Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Dr. Armando Fortunato pede melhor remuneração para policiais

outubro 17th, 2010 · 5 Comentários

O vereador Armando Fortunato (PSB) quer que a remuneração da Polícia Militar e bombeiros de Minas Gerais não seja inferior ao salário da PM do distrito Federal. Ele encaminhou ofício ao presidente Lula, aos senadores Eduardo Azeredo e Hélio Costa, ao presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer e aos deputados federais Júlio Delgado e Odair Cunha, pedindo a aprovação da PEC 300 (proposta de emenda constitucional), que estabelece essa regra. “Não há como negar a situação preocupante em que se encontra a população brasileira, bem como as polícias militares e o corpo de bombeiros, diante do aumento da criminalidade e dos grupos criminosos organizados. Não há como desenvolver projetos de segurança pública bem sucedidos sem políticas públicas de inclusão social e de maior engajamento de nossas crianças e jovens nas atividades esportivas, educativas e recreativas, bem como remunerar de forma justa e adequada os profissionais da Segurança Pública”, justificou Dr. Armando.

            Ele lembra que os policiais militares fardados, estão expostos diariamente ao fogo-cruzado, emboscadas e operações de combate diversas, colocando em risco suas vidas e deixando à própria sorte seus familiares. “Os criminosos, condenados ou não, primários ou reincidentes, fora ou dentro de prisões, foragidos, integrantes de organizações criminosas que, hodiernamente, proliferam escoradas na fragilidade estatal fustigam a sociedade, não temem as normas jurídicas. Almejando resistir a essa situação instalada, as forças auxiliares do Exército Brasileiro hão de serem aprovisionadas com viaturas, armamentos, sistema de comunicação, equipamentos de informática modernos e sofisticados, não obstante o sempre necessário aumento do efetivo. Ampliação essa que há de ser conduzida com duas imprescindíveis e inseparáveis providências, que, se não atendidas ou ignoradas, fragilizarão os astronômicos gastos com o acréscimo operacional detendo, assim, primazia dentre outras providências que são a instrução e treinamento dos integrantes das Polícias Militares das UF´s; e a  remuneração dos oficiais e praças, compatível com o elevado risco de morte que se subjugam dia e noite (atingindo-os, inclusive, na inatividade como decorrência da profissão, extensíveis as suas respectivas famílias). Como é sobejamente sabidos os integrantes das Policias Militares das UF´s, não tem direito a FGTS, aviso prévio, pagamento de horas-extras, adicional noturno, filiação sindical e direito de greve; direito não assimilados esses que afetam-lhes o bem-estar social e a própria dignidade tornando, cambaleante, restrita e deprimida sua cidadania; esta tão propalada nos dias atuais, ou seja, “a cidadania é conquistada e não doada”.

            Dr. Armando lembra ainda que além da injusta política salarial proporcionada a maioria dos policiais militares, o miliciano chefe de família é frequentemente ameaçado e condenado a morte pelo crime organizado. Seu instrumento de trabalho é uma arma carregada e seu corpo um alvo visível e inconfundível pela farda, encontrável a qualquer dia e hora. Pela especificidade da profissão – “polícia ostensiva e a preservação da ordem pública”, só o policial militar pode e deve fazer o que faz.

            A Casa Civil da Presidência da República, com a promulgação da Lei nº 11.361, de 19 de outubro de 2006 e Lei 11.663 de 24 de abril de 2008, melhorou a remuneração dos policiais militares e das carreiras de delegado de polícia, incluindo o Corpo de Bombeiro Militar, do Distrito Federal. O ânimo do policial militar é o seu salário, o seu justo soldo.Esta disparidade salarial dos Policiais Militares do Distrito Federal com as outras Unidades da Federação provocou diversas discussões que geraram esta Proposta justa, viável e pacificadora perante o quadro efetivo das polícias militares brasileiras. (Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal)

Tags: Política · Segurança

5 Respostas Até Agora ↓

  • 1 J.CARMO // out 28, 2010 at 11:50 AM

    É brincadeira em Dr.!Varginha com tantos problemas; na saúde,na educação, no tãnsito,na segurança,no transporte coletivo etc. ; e o sr. preocupado com o salário dos PMs? fala sério Dr.E o meu salário como é que fica? eu trabalho como vigia noturno,em uma obra e recebo apenas um salário mínimo por mês .Será que eu também, não mereço um aumento? Acho que sim ; ou não???Nem se quer nos seus colegas de trabalho, o Sr. não lembrou; estranho não é?….

  • 2 jag // out 19, 2010 at 2:12 PM

    Depois daquela palhaçada que os policiais aprontaram dentro do Congresso, ficou uma dúvida: essa turma já não está bem paga ? Será que valem mais que já recebem? Porque será que eles usam o salário da PM de Brasilia (ruim como todas as outras por sinal), sendo que são salários bancados por todo Brasil, pois é um distrito federal? E o piso dos professores de ensino de 1 e 2 graus? Mas os professores não usam armas….

  • 3 RS // out 19, 2010 at 10:10 AM

    Fantástico como os veradores de Varginha só tem boas idéias né ?
    Vejamos:
    Aumentar salario de policiais;
    Destinar Vagas nas ruas pra Idosos,
    e por aí vai…
    Fala sério, tem que aumentar o salários dos coitados catadores de lixo, varredores de rua, estes sim ganham pouco… A desigualdade social e a ma distribuiçaõ de renda é absurda, pr q o querido vereador não da ideia de abaixarem os salarios altissimos de seus companheiros politicos para que aumentes do resto dos trabalhadores…
    E vaga pra idosos ? Ninguem merece, ja num tem vaga, é vaga pra taxi, moto, carroças de coco verde, camelos, deficientes… onde vamos estacionar no centro daqui um tempo ?
    Varginha está um ótimo exemplo da péssima administraçaõ do PT…

  • 4 matuta // out 18, 2010 at 7:51 PM

    Nosso Nobre Edil não encontrou nenhum problema municipal? Tá de brincadeira……..

  • 5 Carlos // out 18, 2010 at 9:53 AM

    Varginha com tantos problemas, o edil vem preocupar com assuntos do estado.
    Acorda vereador.

Deixe um Comentário