Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Grafite na estação

novembro 29th, 2010 · 12 Comentários

     Alunos de escolas municipais mostram, na tarde de hoje (29), trabalhos que fizeram na oficina de grafite “Gestos Urbanos”. Clique nas fotos para ampliá-las.

O projeto é é realizado com apoio da Lei de Incentivo à Cultura. Os trabalhos e fotos serão exibidos na plataforma do prédio da antiga Estação Ferroviária de Varginha, entre 14h e 18h desta segunda-feira (29/11). O curso de Grafite foi realizado pela empreendedora Thalia Ferreira Silva. “O objetivo é transmitir, aos alunos da rede pública, conhecimentos artísticos que possam abrir novos horizontes profissionais e inclusão social”, informa Thalia. Para a diretora-superintendente da Fundação Cultural de Varginha, “o projeto mostra a diversidade cultural de nossa cidade. A empreendedora Thalia está de parabéns por executar um projeto cultural em uma área diferenciada”. O prefeito Eduardo Carvalho “Corujinha” cumprimentou a empreendedora “por oferecer uma alternativa viável de cultura para os jovens das nossas escolas públicas municipais”. O projeto é uma realização da Prefeitura de Varginha, Fundação Cultural do Município, Conselho Municipal de Incentivo à Cultura (Comic) e Lei de Incentivo à Cultura, com o incentivo principal da Autotrans e contando ainda com o patrocínio da Acácia Comércio de Medicamentos Ltda, Drogaria Ypê, Maiolini Supermercados e Faísca Materiais Elétricos. A exposição pode ser vista de 14h até 18h desta segunda-feira (29). (Fotos: Thalia Ferreira Silva)

Tags: Cultura

12 Respostas Até Agora ↓

  • 1 Déeh // dez 14, 2010 at 1:50 PM

    aah vcs aki sao td da roça nem sabe de nada . Grafite é arte sim cultura …

  • 2 DANI // dez 1, 2010 at 6:03 PM

    PARABÉNS PELA INICIATIVA DA CIDADE DE PROMOVER ATIVIDADES CULTURAIS TÃO CONTEMPORÂNEAS E SOCIALMENTE INCLUSIVAS.

  • 3 Renata // nov 30, 2010 at 9:19 PM

    tb concordo com vc PG.
    Se Varginha quer incentivar a cultura popular, deveria investir em musica, poesia, esporte… e nao na grafitagem.

    Verdadeiro, realmente é certo o que vc disse ”Grafitte é um tipo de arte que está além da capacidade intelectual desse que adoram hugo pena e grabiel…” entao pq vc nao leva seu pensamento para a fundação cultural para que ela possa criar painéis na cidade para que este tipo de ”arte” seja executada em lugar apropriado e nao em patrimonios publicos e assim tb proibir os shows que esses sim, reunem a população numa forma de cultura sadia.

  • 4 Thiago Rodrigues // nov 30, 2010 at 2:48 PM

    Acho que confundir a arte do “grafite” com pichação é sacanagem

  • 5 gian // nov 30, 2010 at 1:40 PM

    que comecem a grafitar toda a cidade!!!!

  • 6 Verdadeiro // nov 30, 2010 at 11:15 AM

    Pelo visto essa professora já aposentou, devia ser aquelas professoras da década de 30 que ainda usava palmatória…

    Que comecem a grafitar a cidade, vamos deixar a cidade mais alegre e cheia de vida

  • 7 carlos augusto // nov 30, 2010 at 9:09 AM

    tambem concordo com vc PG.

  • 8 Verdadeiro // nov 30, 2010 at 7:46 AM

    Por isso que Varginha vive nessa estagnação cultural, olha as coisas que o boçal escreve…
    Grafitte é um tipo de arte que está além da capacidade intelectual desse que adoram hugo pena e grabiel…

  • 9 PROFESSORA // nov 29, 2010 at 11:01 PM

    Concordo com PG…também não gosto disso.
    Não acho que isto é cultura,mas poluição visual.

  • 10 IN OFF // nov 29, 2010 at 9:20 PM

    Boa e interessante!!!! Pelos pelos são profissionais ao invés de uns bacacas de plantão sujando tudo e todos os muros da cidade!!!
    Eu hein!!!

  • 11 Verdadeiro // nov 29, 2010 at 4:14 PM

    Muito interessante, que Varginha continue com esse tipo iniciativa.

  • 12 PG // nov 29, 2010 at 1:42 PM

    Acho errado pensar que isso é uma forma de cultura popular. Se sujar patrimonios publico hj em dia é considerado arte, daqui a alguns anos, delitos serao considerados atos de carinho. Aos jovens de escolas municipais deveriam ser oferecidos cursos profisionalizantes e não incentivos à este tipo de vandalismo chamado de cultura popular.

Deixe um Comentário