Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Memórias de Varginha: Ulysses Guimarães em Varginha

novembro 28th, 2008 · 5 Comentários

memo_soneca_ulysses.jpg

A foto mostra a campanha presidencial de 1989, em Varginha. O jornalista Jorge Marçal entrevistava Waldir Pires, figura histórica da política recente brasileira. Foi um dos poucos que tentaram resistir ao golpe de 64. Era o candidato a vice-presidente da chapa de Ulysses Guimarães. Recentemente teve a melhor e a pior notas no currículo como ministro da Defesa. Foi o primeiro esquerdista a ocupar a pasta. E foi demitido por Lula durante a crise aérea.
A foto foi tirada do palco do Theatro Municipal Capitólio. Os candidatos estavam na primeira fila de cadeiras. Enquanto Pires fala com o jornalista, Dr. Ulysses tira um cochilo ao lado. Ele morreu três anos depois, em um acidente aéreo, ao lado da esposa Mora.

Tags: Memórias de Varginha

5 Respostas Até Agora ↓

  • 1 Julio Brito // dez 11, 2008 at 6:15 PM

    Ele já estava morto na foto?

  • 2 Miro // nov 30, 2008 at 7:02 AM

    Esse Ulisses era tão ruim, que não foi encontrado até hoje, o mala desgraçada…

  • 3 professora // nov 29, 2008 at 4:05 PM

    …Lembro-me também que ele disse que era velho, mas não velhaco.

  • 4 Analista // nov 29, 2008 at 3:30 PM

    Que prosinha!

  • 5 jorge marçal // nov 28, 2008 at 4:25 PM

    Bem lembrado Madeira, bem lembrado!! E não sei se vc se lembra também que, quando o chamaram ao palco, Dr. Ulysses se levantou dirigindo-se para aquela escadinha e tropeçou nas pernas, sendo amparado pelos “companheiros” que o rodeavam naquele momento. Me lembro como se fosse hoje.
    E GOSTARIA AQUI, neste espaço, de também lembrar uma pessoa, profissional como poucos que conheci em Varginha, que foi o autor desta foto em preto e branco (e de muitas outras para o jornal A VOZ), que foi o ERNANDO, que durante certo período também era fotógrafo da ASCOM, nas gestões de Célio S. Salles. Acho que ele hoje trabalha como pedreiro – e é tão bom quanto nos filmes em preto e branco, revelados em casa. Sinal dos tempos. Meu abraço ao ERNANDO!!!

Deixe um Comentário