Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – marcu[email protected]

O aluno que admira o professor, carrega as pastas mais pesadas

janeiro 30th, 2009 · 7 Comentários

rubem_alves.jpg

Rubem Alves abre ano letivo em Varginha

O escritor apresentou duas palestras para professores da rede pública de Varginha, nesta quinta-feira. O objetivo é iniciar o ano letivo com uma aula de motivação. Ninguém melhor para falar com professores do que um educador que é referência no Brasil. Rubem Alves recordou sobre parte da infância passada em Varginha, a educadora varginhense Clotilde Iemini de Rezende Brasil e a importância do professor no desenvolvimento pessoal e profissional do aluno. Clique no título para o texto (com reportagem de Thayane Viana de Carvalho).


Rubem Alves nasceu em Boa Esperança e morou em Varginha por 5 anos, quando era criança, na década de quarenta. Ele morava perto do Jardim do Sapo e estudava na Escola Estadual Brasil. Disse que tinha o hábito de soltar pipa no viradouro do trem, perto da Igreja do Mártir São Sebastião. Ia na cadeia (na época, atrás da delegacia, na praça João gonzaga) pedir aos detentos que fizessem para ele brinquedos de madeira, principalmente um que parecia um carrinho de rolimã.
Ele falou também da praça da avenida Rio Branco, em frente ao Cine Rex. Perguntou se ainda havia uma garça que ficava em um laguinho lá. O prefeito Eduardo Carvalho (PT)disse que não, mas que há um projeto para que ela volte pra lá.Falou do consultório do Dr. José Marcos, uma lembrança forte para ele como médico e como arquitetura do consultório. Disse que fez um texto sobre um quadro que havia no consultório dele, de uma menina doente e a mãe dela perto. O texto está nas publicações do Sindicato dos Médicos.
Dona Clotilde
Nas palestras que ministra para educadores, Rubem Alves sempre fala de uma professora da Escola Brasil, dona Clotilde Iemini de Rezende. Ele e os outros meninos disputavam quem carregava a pasta dela. E transmitiu a mensagem mais importante para os professores: “Quando o aluno gosta de um professor e admira aquilo que aprende com ele, carrega as pastas mais pesadas”, disse.

Dona Clotilde nasceu em Varginha, formou-se no Colégio dos Santos Anjos de Varginha, onde iniciou a vida profissional como professora. Dedicou a vida ao ensino. Aos 90 anos defendeu tese de mestrado e, aos 92, era coordenadora do curso de Letras da Unincor. Morreu em novembro do ano passado. O reencontro de Rubem Alves com a mestra foi emocionante. Em uma palestra que deu em Cambuquira o escritor mencionou a educadora. Um participante disse que ela estava viva, mas não tinha o contato. Rubem Alves publicou um texto na Folha de São Paulo sobre Clotilde Iemini pedindo informações. Foi através de um médico que o escritor reencontrou a educadora. Almoçou com a mestra, entregou livros de sua autoria e escreveu um texto sobre a professora que o influenciou na escolha de também ser um educador.

Tags: Cultura · Educação

7 Respostas Até Agora ↓

  • 1 César Augusto de Almeida Marques // out 25, 2010 at 5:38 PM

    O texto de Rúbem Alves é perfeito. Digo isto porque a citada mestra foi minha professora. Amei dona Clotilde. Ela era educadora nata.

  • 2 Claudio Maestro // abr 15, 2009 at 7:42 PM

    Lamentável e sofrível seu comentario acerca do Rubem Alves… voce deve ter sido vítima de uma escola chata… O tambor faz muito ruido porque é vazio….

  • 3 Cont(ato) // fev 3, 2009 at 5:30 PM

    Valeu, Diego!

  • 4 Diego Gazola // fev 3, 2009 at 10:13 AM

    Cont(ato), talvez Carlos Henrique seja realmente mais capacitado que o Gagá porém pode não ter a capacidade de compreender a maestria das metáfora do velho.

  • 5 Presidente // fev 2, 2009 at 11:09 AM

    Rubem Alves é um dos mais influentes e sábios escritores da Língua Portuguesa. Parabéns á prefeitura pela iniciativa.

  • 6 Cont(ato) // jan 31, 2009 at 1:56 PM

    Carlos Henrique, as vezes muita experiência nos incomoda. As vezes, conversando com um velho gagá a gente consegue mais sabedoria do que se imagina. De tudo, ou do mínimo de conteúdo, podemos absorver muita coisa, ou pouca, mas proveitosa. Quando ouvir um velho falar, mesmo gagá, tente prestar atenção mesmo que você seja mais capacitado do que ele.

  • 7 Carlos Henrique // jan 30, 2009 at 8:13 PM

    Paletra fraca com um velho gaga………podia ter sido muito melhor pois a plateia estava a fim de absorver informação e conteudo. Existe muita genta mais capacitada de nossa cidade. Perda de tempo.Se perdeu pelo menos 4 vezes.

Deixe um Comentário