Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Memórias de Varginha: há 44 anos

dezembro 28th, 2010 · 3 Comentários

 A edição de Natal do jornal Tribuna Varginhense, no dia 24 de dezembro de 1966, trazia na capa a notícia de que a Assembleia Legislativa parabenizava o Dr. Mário Frota pela condução do movimento que criou o Jardim Botânico e Zoológico Major Bravo Câmara.

No restante do jornal, várias mensagens das principais empresas da cidade pelo Natal, como o Moinho Sul Mineiro e CBC.

Tags: Memórias de Varginha

3 Respostas Até Agora ↓

  • 1 O Caipirinha // dez 29, 2010 at 10:32 PM

    Realmante So Nico Vidal. Naquele tempo, Varginha tinha homens como o senhor, como do Sr, João Vidal, João Miranda, Dr. Tirburcio, Zé Pintinho, Sô Millem, Zé Paiva, Ronaldo Venga, Pe. Domingos, Sô Juquinha da farmacia, Sô Dudu do Cazeca, Dr. Mario Frota, Dr. Paulo Frota, Sr, Antonio Esper , pai do Borofe, do Zé Antonio, do Assad. Nossa Senhora tinha muita gente boa nesta Varginha, O próprio Eduardo Ottomi vai ficar na memoria do povo de Varginha, como inesquecivel. Agora Sr. Nico Vidal não existe mais homens com (H) . A acabei de me lembrar de um grande homem. Mario Vanni Benfica. Falei e ta falado

  • 2 eduardo ottoni // dez 29, 2010 at 5:57 PM

    Convivi muito com o Dr. Mário Frota. Verdadeiro cientista, implantou e dirigiu o Laboratório Frota. Era colega e amigo do seu filho Mauricio, hoje residente no Rio de Janeiro. Dr. Mário Frota era um idealista e pragmático. Criou o Zoológico, tendo como seus auxiliares diretos o Dr. Luiz Carlos Moura Ribeiro e o Ed (do circo), contando com a participação do Sr. Oswaldo Paiva Pinto (Sr. DUDU do CAZECA), que fez doação do imóvel onde está o Zoologico. Dr. Mário ainda trabalhou pela criação da FACULDADE DE MEDICINA EM VARGINHA, chegando a organizar a FUNDAÇAO ROCHA BRAGA (QUE SERIA A ENTIDADE MANTENEDORA DA M EDICINA). Para tanto, onde hoje é o Hospital Humanitas seria construido o hospital- escola para a faculdade. Não conseguiu levar avante aquela maravilhosa ideía. Após uma assembléia da diretoria do Zooologico, sentiu-se mal e faleceu. Era uma pessoa admirável, não só pela sua inteligência, mas pela delicadeza no trato com as pessoas, seu envolvimento com as coisas da cidade, intelectual respeitado e um verdadeiro cientista. Foi meu paraninfo na formatura do curso ginasial no Colégio Marsita, em 1961.

  • 3 Nico Vidal // dez 28, 2010 at 3:32 PM

    Bons tempos aqueles…

Deixe um Comentário