativas para solucionar esse problema, como horários pré-estabelecidos para o uso das mesas e cadeiras”,

    “Muitos clientes não gostam de ficar dentro do bar, principalmente no verão, é muito quente terão com certeza queda no movimento e também podemos dispensar funcionários se nada for feito”,

    ” Já fizeram as contas de quantas cozinheiras e garçons estarão desempregados nas ruas, fora as famílias deles que com certeza precisam desse salário para sobreviver”

    ” Sim é um caso grave com conseguências terríveis se não for julgado da maneira certa”

    Mais gente pensem!!!

    Por botar em risco de fechar todos estabelecimentos que tem mesas na calçada á anos que são um auxílio para famílias e para chefes de famílias…

    Ao invés disso pq eles não diminuem o espaço da calçada mais deixando as mesas no lugar menor!!! Ou até msm disponibilizando um lugar marcado onde podem colocar mesas, sei lá gente fazer alguma coisa para que essas pessoas não percam emprego de geito nenhum uai!!!

    “Sei que tem muita gente criticando e até fazendo piadinhas disso mais que isso gente!!!! Se coloquem no lugar de quam é dono e funcionários eles que ta sentindo na pele essa situação toda!!!

  • 57 Cidadão // out 3, 2011 at 6:10 PM

    como todos podem ver na foto tem outros buracos ai nesta calçada, para sair na foto colocaram esta cerquinha pouco mais pra frente.estamos comentando deste bar pois foi ele que apareceu ai na foto.

  • 58 Cidadão // out 3, 2011 at 6:03 PM

    Cris toma cuidado com o que fala pois os gordos podem emagrecer e você que e FEIA.

  • 59 LANA // out 3, 2011 at 5:58 PM

    Devemos nos preocupar com os deficientes físicos ,e com a situação de como ficara esses bares que terão que tirar as mesas da calçada (calçada onde cabe perfeitamente um cadeirante) ,isso não devemos pensar não? Penso que essas pessoas que vem para cá debater sobre o assunto da calçada e aproveita para falar mal de certos bares não deveriam ser levados em conta ,pq estamos aqui para falar sobre a lei da calçada ..para mim isso não deveria ser aceito ,pois é só mais uma lei inútil como muitas outras .Devemos nos preocupar com outras questões de mais necessidade a todos ,pois essas calçadas estão sim apropriadas a todos os tipos de pessoas .

  • 60 Sïrius // out 3, 2011 at 5:48 PM

    Raissa, você precisa andar mais pelo centro da cidade, você realmente está falando da mesma calçada que todos por aqui? Por que moro em Varginha a muito tempo e eu passo por alí praticamente todos os dias e não vejo espaço algum para cadeirantes, eu mesmo preciso descer da calçada para poder passa. A promotora está se preocupando com o bem-estar de muitos e não de poucos.

  • 61 lasie // out 3, 2011 at 5:44 PM

    ate parece q nao tem mais nada pra se preocupar nessa cidade;sobre o cine rio branco ta uma vergonha …..de quem sera a responsabilidade??

  • 62 Heloisa // out 3, 2011 at 5:41 PM

    Acho um absurdo ver uma notícia dessa, a nossa cidade em vez de progredir esta regredindo..O restaurante Gallery existe a anos sempre frequentei e agora meus filhos também ,ela não atrapalha em nada o movimento de pedestre .Onde vão ficar nossos turistas? Varginha tem que crescer se expandir e não fechar ,acabar .Se não ficaremos sem turismo ,mais pessoas desempregadas ..onde vamos parar?

  • 63 Emtempo // out 3, 2011 at 5:35 PM

    Isso não deve ser fruto de uma penada de promotor. Isso é uma questão de plano diretor da cidade. Lógico que a “acessibilidade é um direito e um dever”, mas uma penada de promotor vai fazer a mesma coisa que fizeram com o Cine Rio Branco: todos sofrem e não resolverá o problema.

  • 64 LANA TIPUPIPI // out 3, 2011 at 5:34 PM

    Na minha opnião isso tudo que esta acontecendo é um atraso para Varginha .Acho sim que devemos dar uma atenção maior aos deficientes físicos ,mas não prejudicando outras pessoas ,com comércio de Varginha ..Tenho uma amiga cadeirante ,que por esses dias estava com ela e passamos pelo Gallery ,não tivemos nenhuma dificuldade..acho que a Sra Promotora Deise ,deve ter alguma desavença com os bares de Varginha ..acho que devemos nos preocupar com outras questões ..Temos que pensar em fazer nossa cidade crescer cada dia mais ,sera que com a aprovação desta lei o comércio irá melhorar? VAMOS PENSAR BEM POPULAÇÃO DE VARGINHA

  • 65 corru PT os // out 3, 2011 at 5:23 PM

    A lei tem que ser para todos.
    Mas vê se lê de novo a reportagem aí.
    Tem gente que tem calçada e outros não tem. Paciência.
    Não gostou, vende o bar e vai para o subúrbio. Mas a boquinha é forte demais. Bobo nasceu morto.

  • 66 Raissa // out 3, 2011 at 5:17 PM

    Nossa é cada coisa LAMENTÁVEL com que me deparo hoje em dia ..Acho que essa promotora realmente não deve ter com o que se ocupar .Existem tantas outras coisas em Varginha que deve ter uma atenção maior ,como o ensino ,a saúde ..Enfim, com essa nova lei (que ainda não foi aprovada e eu espero que não seja) várias pessoas irão perder seus empregos ,e donos de estabelecimentos poderão fechar ,ou seja aumentando ainda mais o numero de desempregados ,que é uma coisa que lutamos a cada dia para diminuir .Sobre o Gallery NÃO estamos aqui para falar como é e como deixa de ser o funcionamento administrativo deles ,estão aqui para falar sobre a CALÇADA ,que podemos ver perfeitamente pela foto que cabe um cadeirante ,acho que quem esta reclamando deve estar totalmente equicovado ,a liberdade de ir e vir como foi mencionado mais a cima no local GALLERY esta corretamente ,pois qualquer pessoa consegue transitar por aquela via ..Na minha opnião deveriamos nos preocupar com coisas mais importantes não pensar em ganhar dinheiro de pessoas que estão trabalhando dignamente

  • 67 Sugestor // out 3, 2011 at 4:49 PM

    Não tenho nada contra ninguem dono de bar,tenho é contra esse pensamento de que a calçada e rua são domínios particulares,e também com alguns comentários por aqui.Alguns leitores pensam somente no seu interesse particular.

  • 68 Sugestor // out 3, 2011 at 4:46 PM

    Muitos querem atrair turista para avarginha usando desculpa para usar a calçada pra colocar mesas e cadeiras??Que assim não vai ter atrativo turístico??E alugar um imóvel maior,não querem não??Então a cidade é que tem que se adaptar ao dono do bar,e não o dono do bar à cidade?Sigam o exemplo do bar capitolio,do pinga com torresmo,do jardim braseiro,do emporio avelinos,etc.Montaram o bar de acordo com sua capacidade de lotação.
    Concordo com comentários também dos estacionamentos particulares usando a via pública para usar como pátio para seus veículos.
    E concordo também que a maioria dos onibus estão parando mais de metro da calçada,prejudicando o transito.Só reparar nos pontos da rio branco,rui barbosa e princesa do sul.Podem colaborar encostando corretamente no ponto.

  • 69 diego // out 3, 2011 at 4:33 PM

    Demorou pra acontecer isso, pois toda vez tinha que passar na rua sem falar que se estiver passando uma mulher com um carrinho de bebe na calçada teria que descer e passar na rua vergonha.

  • 70 vincenners // out 3, 2011 at 4:30 PM

    A rua é do carro e a calçada é a “rua” do pedestre. Porque os bares não colocam as mesas no meio da rua e vê o que acontece? Na calçada que é estreita pode-se estreitar mais. Sinceramente o que falta nesta cidade é uma política de acessibilidade para todos. Mas como os atuais políticos que governam não são competentes para tal, fica esse clima hostil entre a população que precisa usar os seus direitos de ir e vir com tranquilidade e dos bares que precisam gerar renda para não falirem. O que fazer? É fácil: se você quer que a situação continue assim é só votar neles de novo. Agora se você é um cidadão que conhece os seus direitos, faça esses políticos trabalharem: nunca mais vote neles.

  • 71 EU // out 3, 2011 at 3:57 PM

    Me desculpa!!! mais os cadeirantes geralmente passam pela praça! e se fosse passar por ali caberia muiiiito bem ele! a calçada se estreita mais a noite e essa hora passa mais carro ali e não pedestre!!! A lei deve ser cumprida siim, mais acredito q existam mais leis importantissimas q nunca sairam do papel! Aquele passeio do cine riobranco ta uma vergonha!! os onibus param nao param no ponto direito, e ai agente quase é atropelado! isso e falata de respeito cm o cidadão siim!

  • 72 Xiquito // out 3, 2011 at 3:37 PM

    Bem lembrada, vamos nos parar na calçada para ver o que acontece, multa neles….

  • 73 // out 3, 2011 at 3:37 PM

    Dra. Eliane pra PREFEITA em 2012. Já tem meu voto. Virei fã!

  • 74 Rita // out 3, 2011 at 3:03 PM

    Sra promotora, sr. prefeito e vereadores estao
    se peocupando com Gallery, e os outros bares da cidade, como Fornalha, Albanos, Ernesto, Vitinho, Creia tbem vao perder suas mesas, e muitos outros, olha so quantos funcionarios vao perder seus empregos e suas rendas. O turista vindo a Varginha e nao tendo onde ir, sera que voltara.

  • 75 otário // out 3, 2011 at 3:00 PM

    A CRIS TÁ DE BRINCADEIRA! OFENDER OS GORDINHOS POR CAUSA DESSE BOTECO;NO MÍNIMO DEVE SER PARENTE DA DONA.NEM EU QUE SOU OTÁRIO ELA CONVENCEU.

  • 76 Loco Abreu // out 3, 2011 at 2:53 PM

    Essa promotora me fez lembrar um filme muito bom. advogado do diabo.

  • 77 Mara // out 3, 2011 at 2:52 PM

    Vga esta indo em contramao das cidades do Sul de Minas, que para o turismo estao aumentando as calçadas e colocando mesas para as pessoas se divertirem. Alguns estao esquecendo que a lei da promotora e para a cidade toda e nao so para o Gallery. O espaço da calçada do Gallery e suficiente para qualquer pedestre passar, mas os pedestres de Vga sao acostumados a andar na rua e nao nas calçadas. A respeito dos cadeirantes, eles precisam so da calçada do Gallery para andar , porque se forem andar por exemplo na rua Santa Cruz, acho impossivel conseguirem, pois em alguns pontos nem uma pessoa de porte normal consegue passar, tem que ser de lado

  • 78 otário // out 3, 2011 at 2:49 PM

    isso vai acabar em pizza,e no mesmo boteco da foto;CANSEI DE VER ESTE FILME

  • 79 Marcos Paulo // out 3, 2011 at 2:39 PM

    eu acho justo isso… o que dizer entao da calcada do choppbom, é uma vergonha, as mesas tomam conta de toda rua!!! e os que estao sentados ainda acham ruin se pedimos licensa, o que eles querem que agente saia empurrand0?

  • 80 GRAZIELA // out 3, 2011 at 2:03 PM

    esqueci de falar da Francisco Navarra, que foi bem lembrada aki pelo Lipe. As lojas de Carros tomarão conta das calçadas e das vagas para carros. As vagas se tornarão propriedade deles onde os carros ficam expostos durante todo o dia. Cade a fiscalização. isso acontece tanto perto da Callis como perto do E&E. VERGONHA

  • 81 GRAZIELA // out 3, 2011 at 1:55 PM

    Lembrando que não é este espaço que vemos na foto que o estabelecimento libera, quem passa constantemente ali sabe bem que são colocadas duas mesas de cada lado, essa gradinha aí fica quase na rua, tanto que podemos ver os furos no passeio para colocação das mesmas. impossível transitar ali, até para os “magrinhos” dona Cris

  • 82 Guilherme Boechat // out 3, 2011 at 1:05 PM

    Não sei não, nunca vi 6 balconistas lá e tempo que a gente espera por qualquer refeição não é proporcional à quantidade de cozinheiras..

  • 83 Rafael // out 3, 2011 at 1:01 PM

    Vá se preocupar com outras pendências senhora “promotora”

  • 84 Sïrius // out 3, 2011 at 12:57 PM

    Hipocrisia aqui é mato… Nunca ví cidade tão hipócrita, pensam somente no próprio umbigo, como se fosse o centro do universo. Varginha precisa de ordem e de seguir as leis estabelecidas. NÃO HÁ ESPAÇO para um cadeirante transitar pelas ruas do centro da cidade, isso é um absurdo, PARABÉNS Promotora, continue assim, esfregue na cara desses hipócritas o que é correto.

  • 85 Sïrius // out 3, 2011 at 12:54 PM

    Rodrigo, por acaso você possui alguma deficiência física? Espero que não.

  • 86 Eu // out 3, 2011 at 12:44 PM

    Manda KH debaixo d’água!!

  • 87 Alessandra // out 3, 2011 at 12:34 PM

    PARABENSSSSSSSSSSSSSSSS
    QUASE FUI ATROPELA ESSES DIAS POR CONTA DESSAS MESAS FUI ME DESVIAR PASSANDO PELA RUA E VEIO O CARRO EM ALTA VELOCIDADE PORA PEGAR SINAL ABERTO, E QUASE ME PEGOU, JA ESTAVA MAIS DO Q NA HORA DE ALGEM TOMAR ALGUMA DECISÃO SOBRE ISSO…………………..ESPERO Q ISSO NÃO FIGUE SO EM PAPEL………………….PQ EU ESTOU DISPOSTA A FAZER PASSEATA SOBRE ESSE ASSUNTO…………………..CHEGA DE FICAR CALADA VAMOS AGIR, NA HORA DE PAGAR NOSSOS IMPOSTOS NAUM TEM NEM CHORO E NEM VELA…………..

  • 88 PESO PESADO // out 3, 2011 at 12:32 PM

    Se em 1997 a lei proibia e em 2003 foi liberado geral, significa que a administração petista que está desde 2001 deixou a coisa rolar.
    Parabéns promotora, primeiro liberar as calçadas ,depois existem outras coisas a deixarem a cidade mais leve. o povo aplaude sua iniciativa.

  • 89 DOUGLAS // out 3, 2011 at 12:28 PM

    E a Calçada do Cine Rio Branco?
    Para quem ficou a Responsabilidade daquele local que ficou sujo e sem espaço para passar.
    A Prefeitura bem que podia multar os responsáveis daquele local ou seira ela mesmo a responsável

  • 90 Vuvuzela // out 3, 2011 at 12:18 PM

    CRIS…. vc não perderia nada se tivesse ficado quieta.
    Seu comentário, além de preconceituoso, é de uma ignorância absurda…a questão não é o espaço que sobra da calçada…é o espaço que falta de acordo com a lei.
    Não são apenas os gordos que são impedidos de circular nas calçadas…e um detalhe, eles tem o mesmo direito que vc!!!
    Estamos falando dos portadores de necessidades especiais que estão há décadas lutando pela inclusão e acessibilidade. Uma cadeira de rodas não passa nesses espaços.
    Um carrinho de bebê também não.
    Quem está precisando se adequar além dos bares, é a sua mentalidade atrasada, que desconhece as necessidades dos seus semelhantes…bom…meio semelhantes né…afffffffffffffffffffffffff!!!!

  • 91 marcos Ks // out 3, 2011 at 12:06 PM

    joselito

    To com vc, acho que tem coisa mais importante nessa cidade p/ se preocuparem…

  • 92 marcos Ks // out 3, 2011 at 12:05 PM

    E quanto as MINI-CALÇADAS do centro da cidade? algumas, nao cabem nem 2 pessoas passando ao mesmo tempo… Acho que deverias mandar demolir parte das fachadas das lojas…

  • 93 jag // out 3, 2011 at 11:57 AM

    E essa herança lusitan de fazer rua de 30 metros e passeios de 080 de largura??? E ainda insistem nessa coisa ridicula até hoje. Vejam os bairros novos. Depois, não há espaço nem pra carro nem pra pedestre, muito menos para bares, lojas, etc. Como se tivessemos problemas de espaço (caso do Japão). Mas os incorporadores enchem as burras, auxiliados pelos babacas do momento. Abram a cabeça, câmara de vereadores.

  • 94 jag // out 3, 2011 at 11:52 AM

    O brasuca,desde o império, tem dificulades em distinguir entre o publico e o privado. E a dona da lanchonete, coitada??? Tem 23 mesas na calçada e 6 dentro??!!! Devia mudar seu buteco para a praça…

  • 95 Cidadão de Varginha // out 3, 2011 at 11:49 AM

    Como disse o colega acima, temos que analizar os dois lados. Por um lado o cidadão precisa mesmo de ter acessibilidade, por outro lado, os comerciantes também precisam do local, visto que em muitos desses restaurantes, bares e lanchonetes as construçoes são antigas e portanto, o espaço para a adequação pode não existir ou tornar a obra de expansão inviável.
    Tem mesmo que haver uma mudança, os pedestres realmente estão limitados à calçadas estreitas e muitas vezes esburacadas, mal acabadas e com degraus.

    A prefeitura também tem que ser a primeira a dar o exemplo, ontem eu estava passando perto do mercado do produtor e comentei com minha esposa sobre o estado deplorável das calçadas. Não sei se alguém já reparou, mas a calçada daquela ponte (que é da prefeitura ) simplesmente tem um degrau enorme, no começo e no fim da mesma, sem contar que essa calçada não segue o alinhamento das outras, ou seja, o cidadão tem que sair da calçada onde está, ir para a rua e subir (subir mesmo!) a calçada da ponte.
    Eu acho que o plano de REVITALIZAÇÃO DO CENTRO DA CIDADE deve incluir espaços de lazer, onde os bares pagam por um aluguél num espaço comum, tipo uma praça de alimentação, como na cidade de Curitiba ( não foi de lá que tiraram essa idéia no dia que o BOA foi jogar lá e levaram a prefeitura inteira prá fazer um curso intensivo de revitalização?), então, sigam os bom exemplos de cidades que FUNCIONAM e tudo ficará em paz, tanto para os comerciantes quanto para os pedestres e automóveis.

  • 96 Cidadão // out 3, 2011 at 11:39 AM

    Parabéns Dra. Deise! O que é público deve ficar à disposição da população e não para favorecer comerciantes que só pensam no lucro.

  • 97 jose maria // out 3, 2011 at 11:35 AM

    Parabéns Promotora, já tava na hora, tenho uma tia idosa, que não anda mais sozinha, só na cadeira de rodas, e do jeito que tá, ela não consegue passar no passeio do galary, pois alem das mesas, tem o poste, o semaforo, uma arvore e uma lona amarela que eles colocam para a televisão não molhar. Agora acho que minha tia vai conseguir passar lá, com sua cadeira de rodas. Obrigado Promotora

  • 98 Lipe // out 3, 2011 at 11:18 AM

    Poderia aproveitar e estender isso as lojas de automoveis na francisco navarra e princesa do sul. Colocam os carros no passeio e os pedestres ficam a mercer de ir para rua, principalmente em as lojas na esquina da Calis, um absurdo !!!!

  • 99 WALLACE // out 3, 2011 at 11:14 AM

    O CRIS…PORQUE VOCÊ NÃO COLOCA RODINHA NOS PÉS E SAI POR AÍ CORRENDO IGUAL AOS CARROS QUE TRANSITAM PELAS AVENIDAS DE VARGINHA?
    ACHA MESMO QUE É PRECISO SER GORDO PARA NÃO CABER NAS CALÇADAS?
    A CALÇADA FOI FEITA PARA OS PEDESTRES E NÃO PARA OS CARROS…
    TEM ALGUMA COISA CONTRA PESSOAS COM EXCESSO DE PESO?
    VAI VOCÊ ANDAR PELAS AVENIDAS SEM USAR AS CALÇADAS…ESPERO QUE TENHA BOA SORTE!

  • 100 WALLACE // out 3, 2011 at 11:09 AM

    PARABÉNS PROMOTORA!
    ATÉ QUE ENFIM ALGUÉM DE PULSO RESOLVEU TOMAR UMA PROVIDÊNCIA COM PROPRIEDADE PARA SOLUCIONAR ESTES DESMANDOS DOS COMERCIANTES EM VARGINHA…
    TAVA MAIS DO QUE NA HORA DE ISTO ACONTECER…
    MAIS UMA VEZ, PARABÉNS PELA CORAGEM!

  • 101 Messias // out 3, 2011 at 11:02 AM

    Parabéns à promotora!!!

  • 102 rodrigo // out 3, 2011 at 10:59 AM

    até que enfim,
    parabéns a promotora,
    que se cumpra,
    mesmo que se pague impostos não dá
    direito de tirar o direito dos demais,
    sinto saudades de andar tranquilo na calçada
    conforme nos velhos tempos de desfile na av
    rio branco,
    parabéns, ótima decisão

  • 103 Antartica // out 3, 2011 at 10:55 AM

    Quero parabenizar a Promotora pela postura coerente e digna. Esta situação não deveria ter chegado a este ponto, se a lei federal tivesse sido cumprida no momento que os Nobres Vereadores estiveram analisando a situação.

  • 104 TOTÓ // out 3, 2011 at 10:54 AM

    ESSA LANCHONETE DA FOTO QUANDO CHOVE ELES COLOCAM UMA LONA PARA PROTEGER O PESSOAL QUE FICA NAS CALÇADAS ASSINTIDO JOGO.
    FICA LINDO, PARA UM BARRACO DE FAVELA.

  • 105 Lane // out 3, 2011 at 10:49 AM

    Se o problema fossem só as mesas tudo bem, só que além das mesas o povão que para em volta para conversar ocupa todo o espaço restante, e aassim nós pedestres temos que sair na rua para passar e ainda tem gente super mal educado que não aceita e acha ruim.

  • 106 william // out 3, 2011 at 10:37 AM

    Bom Dia.
    Bela iniciativa da ilustre promotora. Passo todos os dias em frente. o bacana é que os bares ocupam 60% do espaço das calçadas e os garçons atendem do lado que “sobra” para os pedestres. E o pedestre passa onde? Disputa o espaço com os carros. E de quem é o espaço público? Dos bares? O cidadão que se dane e que seja atropelado? Agora, até propaganda estão colocando nas grades que separa o bar estendido da área “gentilmente” reservada aos pedestres. Necessita de promotora interferir? e o setor de fiscalização e posturas da Prefeitura?

  • 107 Sugestor // out 3, 2011 at 10:33 AM

    Tudo tem seu lado!Vejo o lado dos pedestres e deficientes,q ficam sem espaço para transitar,e vejo o lado do comerciante,q talvez tenha que demitir funcionários por essa medida.Mas por outro lado,o comerciante deveria se adequar,e alugar um outro imóvel que comporte 29 mesas dentro do seu estabelecimento,e não contar com a calçada para colocar 23 mesas e somente 6 mesas internas.
    Outro ponto q acho q deveria ter mais fiscalização é qto aos brinquedos da praça.Já já não vai ter mais como transitar pela praça sem ter q pagar uma taxa aos donos dos brinquedos.Tinha q licitar para apenas uma empresa por praça,e limitar a quantidade de brinquedos.

  • 108 Pedreiro // out 3, 2011 at 10:25 AM

    Parabéns a promotora ! Esses dias precisei passar justamente no passeio do Gallery e acabei tendo que passar pela rua carregando a minha filha ao cólo. O espaço que sobra da calçada não permite que duas pessoas passem ao mesmo tempo . E o bar não ocupa somente o espaço reservado , olhem ao lado do Gallery de frente ao Santander ( Real) , o bar ocupa praticamente toda a calçada e na parte da Rio Branco pessoas ficam de fora do cercado conversando com as que estão dentro , impedindo a passagem .

  • 109 Cris // out 3, 2011 at 10:23 AM

    Palhaçada viu cada coisa que esse povo se preocupa ao inves de preocupar com a educação eles estão preocupando com isso tá doido quem é tão gordo a ponto de nao caber nessa calçada??????????? tenha paciencia viu vai cuidar da saude que tá um caos e a educação nem se fala….

  • 110 Cidadão // out 3, 2011 at 10:22 AM

    Parabéns promotora mesmo que não de em nada Já valeu a iniciativa . Será que o prefeito vai pagar essas multas?

  • 111 Jogador de truco // out 3, 2011 at 10:12 AM

    Tem mais, SEIS cozinheiras e SEIS balconistas?

    Trucoooo.

    Seis milho .

    Doze milho.
    Tá de brincadeira.

  • 112 Cidadão // out 3, 2011 at 10:02 AM

    A dona do Bar se preocupa com os funcionários tudo bem lindo da parte dela. será que ela se preocupa com os deficientes e cadeirantes que não tem espaço suficiente para se locomover em frente o bar dela. O que ela tem que entender e que esta errado estão apropriando do direito de ir e vir das pessoas para seu próprio ganho.

  • 113 F. Oliveira // out 3, 2011 at 9:58 AM

    Se as calçadas fossem largas, tudo bem. Mas as calçadas de nossa cidade são estreitas e com a colocação das mesas realmente comprometem a segurança dos pedestres, ainda mais quando alguns motoristas insistem em transformar nossas ruas e avenidas em pista de corrida e manobras radicais. Aos poucos as coisas tem que ir sendo corrigidas e o benefício tem que ser para uma população, já que vivemos numa sociedade, e não para uma menoria. Parabéns pela iniciativa.

  • 114 Eleitor do finado Mauro Teixeira // out 3, 2011 at 9:58 AM

    Ate que enfim uma medida coerente por parte das autoridades. Embora seja obrigaçao da sua funcao, a promotora merece Reconhecimento e felicitaçoes por fazer cumprir a Lei. Infelizmente, a partir do momento que se e obrigado a fazer uma escolha, automaticamente existe um Renuncia.

  • 115 joselito // out 3, 2011 at 9:56 AM

    Cada coisa que este povo preocupa….
    A procuradora deveria verificar as verbas “emborsadas” pela prefeitura… coitado da turma pode nem trabalhar mais, eles deveriam é olhar uma fabrica de bloco que estão fazendo na rua Antonio Bernardes Pereira perto da quela ponte que vai p/ Bairro Corcetti, lá é area de preservação permanente, teria que ficar 30 metros do riacho que passa por lá e vão deixar quieto!!!!

  • 116 Rodrigo // out 3, 2011 at 9:50 AM

    Promotora querendo mostra serviço. Na foto da pra ver visivelmente que fica um grande espa;o na calcada. A diversáo do povo de Varginha [e buteco pois aqui nao se tem lugar para ir! e lamentavel. essa promotorazinha nao e a mesma que expulsou os jogos do America aqui

Deixe um Comentário