Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Você repórter: cerol na mão

janeiro 21st, 2009 · 9 Comentários

Nem ET, nem vaca caindo do telhado. Uma notícia sobre Varginha  foi postada no G1 (portal da Globo) mostrando uma ação da Guarda Municipal de Varginha, em que foram apreendidos 40 mil metros de linha de papagaio com cerol. Veja a notícia aqui.

(Enviado pelo leitor Antonio Belo)

Tags: Você repórter

9 Respostas Até Agora ↓

  • 1 Marcelo // abr 25, 2010 at 9:50 PM

    O Cerol é uma vergonha, perigosíssimo para a vida das pessoas. Mas o mais triste é que as crianças usam as linhas cortantes para cortar a linha dos outros coleguinhas que estão soltando suas pipas, quer dizer , acabar com a brincadeira dos outros. Isso do ponto de vista cultural é uma atitude bárbara, quer dizer que o cara tem o maior trabalhão pra sacanear o outro, prejudicar o colega, fazê-lo ficar triste? Que país do futuro podemos esperar se nossas crianças brincam desde a infância de prejudicar o próximo. Cadê o tal do Cristianismo, dizem que somos um país cristão?
    E tem pai que elogia o filho, dá risada e diz:_Muito Bem, meu filho é esperto. Pai que permite que o filho use cerol devia ser preso e essas crianças serem recolhidas para serem educadas em abrigos. Essas pessoas não tem condição de educar suas crianças e fazer com que sejam bons cidadãos.
    Vivemos num país de loucos…

  • 2 andorinha // jan 24, 2009 at 8:19 AM

    Linha com cerol faz mais uma vítima no interior de SP
    Jovem foi atingido no pescoço e no rosto enquanto andava de bicicleta.
    Por pouco a linha não cortou a veia jugular do adolescente.

    Paulo Toledo Piza
    Especial para o G1, em São Paulo
    Tamanho da letra
    A- A+

    Foto: Claudio Dias/Futura Press Jhoni mostra os ferimentos em seu rosto (Foto: Claudio Dias/Futura Press)No início da tarde desta sexta-feira (23), o estudante Jhoni César Elias Torres, de 15 anos, corria sobre sua bicicleta pelas ruas do Jardim Cruzeiro do Sul, bairro de Araraquara – a 273 km de São Paulo. Com fome, ele queria chegar cedo em casa para almoçar, mas, no meio do caminho, foi surpreendido por uma fina linha de pipa coberta de cerol.

    O pó de vidro presente no fio cortou o rosto e o pescoço do jovem. “Não vi [a linha] e acabei brecando tarde demais”, relatou o adolescente. Por pouco o cerol não cortou um outro jovem, que estava sentado justamente em frente a Torres, sobre o quadro da bicicleta. “O boné que ele usava protegeu a cabeça”, relatou.

    saiba mais
    ‘Eu nasci de novo’, diz jovem atingida no rosto por linha com cerol Estudante é atingida por linha com cerol e leva 40 pontos no rosto Guarda Municipal faz ‘Operação Cerol’ durante férias escolares em MG
    ——————————————————————————–
    Sangrando e assustado, ele observou um grupo de adolescentes. A maioria passava cerol nas linhas de suas respectivas pipas. “Saíram correndo quando me viram”, contou Torres.

    O jovem se acalmou e seguiu, de bicicleta, até a casa do amigo. Lá, lavou os ferimentos e foi à sua casa, no bairro Jardim Del Rey. Na residência, sua mãe, a dona-de-casa Lucia Helena Elias Torres, de 39 anos, assustou-se com os cortes. “Um vizinho nosso levou o Jhoni até o pronto-socorro”, contou.

    Uma hora após chegar ao hospital, o adolescente finalmente foi atendido. Ele levou 22 pontos e foi liberado em seguida. A médica que o atendeu afirmou que o caso poderia ter sido bem mais grave. “Ela me disse que o corte não atingiu a [veia] jugular por um milímetro”, disse Torres. Em uma semana os pontos serão retirados.

    Conforme a mãe do garoto, soltar pipa com cerol é uma atividade muito popular entre crianças e adolescentes na cidade. “Mas no período de férias aumentam os casos”, comentou.

    Sofrendo com dores no rosto e com dificuldade para falar, devido aos pontos, Torres contou que esta foi a primeira vez que se cortou com linha de pipa. “E espero que seja a última”, completou.

    15 centímetros

    Na noite da última segunda-feira (19), a estudante Lilian Albertazi, de 18 anos, também foi vítima de linha com cerol. A estudante estava com o namorado, que dirigia uma moto, quando foi ferida no queixo e em dois dedos. Ela foi operada na manhã desta terça-feira e levou 40 pontos no rosto por causa de um corte de 15 centímetros.

    O médico Cassiano Abdala, que atendeu a estudante, disse que o corte foi muito profundo. “Se não fosse o osso, a linha poderia ter ido para dentro do pescoço, atingido a veia jugular, podendo causar óbito imediato”, afirmou, em reportagem ao Bom Dia São Paulo.

    Para Lilian, as pessoas deveriam parar de passar cerol nas linhas de pipa. “Imagina, pode trazer uma tragédia”, disse. E acrescentou: “Eu nasci de novo”.

    Leia mais notícias de São Paulo

  • 3 Rômulo // jan 23, 2009 at 3:09 PM

    Parabéns à todos da Guarda Municipal de Varginha e aos seus idealizadores, devemos reconhecer que não somente neste episódio, mas em diversos outros, vem auxiliando efetivamente na segurança geral de nossa comunidade.

  • 4 andorinha // jan 22, 2009 at 4:36 PM

    Não é só criança que usa não.Já vi muitos marmanjos,e até pais usando.Por favor,continuem com a campanha.Parabéns.

  • 5 carlos augusto // jan 22, 2009 at 4:03 PM

    Parabens a guarda municipal, eu que tenho uma moto tenho muido medo desse tal de cerol,
    no momento que esses infratores forem punidos com certeza isso vai acabar…

  • 6 Maria G. M. // jan 22, 2009 at 11:32 AM

    Parabéns pelo trabalho da Guarda Municipal.
    Nada melhor do que ver a fiscalização funcionando e as leis sendo cumpridas. Chega de leis no papel e a eterna sensação de impunidade.
    Muitas vezes os pais são omissos, conforme citou o Juca, mas não por maldade e sim por ignorância.
    Atitudes como as do blog e da imprensa em geral ao divulgar as leis e as ações das autoridades pelo seu cumprimento são fundamentais para a conscientização da população.

  • 7 Juca pitanga // jan 21, 2009 at 6:44 PM

    Você conhece alguém que já foi vítima de cerol?
    Eu conheço! o filho de um vizinho meu transitava pela Rua Santa Cruz, na carroceria de uma caminhão em 1992, quando foi atingido por uma linha de cerol nas proximidades da praça Santa Cruz, ele graças ao atendimento rápido foi salvo pois estava próximo ao Hospital Regional, mas tem uma cicatriz horrivel no pescoço, por pouco não foi degolado.
    A culpa é dos pais, que as vezes incentivam, ou são omissos não sabendo o que seus filhos fazem na rua.

  • 8 Carlos Cornwall // jan 21, 2009 at 5:35 PM

    O Trabalho da Guarda de Varginha é excelente parabéns ao dinâmico Dr.Guilherme,aos inspetores e toda rapaziada que honra as cores daquela Instituição.

  • 9 Leitor do Blog // jan 21, 2009 at 3:53 PM

    Só multa para quem usa cerol é pouco. Se é proibido, deveria dar cadeia. Depois que cortar a garganta de um motociclista ou mesmo já vi casos de cortar antena de borracha do carro, não adianta colocar na cadeia, pq não vai achar o dono da linha. Parabéns à Guarda Municipal por essa iniciativa louvável. E que continuem com essa campanha, e que divulguem um telefone para denunciar. Vejam nesse site http://www.cerol.com.br/index2.php o resultado do uso do cerol. Divulguem!!

Deixe um Comentário