Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Morre Zanoto

janeiro 21st, 2011 · 45 Comentários

 Uma das lembranças mais queridas que tenho dos antigos bailes no Clube de Varginha era ver um casal dançando. Os dois ficavam agarradinhos, depois ele soltava a esposa, atravessavam o salão -cada um para um lado- dando aqueles passinhos curtos, e voltavam. Eu era adolescente e achava o maior barato.
Algum tempo depois, conheci aquele senhor. Zanoto. Pai do Dr. Luiz Henrique de Souza Pinto. Escrevia no Correio do Sul. Uns textos estranhos, poesia.
Fui compreender aquela figura só alguns anos mais tarde. José de Souza Pinto foi uma pessoa que marcou sua passagem. Nasceu em Varginha, filho do português Antônio de Souza Pinto, um dos três irmãos que fundaram o Armazém Souza & Pinto Ltda. e assumiram o Hotel Megda (Hotel Maduro), em frente a estação ferroviária, quando aquela região era o centro econômico-financeiro de Varginha.

Zanoto era apaixonado pela literatura. Durante cerca de 40 anos escreveu a coluna “Diversos Caminhos”, no Jornal Correio do Sul. Presidente de honra vitalício da Academia Varginhense de Letras, Artes e Ciências (AVLAC). Colaborava com veículos literários de vários estados e países. Recebeu comendas e homenagens pelos textos que redigia e pela saudável teimosia em publicar, diariamente, uma coluna literária.
Tinha outro hábito saudável, de caminhar tranquilamente pelas ruas da cidade, onde buscava inspiração para seus textos. Me disse, uma vez, que levava os textos, datilografados, a pé até o jornal.
Há alguns anos visitou Portugal. Foi até a cidade onde o pai nasceu. Procurou a fonte que ilustra o rótulo do vinho “Zanoto”. Ficou decepcionado com o que viu. Preferia o rótulo.
Foi Zanoto que me explicou o nome da vila onde meu avô, Manoel Maria Madeira, nasceu, em Portugal. Freixo é uma árvore. Sobre ela sempre ficava um sentinela, vigiando se vinha inimigo da Espanha, país vizinho. Ficava com a espada na cinta. Daí o nome Freixo de Espada à Cinta.
Zanoto era fã de Fernando Pessoa. Um apaixonado pela palavra (“Ela é mulher”, dizia).
Gostava de literatura, música, um bom vinho.


Mas a paixão maior era a esposa, dona Lélia. Aquela com quem fazia par nos antigos bailes do Clube de Varginha.

Zanoto faleceu na manhã desta sexta-feira 21. O corpo está sendo velado na Associação Médica de Varginha. O sepultamento será amanhã, no cemitério municipal.

Zanoto deixa dona Lélia, filhos (Luiz Henrique, Maria Isabel e José de Souza Pinto Júnior) e netos.

Tags: Geral

45 Respostas Até Agora ↓

  • 1 ANTONIO CABRAL FILHO // abr 18, 2012 at 2:27 PM

    MEU HAICAI PARA ZANOTO:

    FELIZ DO ZANOTO
    QUE TEM “DIVERSOS CAMINHOS”
    PARA ENTRAR EM ALFA.

    Antonio Cabral Filho, Rio/Rj

  • 2 Silas Correa Leite // mar 21, 2011 at 9:50 AM

    DIVERSO CAMINHO…

    Poeminho Para o Poeta Zanoto de Varginha

    Para José de Souza Pinto, In Memoriam

    Morre o Poeta Zanoto de Varginha
    O trem da poesia desencarrilhou
    Um anjo que, em Varginha parecia um E.T.
    Desceu de uma carruagem de fogo do céu
    E veio buscá-lo; para o Poeta Zanoto ir fazer poesia no desmundo…

    Morre o Poeta Zanoto de Varginha
    Se é que alguém como ele morrerá um dia
    Foi brincar de pular nuvens ali, pertinho
    E foi recolhido – porque Deus precisava
    De um poeta para dar brilho celeste além de horizontes e crepúsculos…

    Morre o Poeta Zanoto de Varginha
    Amigo, irmão, marido, companheiro
    Um paladino da cultura em pagos mineiros
    Assim na terra como no céu ele estará conosco
    Porque uma personalidade brilhante assim como ele nunca morre…

    Morre o Poeta Zanoto de Varginha
    Que divulgava poemas de outras freguesias
    Era simples e humilde – e mesmo assim
    Um coração de ouro e uma alma enluada
    Desses sertões e brasis que ele amava tanto feito uma asaluz …

    Morre o Poeta Zanoto de Varginha
    E recolhemos nossas lágrimas em poemas
    Saudades são formas de amor, que dizemos
    Da grande perda; de alguém que, nos braços de Deus
    Recolhe as nossas lágrimas feito tristes poemas de adeus!
    -0-
    Silas Correa Leite – Amigo de Zanoto
    Itararé/Samparaguai
    Site: http://www.portas-lapsos.zip.net
    E-mail: [email protected]

  • 3 Silas Correa Leite // mar 21, 2011 at 9:10 AM

    Zanoto, um grande e velho amigo, publicava meus poemas e artigos no Correio de Varginha por quase 30 anos. Morreu de quê? Espero maioers dados para publicar um poema em homenagem dele nos meus sites.
    Silas Correa Leite
    http://www.portas-lapsos.zip.net
    ou:
    http://www.artistasdeitarare.blogspto.com/

  • 4 eurico // mar 15, 2011 at 9:39 PM

    Li a notícia lá no Blocos, da Leila e não poderia deixar de vir homenagear o Zanoto.
    Foi nos Diversos Caminhos onde pela primeira vez vi uma saudação ao meu trabalho escrito. Eu, escritor inédito, escondido cá no nordeste, guardo essa grata lembrança desse homem das Letras, que, espero em Deus, esteja ao lado dos anjos, nos céus.

    Abraço fraterno.

  • 5 Leila Míccolis // mar 3, 2011 at 11:20 PM

    Desde 1981 me correspondo com Zanoto e, a partir de 1987, ele começou a escrever “Caminhos em Blocos” em nosso jornal impresso: Blocos. Em 1990 nos conhecemos pessoalmente, em um Encontro de Literatura em Registro/SP, e depois voltamos a nos ver no lançamento do livro de Cícero Acaiaba, aí em Varginha. Desde 2004 ele escreve em nosso site Blocos Online, o único a ter suas colunas na Internet. São 30 anos de amizade ininterrupta. Estou emocionada e triste. Fiz uma homenagem a ele em Blocos On Line (onde inclusive dou link a este seu texto) e no meu blog . Não é somente Varginha que está de luto, mas o jornalismo literário brasileiro também.

  • 6 Letícia Teodoro // jan 24, 2011 at 9:33 AM

    Meus sinceros sentimentos a toda Família, netos e amigos.

  • 7 Honorinho Ottoni // jan 23, 2011 at 8:50 PM

    meus sinceros sentimentos à família do Zanoto , realmente uma grande perda para Varginha, sr. José era um apaixonado pela nossa terra , suas caminhadas e sua coluna no jornal Correio do Sul são provas disso , devotava grande amor à família , pessoa de fino trato e extremamente alegre . Seu modo peculiar de dançar com sua Lélia deixará saudades . Sr. José era grande amigo da minha família , em especial do meu saudoso pai , sempre conversando sobre o nosso Vasco . Meu abraço afetuoso ao Juninho , Bebel e Dr. Luiz Henrique , e que fiquem com a certeza de que tiveram um grande pai . Dentre tantas , com a chegada do Sr. José , o céu ganhou mais uma estrela de primeira grandeza.

  • 8 Charge: homenagem ao Zanoto // jan 23, 2011 at 10:31 AM

    […] on Ituiutaba fecha e joga por VarginhaZélia Marques on Revista O CruzeiroAna Fátima on Morre ZanotoFelipe Henrique on Boa ganha comunidade no orkutO KaRa on Secretaria de Turismo de Varginha começa […]

  • 9 Ana Fátima // jan 22, 2011 at 8:30 PM

    Um ano que começa levando pessoas boas… Nico Vidal, Zanoto… Meus sentimentos à família… Lembro-me de Zanoto no escritório do papai, daqueles dedinhos de prosa, que saudades daquela época em que eu morava na Getúlio Vargas, viu???!!! Boa pessoa, crítico excepcional, escritor sensibilíssimo…

  • 10 Saulo Tavares // jan 22, 2011 at 4:36 PM

    Que triste notícia e que surpresa! A gente não espera que pessoas como o Zé de Souza Pinto morram! Principalmente sem avisar! O Edifício Gran Ville vai ficar bem triste e por um bom tempo! Era muito bom encontrar o seu Zé na porta do prédio, esperando algum filho o pegar de carro ( geralmente o Dr. Luiz Henrique, sempre preocupado com os pais). Aí eu aproveitava aqueles minutinhos para conversar com ele, lembrar do tempo em que escrevíamos no Correio do sul – eu, ele e o memorável amigo em comum Targino Valias, que deve estar contente lá no céu com a agradável visita. Abraços a D. Lélia, Dr. Luiz Henrique, Bebel e o Juninho. Não teve como não ficar triste.

  • 11 Ana Gabriela Abreu // jan 22, 2011 at 1:27 PM

    Que notícia triste recebi na manhã de ontem.

    Trabalhei durante anos com Zanoto no jornal Correio do Sul e uma das lembranças que sem dúvida ficará na minha memória é de chegar na redação e um tempo depois escutar um assovio, daqueles “bem amarelos”,pronto já sabia que o “Seu Zanoto” estava chegando. Sempre com aquele jeito peculiar trazia seus textos, livros e uns desenhos bem estranhos para que fosse digitados ou escaneados. E como ele ficava bravo se uma palavra saisse errada.
    Ele contava orgulhoso de seus textos que foram traduzidos em várias linguas e também das correspondências que recebia de todo o mundo.
    Sempre me contava histórias relacionadas a Pedralva, Maria da Fé e Itajubá. E perguntava ” como está aquela terra cheia de montanhas” .
    Era engraçado ver ele indignado com as músicas novas, a política, a Dilma (heheh) e várias outras coisas.
    Sem dúvidas essa é uma grande perda para Varginha .

    Meus sentimentos à família…

  • 12 katiany produtora.... // jan 22, 2011 at 1:11 PM

    Minhas sinceras condolências aos famíliares dele e tbm ao meu querido amigo Alessandro, Alê tô aki para o que der e vier vc sabe que pode contar sempre comigo e com a minha amizade!!1

    Faço votos que sua família seja confortada o máximo nesse momento de dor e tristeza para todos ele…

    Abraços

  • 13 Larissa Amaral // jan 22, 2011 at 10:30 AM

    Nossa…que triste notícia…mas com certeza ele está num lugar muito melhor!
    Quando eu trabalhava no Correio do Sul fui responsável pela página que entrava a coluna dele, Diversos Caminhos. Ele chegava logo cedo, levando a coluna escrita ou por vezes datilografada, para que digitássemos e escaneássemos as fotos e ilustrações. Ele voltava no dia seguinte para corrigir os erros de digitação e entregar outra coluna. Brincava que a letra dele era difícil de entender no começo, mas com o tempo me acostumaria.
    Gostava de ouvir as histórias dele. Falava de Varginha, da esposa, dos filhos…era bom conversar com o “Seu Zanoto”. Até a um tempo atrás encontrei com ele na rua, caminhando, como sempre. Expressei um alegre “Seu Zanotooo, quanto tempo!!!” e ele fez uma carinha de que se lembrava de mim mais ou menos. Confirmei com uma amiga do Csul…de fato, ele se lembrou vagamente rsrsrrsrsrs.
    Zanoto, com certeza vai deixar saudades!
    Meus sentimentos à família…

  • 14 ANTONIO BORBA // jan 21, 2011 at 9:51 PM

    Além de um amigo,perco também uma referência cultural.Zé de Souza Pinto esse entusiasta de todas as artes,desde os nossos bons tempos na rádio clube.Saudades e grandes lembranças, vá com Deus meu grande amigo.
    Sentimentos aos familiares.

  • 15 Bruzi // jan 21, 2011 at 9:49 PM

    Pesames aos amigos Luiz Henrique e Jotinha. Varginha perdeu um grande cidadão.

  • 16 Família Borba // jan 21, 2011 at 9:45 PM

    Diversos Caminhos : “Na casa de meu Pai há muitas moradas ” assim disse Jesus…Com certeza , o nosso querido Zanoto está caminhando para uma morada repleta de luz, onde impera o verdadeiro amor e paz infinita. A poesia está de luto, mas no céu, os anjos tocam harpa e cantam melodias em ritmos suaves para receber com alegria o novo morador. ” Amigo é coisa prá se guardar do lado esquerdo do peito, dentro do coração…mesmo que o tempo e a distância digam não…o que importa é ouvir a voz que vem do coração…” A voz do nosso coração diz: ” – Zanoto você estará presente na nossa memória até a gente se reencontrar. ” “Qualquer dia amigo a gente vai se encontrar…” Abraços e sinceros sentimentos de pesar á toda família.

  • 17 Ponto e Virgula; // jan 21, 2011 at 7:48 PM

    É muito triste receber a noticia de morte de um grande homem; E o José de Souza Pinto; era uma grande homem; exemplo para todos; grande chefe de familia; honesto; exemplo de marido; otimo pai; cidadão modelo; que saudade do Zé ; meus votos de pezar para a dona Lélia, Luiz Henrique; Bebél; Junoir; (Zé de Souza Pinto é COISA NOSSA; Zé de Souza Pinto é COISA NOSSA)

  • 18 Alessandro de Souza // jan 21, 2011 at 7:41 PM

    Em nome da família agradeço a todos os comentários.

    Perco agora meu tio que meu trouxe uma cultura enorme. Adorava sentar com ele para tomar um café e ouvir a histórias da cidade.
    Foi dele que recebi apoio para meu tornar jornalista e foi dele também que recbi ajuda para a faculdade.

    Mais alguém querido da Família Souza Pinto que se vai.

    Uma grande perda para a cultura de Varginha que não o valorizou como deveria…

  • 19 JOSE ALOISIO PAIONE // jan 21, 2011 at 6:54 PM

    Sou suspeito para falar do Zé de Souza Pinto.Conheço ele desde de 1945. Sua família morava numa casa na rua Santa Cruz em frente a minha.Conheci suas 3 irmãs e seu irmão, e seu pai e mãe.Ele sempre esteve presente na minha memória.Atualmente, morávamos no mesmo edifício Gran Ville e sempre que chegava a Varginha encontrava com ele.O papo era sempre agradável.Ele foi colega de turma do 4ºGinasial de meu irmão Pascoal.Lembro casos de amizade com ele na nossa juventude que se escritos dariam um belíssimo livro.Conheci todos os familiares de sua esposa, incluse o Roberto Rodrigues,o Robertinho, que era goleiro do nosso Botafoguinho Futebol Clube.O que eu posso dizer é : DEUS O TENHA.

  • 20 Saulo Barbosa // jan 21, 2011 at 6:47 PM

    Com imensa tristeza recebo a notícia do falecimento de Zanoto, grande amigo, mestre, com quem tive a honra de trabalhar durante anos no Correio do Sul. Com ele aprendi, cresci e repensei teorias, casos e lendas. Assunto nunca lhe faltou. Grande pensador, nunca fugiu ao confronto de idéias. Com ele, sempre era hora do debate. Lamento muito saber que não está mais entre nós. Fará muita falta a todos. Fica o exemplo de dedicação, amor as artes, a poesia, a Varginha, a mulher, a vida.

  • 21 eduardo ottoni // jan 21, 2011 at 6:39 PM

    Com tristeza e já com saudade debruço sobre a notícia de que faleceu o JOSE DE SOUZA PINTO. Registro os meus sentimentos de profundo pesar a Dona Lélia (seu amor maior), aos filhos Bebel, José e Dr. Luiz Henrique (a quem ele se dedicou inteiramente), irmãos e demais familiares. Perco um grande e fraterno amigo. Além de um intelectual brilhante, cultor das artes, em especial, da poesia, das trovas, dos sonetos, espargia sobre todos nós os seus maravilhosos conceitos sobre fatos e atos do cotidiano e, também, das suas perambulações filosóficas e passeios imaginárias por essas e outras galáxias. Contrastando com o seu talento e profundo conhecimento literário, era um cidadão comum, que perambulava pelas ruas da Varginha, assoviando ou cantarolando, sempre atento a tudo e a todos, para nos brindar pelas páginas do Correio do Sul com seus ensaios, tratados e escritos através do Zanoto. Dizia ele, muitas vezes, que Varginha é uma festa e o Diogo de Acalá, por muito tempo e por tempos idos, reverberava passagens e momentos que , muitos como eu, que tivemos a ventura de com ele conviver e privar da sua amizade, ainda temos gravados em nossa mente. Servidor público , cidadão, esposo e pai exemplar, Souza Pinto não morre, apenas passa desta vida para um outro plano, se apresentando a DEUS com a certeza de ser recebido com festas, pois usou e aplicou com desvelo os dons de que era detentor e fez da sua vida terrena um hino permanente de amor aos seus e a nós outros. Imagino o seu reencontro com Mariangela Conde (nossa eterna e saudosa poetiza), com Dr. Naylor Gontijo, Zaira Tribst, Cícero Acayaba, Oscar Pinto, Flodoaldo Rodrigues, Silas Sampaio Moraes e tantos outros companheiros e amigos que o antecederam. Grande e afetuoso abraço aos seus familiares.

  • 22 Tweets that mention Morre Zanoto -- Topsy.com // jan 21, 2011 at 5:43 PM

    […] This post was mentioned on Twitter by Bяυиσ яσzα, Grupo Unis. Grupo Unis said: Varginha perde um filho Ilustre. Morre Zanoto! O Grupo Unis presta sentimentos aos familiares e amigos http://bit.ly/fTvqcx […]

  • 23 felicidade // jan 21, 2011 at 5:27 PM

    Não tenho palavras para expressar a minha admiração a este grande homem, que foi Zé Souza Pinto, como era chamado pelos amigos, faço das palavras de todos os depoimentos as minhas palavras,Meu pesar a toda familia Souza Pinto

  • 24 Lilian Rodrigues // jan 21, 2011 at 5:11 PM

    Com certeza Zanoto merece todas homenagem a ele rendidas… Tinha duas paixões: a Literatura e sua esposa, a quem tratava como um “bibelô” intocável… Sua passagem na terra, faz história, deixa história… Vamos sentir saudades!!!

  • 25 stélio castro // jan 21, 2011 at 4:41 PM

    Ao meu querido amigo Mané, desejo que o consolo da perda do grande irmão seja ameno.
    Ameno como foi o irmão dele.
    Sereno, tranquilo, filosófico, afável.
    Deve estar lá em cima junto com o Weber e o Renato Fioravante, rindo de nossas caras tristes.
    Abração fraterno,

    Stélio

  • 26 Raphael Bíscaro // jan 21, 2011 at 4:33 PM

    Muito triste com esta notícia. Morre Zanoto. Varginha perde um dos seus principais representantes do lirsimo e poesia. Lembro dele levando os textos datilografados e as imagens para scanear lá no Diário Correio do Sul. Diagramei e digitei a coluna dele por um bom tempo, sempre me elogiou pela falta de erros nas colunas, porém sempre muito severo com isto. Fora as balinhas e as piadas antepassadas que levava para a redação. Gostava de ver seu saudosismo e inconformidade com a vida atual. Fará muita falta Zanoto. Varginha está de Luto!!! †

  • 27 IN OFF // jan 21, 2011 at 4:01 PM

    Mais um de deixar saudades!!!
    Êta mês de Janeiro…..
    Eu hein!!!

  • 28 Otavio // jan 21, 2011 at 3:42 PM

    Descanse em paz meu amigo Vascaíno.

  • 29 TJURUNGA // jan 21, 2011 at 3:00 PM

    MORTE DE POETA

    Aquele que sempre
    Foi enamorado pela Vida
    Jurou poetar até a morte!

    Aquele que sempre creu
    Que ninguém tem o direito
    De tirar a vida, por ser cruel!

    Tão pouco poderia,
    Por abuso humano
    Tirar a morte de um homem!

    Contudo, se é chegado o momento
    Deseja-la!…
    Não seria totalmente um crime!

    Vã tentativa de arribar
    Da dor que causamos a nós mesmos
    E aos outros…

    Vã tentativa de escapar
    Da tentação sedutora dos poemas
    Dos amores e flores…

    Morte-cor, versos e rimas…
    Morre o poeta
    Mas nunca a poesia!

    Sentimentos à Família Souza Pinto

  • 30 jutala // jan 21, 2011 at 2:29 PM

    Inveja é pecado, mas eu me tornei um pecador de carteirinha ao beber no cálice da sabedoria, postura humana, inteligencia que emanavam com naturalidade do Zanoto. A inveja continua agora acompanhada da saudade. Toda perda doi, mais tém algumas dores que vão alem da conta. Condolencias a familia.

  • 31 Super Sincero // jan 21, 2011 at 2:26 PM

    Que Deus o tenha em um bom e santo lugar, pessoas boas tem um lugar especial no céu,ele cumpriu aqui na terra a sua missão e agora ajudará a Deus lá em cima, a orar pelos cabeçudos que aqui ficam, vá em paz e que a Mãe Maria Santissima o receba no Reino celeste.

  • 32 Glauber Vieira // jan 21, 2011 at 2:24 PM

    Que coisa, primeiro o seu Nico, agora o Zanoto. Varginha perde muito de sua referência cultural com essa duas perdas; gostava muito de ler a coluna do Zanoto.

  • 33 Nero // jan 21, 2011 at 2:19 PM

    Parabens ao blog pelas palavras feitas ao Zanoto.
    Desejo aos seus familiares as nossas condolências!

  • 34 Rodrigo Pereira // jan 21, 2011 at 1:50 PM

    Grande Amigo e figura inesquecível. Zanoto sempre será múltiplo!! Multiplo em tudo. Na poesia, na imaginação, na grandeza de espírito e de coração. Zanoto não cabia em si mesmo, por isso criou tantos pseudônimos como Julio La Barca e tantos outros. para que pudesse expressar sua multiplicidade! Descanse em Paz velho amigo! Sua obra e sua sensibilidade jamais serão esquecidas!

  • 35 rafael // jan 21, 2011 at 1:36 PM

    Novamente de luto a memória de nossa cidade.Dias destes perdemos a memoria viva da nossa historia da varginhense,que foiAntonio Vidal de Carvalho,o nosso queridoNico Vidal.Agora perde-se o verdadeiro patrimônio das letras artes e ciências Jose de Souza Pinto.Zanoto em seus diversos caminhos,soube contar quer em fragmentos,textos,uma nova literatura ate entao desconhecido.Amigo das letras nunca se furtou a emprestar sua participação a nada.Ao lado de MariangelaCalil , Dr. Joao Eugenio do Prado e de outros sonetistas, criaram o varal dos poema e o clube dos trovadores. em fins de 70 .Na setima arte dividia algumas cenas comentadas no antigo correio do sul comCelso Falabela.Emprestou sua voz no incio dos anos 50 na radio clube de Varginha no programa Literario Sonho e Emcantamento,pela antiga B2 que seu pai Chico de Souza Pinto tambem foi um dos fundores.Uma triste perda para quem muito fez pelas artes e nada pediu em troca,

  • 36 Ronaldo Lousada // jan 21, 2011 at 1:22 PM

    Meus sentimentos a familia, Sr. Zanoto exemplo de cidadania e responsabilidade a ser seguido, deixa-nos com a missão cumprida, restando a nos seguirmos o exemplo de pessoa de bem, vá com DEUS e que sua poesia encante os anjos do céu.

  • 37 sinesio alves figueiredo // jan 21, 2011 at 1:21 PM

    Jota,

    Hoje é um dia triste em nossa vida,mas no mesmo momento fico alegre por ter conhecido e ter tido a oportunidade de conviver e poder compartilhar os bons momentos que o seu Zé nos proporcionou.Que DEUS receba c/ muito carinho e daqui temos cert eza que ele estará olhando por nós.

    Abçs
    Sinésio

  • 38 Carlos Cornwall // jan 21, 2011 at 1:08 PM

    Que perda nossa cidade teve,um dos seus mais ilustres filhos. Os textos do Sr.Zé,como aprendi a chama-lo ou o nosso escritor maior Zanoto eram primorosos,sempre falava de coisa boa,sempre lembrava um personagem da história de Varginha,falava e escrevia com inigualável prazer da sua rua rio de janeiro,quando criança, textos intensos,profundos,que nos faziam mergulhar ,dali ele citava Drumond,Pessoa,Bandeira,entre outros.Literatura da melhor qualidade,da qual nos sentiamos partes,pois algumas passagens eram de locais conhecidos,como a estação ferroviária,a Wenceslau Brás,Delfim Moreira,Antonio Carlos,Jardim do Sapo. Grande Zanoto.
    Como seu leitor, tive a honra de conhece-lo pessoalmente em algumas viagens a Santos,onde na areia e no varandão do Atlântico,ouviamos e deliciavamos com seu permanente bom humor,ao lado de Dona Lélia. Toda vez que o encontrava,na minha mente vinha a música “Tarde em Itapoã” de Vinicius e Toquinho, é assim que quero lembrar de Sr.Zé.
    Meus sentimentos a D.Lelia,Dr.Luiz Henrique,M.Izabel,José Souza e netos.

    Ao Zanoto,um poema de Fernando Pessoa
    Felicidade:
    Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
    Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.
    Se achar que precisa voltar, volte!
    Se perceber que precisa seguir, siga!
    Se estiver tudo errado, comece novamente.
    Se estiver tudo certo, continue.
    Se sentir saudades, mate-a.
    Se perder um amor, não se perca!
    Se o achar, segure-o!

    Fernando Pessoa

  • 39 Vuvuzela // jan 21, 2011 at 1:08 PM

    Lembro-me com riqueza de detalhes do casal nos bailes…abraçadinhos, ele parecia carregar um bibelô de cristal nos braços – e dona Lélia era mesmo seu cristal pequeninho-, havia respeito, admiração e aquele amor, desses além da vida mesmo.
    Tinha cheiro de rosas e frescor de brisa da manhã.
    Gostava de ouvir a maneira como se tratavam, em tons amenos de vozes q cantavam tal como as harpias.
    Mais do que essa tristeza q nos convém hoje; fica a vontade de poder trazer com suavidade, o consolo de que Dona Lélia precisará para sempre…ou até o reencontro.
    Quando pensamos assim, fica mais fácil terminar de cumprir a nossa missão nesta tênue vida.
    Hoje haverá baile no céu.
    Aqui fica o meu mais profundo sentimento de pesar…

  • 40 Ronaldo Lousada // jan 21, 2011 at 1:00 PM

    Meus sentimentos a familia, Sr. Zanato exemplo de cidadania e responsabilidade a ser seguido, deixa-nos com a missão cumprida, restando a nos seguirmos o exemplo de pessoa de bem, vá com DEUS e que sua poesia encante os anjos do céu.

  • 41 Affonso // jan 21, 2011 at 12:50 PM

    Quem conheceu Zanoto, como conheci, sabe a perda que Varginha sofreu. Filho de tradicional familia de origem portuguesa, sua vida foi marcada pela correção moral no trato com as pessoas, pelo exemplo de honradez e dignidade ao criar sua familia, e acima de tudo, pela sua alta intelectualidade, perpetuada pelos escritos e pela obra escrita que deixa. Descanse em paz, Zanoto, são os desejos do amigo Affonso Madeira.

  • 42 Myriam Trolezi // jan 21, 2011 at 12:25 PM

    È Varginha perdeu mais uma celebridade na Cultura. Um esposo,pai,amigo ,conselheiro admiravel. Aos filhos e D. Lélia meus sentimentos.
    Familia Trolezi.

  • 43 zekaxys // jan 21, 2011 at 12:12 PM

    Pessoa que cativava pela calma e tranquilidade emanadas de sua alma.

    Que Deus o tenha.

    Sentimentos à família.

  • 44 varginhense // jan 21, 2011 at 12:11 PM

    Parabens Madeira pelo texto escrito.
    Bela homenagem feita a Zanoto.
    Essas tbm eram minhas lembranças que eu tinha daquele casal nos bailes do clube de varginha.
    Que Deus o receba com mto carinho!

  • 45 Nova Visão // jan 21, 2011 at 12:07 PM

    De uma biografia impecável Zanoto deixa um legado difícil de ser preenchido. Um exemplo de casal feliz e defensor da democracia. A Família enlutada os meus sinceros pesâmes.

Deixe um Comentário