Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Dívidas do começo de ano

janeiro 1st, 2009 · 16 Comentários

Todo começo de ano é igual para muitas famílias brasileiras: um grande número de dívidas do final do ano anterior soma-se às contas e despesas típicas dos primeiros meses do ano. Material escolar (para quem tem filhos), IPVA e IPTU são as principais dores de cabeça do brasileiro nessa época. Clique no título para saber qual a melhor forma de se livrar dessas dívidas.

1. É mais vantagem pagar as dívidas do final de ano ou as contas do começo?
2. É melhor pagar o IPVA à vista ou a prazo?
3. É melhor pagar o IPTU à vista ou a prazo?
4. Quem é isento de IPTU?
5. E o material escolar dos filhos, devo pagar à vista?
6. Não tenho dinheiro para pagar, o que faço?
7. Qual a dica de economia para que isso não se repita no próximo ano?
8. Se sobrar dinheiro no começo do ano, o que faço? 

Respostas:
1. É mais vantagem pagar as dívidas do final de ano ou as contas do começo?
Priorize o pagamento das dívidas antigas, geralmente elas têm mais juros – por exemplo, as do cartão de crédito. Para quem pretende atrasar o pagamento das despesas, a dica é tentar renegociar ou atrasar aquela que acarretará menos problemas. No caso dos impostos, a inadimplência traz vários problemas legais.

É melhor pagar o IPVA à vista ou a prazo?
Prefira sempre pagar à vista. Mas se você está com dívidas neste começo de ano, o Imposto sobre a Propriedade de Veículos (IPVA) é uma das contas que podem ser deixadas para pagar a prazo. Alguns especialistas, aliás, acreditam que não vale a pena ficar com o bolso apertado para pagar o imposto de uma só vez se o desconto para o pagamento à vista (oferecido por alguns estados) não for maior que 8%. Se você não tiver dinheiro para pagar nem a primeira parcela, alguns bancos oferecem linhas de crédito para o pagamento desses impostos. Mas é sempre bom ficar de olho nos juros. 

É melhor pagar o IPTU à vista ou a prazo?
Assim como o IPVA, o valor do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) depende da cidade onde o imóvel está localizado e é calculado sobre o valor da propriedade. Por ser, geralmente, um valor pequeno, vale mais a pena pagar à vista, com desconto. O pagamento pode ainda ser efetuado em até dez prestações iguais, mensais, com vencimento sempre no mesmo dia de cada mês. Após o vencimento da parcela, o valor é acrescido de multa de 0,33% ao dia, limitada a 20%.

Quem é isento de IPTU?
Cada estado tem uma forma de cobrança diferente para o IPTU. Visite o site da prefeitura de sua cidade para descobrir se você é isento deste imposto (não encontrei nenhuma informação no site da Prefeitura de Varginha). Em São Paulo, segundo a Lei 11.614/1994, aposentados, pensionistas e beneficiários de renda mensal vitalícia paga pelo INSS podem ser isentos. Para conseguir a isenção, porém, o contribuinte deve comprovar que não possui outro imóvel no município, que utiliza o imóvel como sua residência e que tem rendimento mensal de até três salários mínimos.

E o material escolar dos filhos, devo pagar à vista?
Geralmente não é possível parcelar a matrícula de escolas, mas o material escolar, sim. Neste caso, compre todos os materiais na mesma loja. Você pagará um pouco mais caro, mas conseguirá condições melhores de parcelamento. Se você tiver dinheiro para pagar à vista, a dica é fazer uma pesquisa em várias lojas e comprar os itens em lugares diferentes, com preços menores. Procon – Algumas escolas exigem que o material escolar seja comprado no próprio estabelecimento ou em alguma loja específica. De acordo com o Procon, porém, é obrigação da escola fornecer a lista de material para os pais comprarem em qualquer lugar.

Não tenho dinheiro para pagar, o que faço?
Evite fazer compras. Pague as dívidas antigas e renegocie as que forem possíveis. Pense no presente e não no futuro, evitando as liquidações de janeiro e as despesas de viagem de férias ou carnaval. Converse com a escola de seu filho e veja se é possível deixar alguns itens do material escolar para comprar ao longo do ano. Esta economia pode ajudá-lo a pagar outras dívidas.

Qual a dica de economia para que isso não se repita no próximo ano?
Todo começo de ano tem as mesmas despesas. Se o aperto no ano que vem já é previsto, por que não se preparar? Faça um planejamento: poupe dinheiro ao longo do ano para este momento e reserve o 13º para o pagamento de algumas despesas.

Se sobrar dinheiro no começo do ano, o que faço?
Você pode aplicar o dinheiro em um fundo de renda fixa e começar a fazer o planejamento para o próximo ano – afinal, em janeiro, as despesas se repetirão.Todo começo de ano é igual para muitas famílias brasileiras: um grande número de dívidas do final do ano anterior soma-se às contas e despesas típicas dos primeiros meses do ano. Material escolar (para quem tem filhos), IPVA e IPTU são as principais dores de cabeça do brasileiro nessa época.
(Fonte: revista Veja)

Tags: Geral

16 Respostas Até Agora ↓

  • 1 Renato // jan 6, 2009 at 4:24 PM

    Ai Zé Brasil, a turma do PT vai gostar desse imposto.
    ou entra dinheiro nos cofres publicos ou eles não saem mais de lá, vão mamar eternamente.

  • 2 Zé Brasil // jan 6, 2009 at 12:30 PM

    O Moçada que çes tão recramandu, nóis pagamu pouco imposto, moramos numa cidade que tudo é de graça e oçes ainda axam ruim.
    xow do mazinho padre quevedo- de graça na fonte.
    xow do Dom & Juão na mina- de graça.
    Hospitais funcionando sem greve- de graça
    Remédio entregue em casa- de graça
    Dentistas- de graça
    Preeitura nova com móveis de primeira linha para a gente sentar- de graça
    Secretários eficientes – de graça

    Param de reclamar, fica editado o novo artigo sobre impostos:
    Art.1. A partir de hoje fica criado , além dos que já existirem o IMPOSTO SOBRE PENSAMENTO INTELIGENTE.
    p.1. Toda vez que o cidadão pensar alguma coisa inteligente, deverá recolher aos cofres públicos o equivalente a 99,99% de seus ganhos no mês.

    P.2o. Revogam-se as disposições em contrário.

    Reino da Varginha(MG),06/01/2009.

    Presidente ZÉ BRASIL

  • 3 Deus da Razão... // jan 6, 2009 at 11:38 AM

    Tem uma taxa de Licenciamento que vai para o bolso do Dilzon Melo todo começo de ano, Deus do céu, faça alguma coisa, quem que qinda vota nesse kra, o governo está privatizando praticamente todas as estradas e ainda temos que pagar algo pra eles, já estamos pagando muito caro nos pedágios, acho que isso já basta.Sendo que as estradas não são mais do governo e sim de grandes empresas que lá prestão contas….

  • 4 Miro // jan 5, 2009 at 6:05 PM

    Tô na area e tô capitando tudo, certo? O Roger não me chama de prosa ruim se não eu fico o bicho e te entrego pra galera. O Dr. Simplicio agora falou mais ou menos a realidade da coisa, pois o negócio não é acabar com o IPTU e sim diminuir ou fazer isenção de acordo com a metragem quadrada da construção, pois p/ mim é impossivel uma cidade viver totalmente sem a cobrança de tal imposto. Nada contra o senhor Doutor, pois se tu ganhasse para prefeito acharía ótimo, abraços do Mirão(El Tigrão).

  • 5 ROGER // jan 5, 2009 at 3:53 PM

    Cobrar o iptu tudo bem, mas 100% na virada do ano para quem não pode pagar ai já é demais não acha o miro prosa ruim… rs rs rs

  • 6 Peso Pesado // jan 5, 2009 at 8:51 AM

    Realmente o IPTU ainda é um imposto barato,simples de ser calculado e com destinação a própria cidade.
    O Duro no Brasil é pagar o Imposto de Renda e outros tributos federais, pois além de altissimos, nós pagamos em Varginha e a verba vai pra Brasilia, De lá ninguém sabe o destino.
    Portanto, vamos deixar o IPTU em paz, devemos pegar pesado é contra os altos ,gordos e intransparentes tributos federais.

  • 7 Paola Diniz // jan 5, 2009 at 8:28 AM

    Continue sonhando Dr. Simplício, é um direito seu e quem não tem sonho nunca alcança a realidade. O povo não acreditou em tanta mentira que o Prefito falou na TV mesmo vc mostrando a verdade e logo depois da eleição viram que a Prefeitura estava enterrada em dívidas? Caus nos hospitais, servidores sem receber, policlínicas sem remédios e profissionais e por aí a fora… Vá em frente e não desanime de mostrar a verdade, quem sabe um dia o povo crê e deixe de acreditar em falsas campanhas?

  • 8 Dr. Simplício // jan 5, 2009 at 8:11 AM

    Prezado(a) Minha Opinião,

    Jamais defendemos uma renúncia fiscal (que se deva acabar com o IPTU), devemos sim torná-lo mais justo, distribuindo renda.
    Na prática defendemos a anistia e a isenção de um dos segmentos do IPTU (o residencial), o que é plenamente possível pois muitas cidades mineiras já a prática proposta nas eleições de 2008 pelo Partido Verde, que inclusive assumiu este compromisso em cartório, o que demonstra ser plenamente legal e possível. Jamais defenderíamos algo ilegal e ou imoral…
    Enfim, a idéia não é do Dr. Simplício, mas dos defensores (e são muitos) de uma gestão pública de qualidade… Agradeço a sua participação e espero ter esclarecido melhor a questão…

  • 9 Antonio Adilson // jan 5, 2009 at 8:08 AM

    Concordo, os impostos não vão acabar, mas podem ficar mais justos. Que tal isentar imóveis residenciais com menos de 70 metros quadrados? A queda da receita poderia ser compensada não dando dinheiro para escolas de samba, para o VEC e deixar de fazer show da Wanderlea, Fafá de Belem e outros bichos na concha acústica.

  • 10 Dr. Simplício // jan 5, 2009 at 8:00 AM

    Prezado Miro,

    Respeito a sua opinião, mas tenho que lhe dizer, em especial, ser plenamente possível uma administração pública abrindo mão de parte do IPTU(residencial). Muitas prefeitura assim já o fazem pois o IPTU residencial representa muito pouco, algo em torno de no máximo 2% da arrecadação de impostos, no caso de Varginha.
    Este valor poderá ser compensado de muitas formas na administração pública, o que é viável…
    Aconselho-lhe que busque mais informações sobre o tema para se inteirar melhor acerca da possibilidade posta em favor da população…
    Ligue em Betim, em Divinópolis, em Congonhas e em muitas cidades mineiras…
    Meu amado existe vida em abundância além dos muros de Varginha…
    Veja que não se trata de nenhum absurdo… e sim de conhecimento (e de boa vontade) na gestão da coisa pública, que nada impede que seja eficaz e eficiente, buscando a excelência…

  • 11 Minha Opinião // jan 4, 2009 at 5:29 PM

    Dr. Simplicio, desculpe-me!
    Mas o Senhor tem umas idéias que só o Senhor acredita.
    O mundo nunca será perfeito! Sempre haverá impostos. O povo é que precisa saber economizar.

    Agora, todo mundo reclama! Mas na hora de ir pra farra com bebidas, comidas, mulheres, carros novos, presentes caros, viagens caras, ou seja, pura esbórnia. Ninguém lembra de janeiro, né!?

    NUNCA VÃO ACABAR COM O IPTU!!!

  • 12 Antonio Adilson // jan 3, 2009 at 3:53 PM

    O IPVA de Minas está muito alto, 4%. Disseram-me que no Paraná é 1% e na maioria dos estado 3. Fica como sugestão pro ano que vem uma redução dessa alíquota, quem sabe para 2%. Não seria uma boa?

  • 13 Miro // jan 3, 2009 at 1:11 PM

    O Simplicio para com isso, ainda esta prosa de não cobrar IPTU. Vai, fica com esta conversa fiada e nunca se elegerá a nada. Use outro meio para conquistar o povo, pois deste jeito eu fico mais desanimado ainda, porque quando aparece alguém diferente esse alguém vem com idéias absurdas… dá lincença mano!!!

  • 14 Dr. Simplicio // jan 2, 2009 at 8:38 PM

    Ah que bom que seria se não precisássemos preocupar pelo menos com o pagamento do IPTU residencial em Varginha, mas ainda não foi desta vez que conseguimos mostrar claramente à população ser possível administrar bem uma cidade diminuindo a carga de impostos sobre o povo. Entretanto é uma realidade na administração pública: arrecadar mais e melhor, mais de menos e menos de mais, praticando justiça social, fazendo justiça… Quem sabe o Partido Verde em breve (2012) conseguirá administrar a cidade com estas máximas?
    Tudo começa através do sonho de alguns, mas quando este sonho é da maioria, não se trata mais de sonho e sim de realidade… Certamente a esperança vencerá o medo e a corrupação que se instalaram no país através dos governos atuais…
    Infelizmente o povo é que paga a conta como sempre.
    Desejamos a todos um ano 2009 repleto de realizações…

  • 15 Flausino Tokaprafren // jan 2, 2009 at 4:33 PM

    Além de não ter me ter sobrado nada. Ainda fui surpreendido,pois não depositaram o ticket , aí fui na padaria e dancei. Nem fiado estão vendendo.

  • 16 Peso Pesado // jan 2, 2009 at 10:42 AM

    Pois é tô devendo até a unha, acreditei no Lula, que mandou eu gastar e agora tô com o nome no SPC no Serasa, no Cadim,no PQP e até na boca do sapo.

Deixe um Comentário