Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Memórias de Varginha: há 43 anos

fevereiro 17th, 2011 · 14 Comentários

O Jornal Tribuna Varginhense de 16 de setembro de 1968 trazia, na última página, a notícia de que candidatos de Varginha haviam sido aprovados na prova básica do INPS (alguém se lembra da sigla?). Entretanto, para ingressarem no quadro de funcionários do Instituto Nacional de Previdência Social, os candidatos ainda precisavam passar pela prova de datilografia, tão importante que era eliminatória.

No pé da página, o anúncio do filme “O Massacre de Chicago 1929”, no Cine Rio Branco. O detalhe: em Cinemascope e cópia colorida.

No meio da página, uma propaganda da farinha de trigo Clarice. O telefone tinha apenas três números: 157. Em vez de e-mail, o endereço telegráfico: mosulmi. O Moinho Sul Mineiro é das poucas empresas de Varginha, daquela época, que resistiram ao tempo, assim como GLúcio, Café Solúvel Brasília, e colégios como Catanduvas (matéria na foto) e Santos Anjos. O próprio Cine Rio Branco está fechado há treze anos.

Tags: Memórias de Varginha

14 Respostas Até Agora ↓

  • 1 eduardo ottoni // fev 27, 2011 at 3:57 PM

    Agradeço ao VGA por suas considerações. Na verdade, sou um eterno apaixonado pelas coisas e a gente da nossa cidade e não me julgo no direito de me omitir em questões a entendo dever dar a minha contribuição, resgatando um pouco do muito que fizemos, ao nosso tempo de prefeito quando, cercado por bons, dedicados e idealistas companheiros(as), pudemos empreender um trabalho que marcou época e que ainda se faz muito presente na vida das pessoas. Fiquei feliz e envaidecido com as suas considerações.

  • 2 Observador // fev 22, 2011 at 12:38 PM

    Uma boa idéia. Lembro-me que alguns anos atrás, existiam concursos entre as escolas de Varginha, não me lembro exatamente dos nomes, parece que tinha “Garota Primavera”, e este outro “Boneca Viva”. Poderiam lançar outro concurso nos dias de hoje, além de descobrir talentos, faz a integração das escolas da cidade, torcidas etc.

  • 3 VGA // fev 21, 2011 at 11:12 AM

    É um grande privilégio dividir este blog com o Dr Eduardo Ottoni. Sou seu fã desde que era criança, quando torcia e sem querer acaba fazendo campanhas para ele. Sou admirador de seu trabalho e conduta, e as lembranças de sua época que era prefeito de Varginha, me trás muitas lembranças boas, festas, carnaval, e mais importante obras que ficaram na história como bairros Centenário, Rodoviária, e o grande número de indústrias que trouxe. Isto não é nada perto de tudo que fez pela cidade. Precisamos de políticos assim, que pensem realmente e com carinho na sua população.

    Grande abraço Dr. Eduardo

  • 4 Estela Torres // fev 18, 2011 at 2:54 PM

    Concurso de bonecas vivas? Era um concurso de beleza? Como funcionava? Madeira, levanta isso aí! Achei muito interessante, mas não consegui ampliar a página para ler a matéria.
    Nota do blog: Estela, agora dá pra ampliar a página, olha lá

  • 5 Viviane Corrêa Pereira de Carvalho // fev 18, 2011 at 11:23 AM

    O Eduardo Ottoni, está correto, sou neta tanto do jornalista Ernesto Pereira e do político Paulo Carvalho. Agredeço ao Srº Eduardo Ottoni o carinho que sempre teve com toda minha família.
    Madeira, conforme me pediu estarei enviando no seu e-mail algumas fotos do jornal Tribuna Varginhense.

  • 6 Só Comentando // fev 18, 2011 at 7:46 AM

    Na matéria “I Semana do Catanduvas”, as candidatas a Rainha Boneca Viva são quase todas conhecidas, inclusive a hoje esposa de um secretário municipal…

  • 7 josé victor // fev 17, 2011 at 7:35 PM

    Madeira,qual seria este hospital em frente ao INPS?Sera q Naquela epoca ja existiam mentiras politicas.

  • 8 eduardo ottoni // fev 17, 2011 at 5:35 PM

    A VIVIANE deve ser NETA do grande jornalista ERNESTO PEREIRA – grande amigo e correligionário e do PAULO CARVALHO – político da velha guarda do MDB – foi vereador qdo eu era prefeito. Fui padrinho de casamento da mãe da VIVIANE.

  • 9 eduardo ottoni // fev 17, 2011 at 5:27 PM

    Em 1965, fiz concurso para o Banco do Brasil. Fui aprovado. A prova da DATILOGRAFIA era, vamos dizer, eliminatória. Quando saiu a minha nomeação – inicio de 1967 – para a agência da cidade de Pedra Azul-MG, já estava cursandoo 2º ano de Direito (FADIVA – 1ª turma) e trabalhava no escritório do sempre presente Dr. Naylor Gontijo. Declinei da nomeação. Em 1975, passei no concurso para PROCURADOR FEDERAL. Também a datilografia era fundamental. Hoje, na minha casa, tenho uma máquina de datilografia – REMINGTON . Minhas netinhas se divertem com ela.

  • 10 Polyana // fev 17, 2011 at 3:57 PM

    Madeira, tem como ampliar a foto?
    Nota do blog: opa, deslize nosso. Agora dá, pode clicar na foto.

  • 11 Viviane Corrêa Pereira de Carvalho // fev 17, 2011 at 11:03 AM

    Adorei essa matéria, até porque o “Jornal Tribuna Varginhense” me traz recordações maravilhosas, pois o meu avô, era um dos jornalista desse jornal e ele mandou fazer vários livros com as edições publicadas, passo horas na casa dos meus pais lendo este jornal. Para mim é uma recordação da cidade e também do meu avô.
    Nota do blog: Viviane, se você tiver alguma foto do jornal, alguma história do seu avô, envie pra gente publicar, ok?

  • 12 VGA // fev 17, 2011 at 10:41 AM

    Época que vinham novas empresas para Varginha, acelerando o progresso. Hoje se encontra com grandes e importantes empresas, mas parou, nossos administradores precisam descruzar os braços e fazer alguma coisa, não podemos parar um processo, e que por sinal já vem desacelerando já algum tempo.
    A cidade de Extrema acaba de fechar com a Panasonic, e olha que Varginha era candidata também. Perdemos mais uma vez. Precisamos de gente com personalidade, influente para que a cidade volte a cresce como nos bons tempos. Precisamos de mais Eduardo’s Ottoni, Aloisio’s Ribeiro …
    Que pena!

  • 13 Matusalém // fev 17, 2011 at 9:32 AM

    Fiz concurso para a Caixa Econômica Federal há alguns anos. E a prova de datilografia vinha depois da prova básica. A agência da Caixa de Varginha ficava na esquina das ruas Delfim Moreira com Deputado Ribeiro de Rezende. Tenho a ligeira impressão de que estou ficando velho…

  • 14 Antonio Belo Sobrinho // fev 17, 2011 at 9:25 AM

    Muito legal este post histórico, eu confesso que viajo no tempo aqui, principalmente quando é algo próximo à minha infância… Mas neste aqui eu fiquei curioso qual data poderia estar correta. É que no título está “há 43 anos” e no texto está “16 de setembro de 1943” , logo 68 anos.?

Deixe um Comentário