Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Prefeitura diz que não haverá paralisação nas escolas municipais

outubro 25th, 2011 · 22 Comentários

Depois que o blog divulgou nota do Sindicato dos Professores Municipais informando que a categoria fará paralisação nesta quarta-feira (26) a Prefeitura de Varginha enviou comunicado para a imprensa dizendo que haverá aula amanhã. A prefeitura diz que as famílias devem mandar seus filhos para as escolas, “sem se deixar influenciar pelas tentativas de prejudicar as atividades pedagógicas”. Leia abaixo a íntegra da nota da Prefeitura de Varginha.

A Secretaria Municipal de Educação informa aos pais, alunos e comunidade escolar que haverá aulas normalmente, nesta quarta-feira (26/10), nas 36 escolas da rede municipal de Varginha. Portanto, as famílias devem mandar seus filhos para as escolas, nos horários normais, sem se deixar influenciar pelas tentativas de prejudicar as atividades pedagógicas.

O professor de Varginha recebe acima do piso salarial nacional, estabelecido pela Lei Federal nº 11.738, para jornada semanal de 20 horas. A questão das atividades de planejamento e estudos fora da escola será tratada no Plano de Carreira do Magistério, que está sendo reestruturado para enquadramento na legislação nacional. O anteprojeto será submetido à avaliação da categoria nas escolas.

Sensível às demandas dos professores, a Secretaria de Educação está aberta ao diálogo, mas, junto com as direções escolares, se compromete a manter a rotina escolar, sem prejuízo para as famílias.

Tags: Educação · Política

22 Respostas Até Agora ↓

  • 1 JOSE WILTON DE ANDRADE JUNIOR // out 26, 2011 at 12:47 PM

    Quando se refere em ensino e aprendizagem é assim que escreve. Significa um forma mais abrangente. Você sabia?
    Supervisor e professor.
    José Wilton

  • 2 JOSE WILTON DE ANDRADE JUNIOR // out 26, 2011 at 12:40 PM

    Independentemente de ser ou não candidato a qualquer coisa, sou um educador e ninguém me tira esse direito. Cada um cuida de seu lado profissional. Não podemos esquecer dos nossos queridos alunos e colegas de trabalho que muito nos respeitam. Isso me basta e salve a liberdade de expressão.
    Professor e supervisor pedagógico.
    José Wilton

  • 3 bia // out 26, 2011 at 9:18 AM

    E amanhã? E depois de amanhã? Vai haver aula ou não…a quem devemos dar ouvidos???????

  • 4 bia // out 26, 2011 at 9:17 AM

    Bom dia, queria dizer que meu filho foi pra escola e voltou, não houve aula com disseram que haveria. Façam o que melhor lhes convir, mas não façam os alunos e nem os pais de otários.Lutem por suas causas, quaisquer que sejam…Façam greve (correios.bancos,escolas) mas não se esqueçam, estão prejudicando a maioria…os pobres.

  • 5 Cyntia // out 26, 2011 at 8:56 AM

    Esse professor não é um exemplo a seguir, vai ensinar o que aos sus alunos, por isso o Brasil nãi vai para a frente, é bom saber que esse aí vai se candidatar.

  • 6 alguém 2 // out 26, 2011 at 8:21 AM

    JOSÉ WILTON, você é mesmo educador? Esquecendo vírgulas, acentos, entre outros.

    Que educação é essa que recebemos? Meu Deus!

  • 7 Desabafo // out 26, 2011 at 12:01 AM

    Não estou entendendo… Esse José Wilton é professor??? Por que está contra a classe??? Êta gente desunida!!!! Por isso que na Educação é tudo mais difícil!!! Não há união, corporativismo! Vamos seguir o exemplo dos bancários, dos médicos e tantas outras categorias…. É o José Wilton, da rede estadual, que quer ser vereador??? Não! Deve ser outro!

  • 8 JOSÉ WILTON // out 25, 2011 at 11:31 PM

    Liberdade de expressão todos têm dirieito de ter a sua. Sou um educador e penso somente nos meus alunos. Cada um cuida da sua vida pessoal, prossifional e financeira a sua maneira. Penso logo existo. Querido colega sou um educador. Saiba respestar as opiniões alheias. Entretanto, nem te conheço passar bem. Vai na fé. Coragem! Jessu te ama. Força na peruca.

  • 9 Aluna(O) Gata(O) // out 25, 2011 at 10:55 PM

    Vale ressaltar que esse senhor…José Wilton é professor e candidato a vereador, dá le povão!!!. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • 10 Respondendo ao Eurico Dinamite Miranda // out 25, 2011 at 8:51 PM

    Eu gostaria que vc ficasse apenas um dia em uma sala de aula lotada de crianças pra vc entender o pq de nossas reivindicações.

  • 11 Maria G. M. // out 25, 2011 at 8:16 PM

    Amei a palavra SENSÍVEL!!!
    SENSÍVEL… MUITO SENSÍVEL!!!
    Sensíveis e sem nenhuma esperança de ver a legislação cumprida, a não ser através da força de nossa luta , estamos nós, professores.

  • 12 XICA DA SILVA // out 25, 2011 at 7:45 PM

    De a César o que é de César. Se é um direito dos professores estabelecido em lei federal, eles tem mesmo é que reivindicarem, afinal os médicos e dentistas conseguiram redução de carga horária em cima de uma lei federal que apenas estipula valor de salário, e não estabelece redução de carga horária de trabalho.Lei 3.999/61

  • 13 Lili // out 25, 2011 at 5:01 PM

    Prof. José Wilton, se é que posso chamá-lo assim, é por causa de pessosas como você que não reivindica seus direitos que a educação não vai pra frente nesse país. Para de falar besteira e se você não luta pela sua categoria como vai ensinar cidadania aos seus alunos?

  • 14 Guilherme // out 25, 2011 at 4:27 PM

    Quando a pessoa não conhece os fatos, mas resolve opinar sobre ele, no momento em que vem a tona, corre-se o risco de falar bobagens e cair no ridículo. Isso é o que vislumbro em seu comentário, José Wilton. Portanto, procure se informar antes, afinal um pouco de cautela não faz mal a ninguém.
    Entretanto, para refrescar-lhe a memória e, quem sabe, trazer-lhe um pouco de informação acerca deste fato, e fornecer-lhe subsídios para eventuais comentários, fique atento ao que exponho a segui: primeiro, há leis federal e municipal disciplinando a matéria e reconhecendo esse direito do professor; segundo, isso foi tema de campanha do atual prefeito. Quem trabalhava no município no ano em que o atual prefeito foi eleito, certamente lembra-se daquela comissão, formada por professores, que passou de escola em escola, comentando e distribuindo uma tabela de vencimento de professores. Passados esses anos, nada se consolidou. Entretanto, a associação dos professores vem negociando com a administração municipal, ao longo desse tempo, mas nada conseguiu até agora.
    Portanto, esse é o último estágio de uma negociação que não prosperou. Não nos restaram outras opções.
    Talvez, com essa manifestação, o senhor prefeito comece a pensar melhor sobre esse assunto tão delicado. Afinal, palavra de homem e leis devem ser cumpridas.
    Espero que você, assim como os demais internautas que se aventuram opinando sem conhecer a fundo os fatos, busque antes se informar, depois opinem, porém com racionalidade. Afinal, estamos saturados por ouvir e ler comentários de quem não entende nada de educação. Hoje, qualquer um se aventura nessa área, mas, por desconhecimento de causa, não contribui em nada para o aprimoramento do sistema educacional e, por consequência, pela melhoria do processo de ensino-aprendizagem.

  • 15 Vuvuzela // out 25, 2011 at 4:15 PM

    Tá ficando boa essa roda de samba…kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Daqui a pouco a mulherada começa a descer do salto pra sambar…kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • 16 Maria do Ó // out 25, 2011 at 4:10 PM

    Não sei o que faço, não posso pagar escola particular.
    A Estadual pára, a Municipal pára.
    Sós os alunos são prejudicados!!!
    E Brasil, virou Brasil mesmo!!!

  • 17 Roselene Eduardo - Presidente da ATERMUV // out 25, 2011 at 3:58 PM

    A Associação dos Trabalhadores em Educação da Rede Municipal de Varginha confirma a paralisação das atividades nas escolas amanhã, 26 de outubro, e relização da manisfestação com a participação de entidades alunos de escolas públicas; outros Sindicatos de categorias ligadas à Educação. Lembramos que esta paralisação não ocorrerá somente em Varginha. É uma paralisação Nacional, com pauta única: piso, carreira e PNE. Os professores que aderiram estarão discutindo e produzindo documentos referentes a essa pauta. Quando defendemos o cumprimento imediato da Lei do piso, não estamos questionando salário, estamos reivindicando que o professor tenha tempo, na escola, para elaborar, executar e avaliar com melhor qualidade , o que é um direito garantido por lei. O benefício será do aluno e consequentemente refletirá numa educação de qualidade, que é o que cada um dos nossos alunos tem direito. Estamos buscando esses direitos desde de 2007. A reestruturação do plano de carreira do magistério deveria ter sido concluida em dezembro de 2009. Só na quinta feira passada os diretores foram informados da contratação da consultoria que fará esse trabalho. Segundo orientações do FUNDEB a participação da sociedade, através de seus representantes, deve ser efetiva, além da participação dos representantes da categoria.

  • 18 Blogueira // out 25, 2011 at 3:17 PM

    Aonde esta realmente a verrdade? Paga ou não paga, vamos esclarecer a população o que realmente acontece.
    Algum engano deve estar tendo por ai e no final os prejudicados são sempre os alunos.
    Com relação ao plano de carreira a prefeitura fala, fala e não anda acontecendo nada , só questionário para responder- na saúde.
    sera que isto sairá do papel em ano eleitoral????????? como a inauguração e funcionamento da UPA, que já esta com atraso de varios meses para abrir, o que não é segredo para ninguem, parece que esta virando outra coisa………………..

  • 19 Rolando Pedras // out 25, 2011 at 2:48 PM

    esse “paralisação” ai é pra sacanear os professores, madeira….assaltaram a gramática…violentaram a métrica…

  • 20 Eurico Dinamite Miranda // out 25, 2011 at 1:33 PM

    É isso ae, corta este redevô no seu nascedouro, nada de ficar em casa sem fazer NADA!
    Bora trabalhar!!!
    e tratem de estar dispostas, pois os alunos precisam de incentivo!!!!!

    “Professora não é mal paga, é mal casada” (Paulo Maluf)

    kkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • 21 JOSE WILTON DE ANDRADE JUNIOR // out 25, 2011 at 1:30 PM

    O aluno é o foco principal em qualquer estabelecimento de ensino. Temos que pensar no seu processo de ensino/aprendizagem e amanhã (dia 26 de outubro) será um dia letivo como qualquer outro. Quanto às reivindicações salariais agora que estão exigindo os 25%? Por que não exigiram antes?
    Não estou entendendo.
    Professor José Wilton

  • 22 Vuvuzela // out 25, 2011 at 12:56 PM

    Uai…tá parecendo que esse samba não é de uma nota só…kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Deixe um Comentário