Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

A morte anunciada do disquete

abril 27th, 2010 · 11 Comentários

disquete

A Sony vai parar de vender disquetes no Japão a partir do próximo ano. A notícia não chega a ser alarmante para as novas gerações. Muita gente nem sequer usou o produto. Mas, para quem arquiva documentos no formato, é hora de começar a pensar em como arquivar o material. Digitalizar em disco rígido por exemplo para, depois, manipular em CD. O analista de sistemas de Varginha, Robson Petrin disse que boa parte de seus clientes já pediu para digitalizar arquivos guardados em disquetes ou HD’s antigos.

 vinil

É mais ou menos o que aconteceu com o vinil. Antigamente as lojas Bob’s e Totti, ambas perto do Clube de Varginha, centralizavam as vendas de discos na cidade. Com a chegada do CD, o vinil ficou de lado (com a pirataria, mais ainda). Uma agulha de eletrola, quase coisa de museu, custa 50 reais no Bob’s. Que é uma das lojas mais antigas da cidade e resiste bravamente para satisfação dos amantes da tecnologia analógica.

vitrolaaaa

Um exemplo é o comerciante Juninho (Central Lanches). Ele recuperou uma antiga vitrola com rádio (ondas curtas e ondas médias). Ele não diz quanto pagou para restaurar o equipamento, mas diz que valeu a pena. “Só o gosto que a gente tem pelo aparelho, o valor sentimental, não tem dinheiro que pague isso”. O rádio não capta muitas emissoras por causa da localização, no centro da cidade (dizem que há “sombra”, o que dificulta a sintonia de algumas emissoras). Mas a vitrola agora roda todos os dias. No repertório, coletâneas de antigas novelas e filmes, sertanejo de raiz e cantores como Roberto Carlos e Nelson Gonçalves.

Voltando ao começo do texto: qual a última vez que você usou um disquete?

Tags: Geral

11 Respostas Até Agora ↓

  • 1 rogerio souza rocha // jan 16, 2012 at 1:55 PM

    minha mãe tem um radio desse acho que é igual mais é muito antigo ,esta funcionando bem ,vendemos apenas pra antiquarios ,mande lances no meu email , moro em suzano sp ,obrigado

  • 2 Ourizona // abr 28, 2010 at 3:56 PM

    O Juninho nao pagou nada para restaurar, ele deu colote oo caboblo vagabundo!!!!!!
    Valew Juninho meu camarada voce é gente boa!!!

  • 3 Douglas // abr 28, 2010 at 8:50 AM

    Viajei nesta matéria, eu sempre comprava disco do Bob’s e do Totti, parece que agora ele vende pizza pra supermercados. Legal que uma pequena coisa puxa a outra. Agora vou lá no Juninho comer um salgado, mas vou levar meus discos do Led Zeppelin, porque Roberto Carlos ninguem merece, hehehe

  • 4 Thibé // abr 28, 2010 at 8:25 AM

    Apesar que algumas empresas ainda dependem do disquete (é o caso da prefeitura), a capacidade desse disco é pequena, a tendencia é um avanço na tecnologia. Tem gente que gosta de antiguidade, é o caso do museu.

    Vale a pena salientar a nova tecnologia existente, o Blue Ray, que vem para substituir o CD e o DVD, guardem esse nome, ele fara parte do seu futuro.

    Blu-ray, também conhecido como BD (de Blu-ray Disc) é um formato de disco óptico da nova geração de 12 cm de diâmetro (igual ao CD e ao DVD) para vídeo de alta definição e armazenamento de dados de alta densidade.

    É o sucessor do DVD e capaz de armazenar filmes até 1080p Full HD de até 4 horas sem perdas. Requer uma TV full HD de LCD, plasma ou LED para exibir todo seu potencial e justificar a troca do DVD.

    Sua capacidade varia de 25 (camada simples) a 50 (camada dupla) Gigabytes. O disco Blu-Ray faz uso de um laser de cor azul-violeta, cujo comprimento de onda é 405 nanometros, permitindo gravar mais informação num disco do mesmo tamanho usado por tecnologias anteriores (o DVD usa um laser de cor vermelha de 650 nanometros).

  • 5 Glauber Vieira // abr 27, 2010 at 10:11 PM

    Tem uns dois anos que usei pela última vez…

  • 6 IN OFF // abr 27, 2010 at 8:31 PM

    Não tem melhor “vinil” para guardar e sempre atualizar seus dados!!!! Deixa a Sony acabar!!! Ela não é a única!!! Disquetes sempre vão existir pois são baratos de fazer e sempre irão comprar!!!! Enquanto existir Taiwan!!!!
    Eu hein!!!

  • 7 oi // abr 27, 2010 at 7:02 PM

    O dificil é achar lojas que ainda tem o toca disco de vinil,tenho um acervo grande, porem é dificil ouvi-los, meu toca disco ou vitrola é bem antiga, perde um pouco de qualidade,porem o vinil é eterno.

  • 8 Carlos Cornwall // abr 27, 2010 at 7:00 PM

    ÓTIMA MATÉRIA MADEIRA.
    Acho que o disquete não vai deixar muita saudade,pois veio o CD/DVD e agora o pen drive.
    Por outro lado fica a pergunta, o que será feito com tanto computador que só dispunha desse tipo de acesso? Com certeza será uma questão ecológica perigosa a pensar ,qual será o destino que será dado, lixo tecnológico ou reciclagem de todo esse material? Acho que a segunda alternativa é a melhor, porém se nem a reciclagem de lixom mais simples conseguem fazer,quem dirá com lixo sofisticado.
    Por outro lado, uma consultoria especializada realizou estudo e concluiu que nem sempre mudança tecnologica significa mais lucro a empresas, as vezes é mero consumismo e exibicionismo, a mudança tecnológica só para parecer moderno, pode levar muita gente a quebradeira,pois tira recursos financeiros, sem a garantia de retorno imediato ou de curto prazo.

    Agora com relação ao vinil,esse deixou saudade e os saudosistas parecem vencer a batalha, pois a Sony lançou recentemente uma espécie de 5 em 1, que tinha espaço para o vinil. O vinil ainda tinha uma questão que era anti-pirataria. Ainda cm relação a pirataria, uma coisa é certa, quem gosta de verdade de um artista, compra e adquire seus produtos dentro da lei com nota fiscal e certificado de autenticidade. Todo artista deve ter seus direitos autorias respeitados,seja qual tipo de midia utilizado.No mais parabéns pela matéria.

  • 9 cassiano maçaneiro // abr 27, 2010 at 5:34 PM

    Madeira….digitalizar está incorreto…pois seria tornar digital o que é analógico.
    No caso seria simplemente transferência de dados mesmo…

  • 10 Eduardo // abr 27, 2010 at 5:07 PM

    Salvo melhor juízo, o som do vinil é bem superior ao CD. Eu tenho inúmeros discos em vinil, mas infelizmente não disponibilizo de um vitrola para tocar, rsrs……

  • 11 Joao Silva // abr 27, 2010 at 3:16 PM

    Os dikete’s vão realmente acabar, mas os discos de vinil devido a pirataria tende a voltar, a maior fábrica de disco de vinil da América Latina fora reaberto no Rio de Janeiro, muitas bandas principalmente do circuito alternativo já estão lançando seus discos também no formato de vinil, já tem até artista pop lançando disco no antigo formato como é o caso do ultimo disco da Pitty

Deixe um Comentário