Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Curso de Xadrez – Aula 16 – Partida Comentada

agosto 10th, 2010 · Sem comentários

Vamos reproduzir hoje uma partida jogada em 2007 pelo Mestre Fide Álvaro Aranha, que utilizou a pouco difundida Defesa Câmara, (também conhecida como Defesa Brasileira) que leva o nome em razão de seu criador, meu velho amigo, o Mestre Internacional Helder Câmara, radicado em São Paulo.  

1.e4 e5 2.Cf3 De7!?

Como o próprio Hélder diz, esse surpreendente lance de dama tem por idéia jogar uma espécie de Defesa Índia do Rei contra 1.e4. A idéia da Defesa Câmara surgiu em meados dos anos 50 e foi utilizada pela primeira vez pelo seu criador em três partidas no ano de 1954.

3.Cc3 c6

Lance obrigatório, impedindo que o cavalo vá a d5 incomodar a dama.

4.d4

Se as brancas seguem com 4.Bc4, então 4…g6 antes de definir onde jogar o cavalo.

4…d6

Lance vital que como diz Hélder: “mantém o toco central”.

5.h3?!

“Orelha de burro” é o termo usado por Hélder para definir lances laterais desnecessários.

5…g6

Fianchetando o bispo como na Índia do Rei.

6.Bg5 Cf6 7.Bc4 Bg7 8.0–0 Cbd7 9.a4 h6!?

9…0–0 10.dxe5 dxe5 11.Dd2 e a cravada é incômoda, deixando as pretas sem espaço e com dificuldade para executar de forma satisfatória a manobra Ch5-f4.

10.Be3

10.Bh4 g5 11.Bg3 Ch5 e as pretas têm forte iniciativa.

10…0–0 11.dxe5 dxe5 12.De2

Era uma melhor alternativa 12.Dd2 Rh7 e as pretas tentam seguir como na Índia do Rei com a manobra Ch5 e f5.

12…Ch5

Manobra típica da Defesa Índia do Rei.

13.Ch2

As brancas jogam de forma muito passiva. Era necessário coibir a entrada do cavalo com 13.Dd2,  que seria respondido com 13…g5 com jogo complicado.

13…Cf4 14.Dd2 Cb6!

Momento crítico. Esse lance intermediário é mais forte que 14…Dg5.

15.Bxb6?

Perde no ato. As pretas têm a sua disposição um golpe idêntico ao mostrado por Pachman no primeiro exercício de seu livro Tactica Moderna en Ajedrez. As alternativas eram: 15.Bb3 Td8 16.Dc1 Dg5 e as pretas teriam forte iniciativa; 15.Be2 Td8 16.Dc1 g5 com jogo confortável também para as pretas.

15…Dg5

E depois desse “Mike Tyson”, como Hélder gosta de chamar os lances táticos, as pretas conseguem vantagem material decisiva.

16.Cg4 Cxh3+ 17.gxh3 Dxd2 18.Bc5 Dg5

“Quem é rico não deve ser avaro” é outra fase que aprendi com o pai da Defesa Câmara. As pretas devolvem um pouco de material, mas mantêm forte ataque.

19.Bxf8 Bxf8 20.Rh2 h5 21.Ce3 Dh4 22.Rg1 Bh6

Trazendo mais uma peça para o jogo.

23.Tfe1 Bf4 24.Cg2 Dxh3 25.Cxf4 exf4 26.Bf1 Dg4+ 27.Rh2 Dh4+ 28.Rg1 Bh3

Agora a fraqueza das casas brancas fala alto.

29.Cd1 Te8

Colocando todas as peças para jogar. Hélder chama esse tipo de jogada de “lance soviético”.

30.Ta3 Bxf1 31.Txf1 Te5 0-1

E depois do show da Dama foi a vez de a torre entrar de maneira decisiva em jogo.

Esta partida é mais uma prova de que a Defesa Câmara pode ser uma arma mortal se não tratada com os devidos cuidados.

Importante lembrar os leitores que estaremos sempre à disposição de qualquer um que tenha dúvida sobre a aula da semana, bastando que envie um email para [email protected] netvga.com.br para esclarecimentos do tema abordado.

 Em Varginha, o local de encontro dos enxadristas é o Clube Varginhense de Xadrez, que funciona na sede do VTC, abrindo diariamente da 19h às 22h.

Tags: Geral

0 Respostas Até Agora ↓

  • Não existe comentário ainda. Deixe o seu comentário preenchendo o formulário abaixo

Deixe um Comentário