Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Coligação pede perícia nas urnas em Varginha

outubro 6th, 2008 · 40 Comentários

A Coligação Varginha com Simplicidade (PV/PMN) ingressou nessa segunda-feira (6/10) na Justiça Eleitoral pedindo perícia nas urnas que apresentaram problemas durante a eleição, na cidade. (clique no título para ler a notícia)

O advogado da coligação, Fábio Lousada, disse que “considerando as notícias sobre a possibilidade de existência de algumas urnas eletrônicas eleitorais com mau funcionamento, pedimos a identificação de quais urnas tiveram problemas e a perícia”, disse. A coligação pediu, ainda, que as urnas sejam lacradas até a perícia, “evitando a possibilidade de violações”.O candidato do PV, Dr. Simplício, disse que “existe suspeita de que haja irregularidade na condução do processo eleitoral, desde o início do processo, quando as urnas foram liberadas para a Justiça de Varginha. Além disso, ocorreram certas irregularidades com urnas que precisaram receber reparo durante a votação e que podem ter influenciado no resultado. Estranho que o mesmo que aconteceu em Varginha, também ocorreu em Betim. Não descartamos a possibilidade de recontagem dos votos”.A Justiça Eleitoral disse que três urnas foram substituídas na eleição em Varginha. Em uma seção, na Escola Estadual São Sebastião, no bairro Padre Vítor, a eleição começou apenas às 10h30, após a troca do equipamento. A analista judiciária Raquel Mesquita de Carvalho informa que muitos eleitores não conseguiram votar. “Mas o problema não era defeito na urna, mas os eleitores que não sabiam digitar. Foram auxiliados pelos mesários e, aí, não houve problema”. Algumas urnas não imprimiram o boletim na seção. Elas foram levadas para o fórum, onde os técnicos fizeram a impressão.

Tags: Pesquisa: Eleições 2008 · Política

40 Respostas Até Agora ↓

  • 1 cont(ato) // dez 11, 2008 at 7:18 PM

    UUUfffaaa!!!!

  • 2 Isabel // dez 11, 2008 at 1:56 PM

    Movimento pela Segurança e Transparencia do Voto no sul de Minas Gerais I eII

    Já ocorreram três reuniões, sendo que a primeira ocorreu no dia 31 de outubro passado, na cidade de Campanha/MG,a segunda ocorreu em Santa Rita do Sapucaí, no dia 07 de novembro e a terceira dia 12 de novembro,também em Santa Rita do Sapucaí.
    Representantes de Partidos, de Coligações e candidatos após constatação de vários indícios de fraude nas eleições que ocorreram no último dia 05 de outubro em vários municípios, sempre questionados pelos eleitores que querem saber para onde foram os seus votos, decidiram compartilhar as constatações e discutir os indícios, visando contribuir na elucidação dos fatos e assim garantirem a lisura do pleito eleitoral.
    Os primeiros indícios foram descobertos por reclamações de eleitores sobre ocorrências de procedimentos contrários ao correto funcionamento das Urnas Eletrônicas nas últimas Eleições de 05 de outubro.
    Dentre estas ocorrências destacam-se:
    Fotografias dos Candidatos que apareciam no momento do voto eram divergentes da opção digitada pelo Eleitor;
    Não aparecimento de nenhuma fotografia de candidato que era a opção digitada pelo eleitor no momento do voto,o que poderia tê-lo induzido a anular o voto,na tentativa de corrigir seu voto. Fotografia que “ia” ao fundo da tela e “retornava” após ser acionada a tecla “CONFIRMA”;
    Necessidade de várias reteclagens para se obter a “confirmação” do voto;
    Finalização do voto antes que o eleitor digitasse a tecla “CONFIRMA”;
    Várias seqüências de urnas de um mesmo candidato apresentando números iguais de votos e todos pares;
    Registro de votos de eleitores já falecidos;
    Ante estas e outras ocorrências, soma-se:
    O resultado surpreendente e divergente do que apontavam as pesquisas;
    Previsão exata do resultado pelos vencedores, em número de votos e percentuais, inclusive percentuais dos votos válidos, dando quais os candidatos majoritários e proporcionais seriam eleitos;
    Coincidências estatísticas nos resultados (proporções e quantidade de votos quase constantes;
    Percentual de votos nulos, brancos e de abstenções destoantes das médias das outras urnas de um mesmo município,com um alto índice de nulos,o que vem a reforçar que o não aparecimento das fotos nas urnas pode ter induzido o eleitor a anular o voto;
    Soma de votos atribuídos aos candidatos, votos brancos, nulos e abstenções, restou maior do que o número de eleitores;
    Antecipação dos preparativos de comemoração pelos vencedores;
    Campanha modesta e desmotivada dos vencedores;
    Apostas com certeza dos resultados, inclusive com acerto sobre a diferença que as urnas apresentariam e os candidatos proporcionais que seriam os eleitos, mesmo em disputas acirradas;
    Omissão por parte dos vencedores na Fiscalização de “Boca de Urna” e intensificação na fiscalização do comportamento da Urna nas Seções de Votação;
    Dos Comportamentos que demonstram que os vencedores tinham certeza que os resultados que as Urnas apresentariam lhes seriam favoráveis;
    Pane no serviço de telefonia celular das 16h às 19h em várias cidades no dia da eleição;
    Suspeita da presença de “hackers” hospedados em hotéis em várias cidades nos dias que antecederam as eleições;
    Carga efetuada, pelo que já se sabe, em uma Urna Eletrônica no dia 03/10/08, sem a devida convocação de fiscais dos Partidos, das Coligações ou da OAB, conforme estabelece a Resolução do TSE,fato este que poderá se repetir em outros municípios onde possam,vir a ser permitidos a verificação das urnas;
    Irregularidades no preenchimento das atas de votação, com identificação de Urna Eletrônica com numeração inexistente ou repetida para Urnas de Seções diferentes;
    Todos estes e outros indícios serão discutidos no âmbito da Justiça para se apurar fraudes nas eleições, em especial no que tange a manipulações irregulares nas Urnas Eletrônicas e nos resultados das eleições.
    Em suas reuniões os representantes de 32 municípios da Região deliberaram sobre a tomada das seguintes providências:
    Que cada Município participante do Movimento Peticione à Justiça Eleitoral requerendo os documentos e arquivos de registro seguintes:
    Atas Circunstanciadas das Sessões Públicas de carregamento e inseminação de dados nas Urnas Eletrônicas utilizadas, inclusive das Urnas de contingência;
    Tabela de correspondência entre as Urnas Eletrônicas e suas cargas respectivas;
    Atas de Votação e Atas de Apuração;
    Arquivos com registros dos eventos de Log de todas as Urnas Eletrônicas, inclusive das utilizadas em contingências;
    Última versão do software “LOGVIEW” para conversão dos arquivos de log de arquivo binário para arquivo texto;
    Arquivos de Registro Digital de Voto – RDV, das Urnas Eletrônicas;
    Assinaturas Digitais dos Softwares de funcionamento das Urnas Eletrônicas e que garantem sua autenticidade;
    Espelhos e Boletins de Urna com resultado de votação dos candidatos (Proporcionais e Majoritários), por Urna e por Candidato.
    Que os arquivos e registros acima, referentes a cada Município, sejam periciados por técnico especialista a ser contratado pelo Movimento para posterior ajuizamento de medida cabível.
    Pedimos a colaboração da Imprensa para a divulgação das ações deste Movimento pela Transparência e Segurança do Voto Eletrônico (MTSV), como forma de obtermos resultados na apuração dos fatos.
    Desta transparência virá a legitimidade do pleito, a legitimidade dos eleitos, o fundamento das relações políticas numa sociedade que se quer democrática e de direito.
    Acaiaca, Andradas, Andrelândia, Arantina, Boa Esperança, Bom Repouso, Borda da Mata, Camanducaia, Cambuquira, Campanha, Cássia, Conceição da Aparecida, Formiga, Gonçalves, Guapé, Guaxupé, Heliodora, Inconfidentes, Itajubá, Lambari, Machado, Monte Sião, Ouro Fino, Paraisópolis, Passos, Piranguinho, Pouso Alegre, Santa Rita do Sapucaí, São Gonçalo do Sapucaí, São Lourenço, Sapucaí Mirim e Varginha. Entraram agora para o nosso movimento Patrocinio, Santa Bárbara entre outras do País inteiro.

  • 3 Marcos Paulo // out 14, 2008 at 6:05 PM

    O Dimas não quis o moço, o Dilzon tb não quis e o Mauro Brito tb não e acreditem, nem o Mauro Teixeira quis… Ele tinha de cair em algum lugar e infelizmente, foi do lado do Toninho….

  • 4 Marcos Paulo // out 14, 2008 at 6:03 PM

    O problema do Oscar é ser falso e pular de galho em galho atrás de difamar os políticos que ele mama depois que passa as eleições…. É o maior traidor que já se viu em política e por isso que está dando os “bons conselhos” dele para o Dr. Adilson… Vejam no que vai dar a traição….

  • 5 Renato // out 14, 2008 at 3:07 PM

    Ai Oscar vc apoiou o Dr. Adilson era facil apoiar, agora me lembro de vc junto com o grupo do Lourival trabalhando pro Dimas.kk
    O Dr.Vismário q não é bobo saiu fora quando viu q vc não era tâo competente assim.
    Não ficaria admirado em saber que foi o Dimas q te indicou pro comite, visto q você tbm foi um fracasso na candidatura do Dilzon q so se elegeu porq a coordenação não estava nas suas mãos.
    Ai acho q ja esta na hora de vc deixar de ser prostituta de politico e se posicionar.
    Vc não é mal sujeito so é incompetente.

  • 6 defensor // out 14, 2008 at 1:27 PM

    olha seu renato, o toninho nao perdeu por incompetencia do oscar mas talvez do outros citados pode ver que o candidatos da coligação que ele coordernou acabou por eleger o candidato que ele apoiou dr. adilson agora os outros tipo lourival ,olha o voto do paulo vitor, baixissimo, presta atenção que o tal do oscar nao é do grupo do lourival nem do tal de assis e sim do grupo do dr. vismario camargos

  • 7 Santelmo Anisio // out 11, 2008 at 7:57 AM

    leia a matéria completa:
    ELEIÇÕES 2008
    Abstenção pode ser tiro no pé

    Durante a ditadura, era comum o governo federal decretar ponto facultativo para esvaziar o Centro do Rio em dia de manifestação programada com antecedência.
    Como era grande a concentração de servidores públicos federais no Rio de Janeiro, a medida visava evitar a adesão dos funcionários às manifestações.
    Assim aconteceu numa 4ª-feira, 26 de junho de 1968. Muita gente ainda se lembra de que a medida do governo resultou em fracasso retumbante.
    A classe média carioca reagiu. Estudantes, intelectuais, profissionais liberais, donas-de-casa e funcionários públicos tomaram o Centro do Rio, marcharam pela avenida Rio Branco, da Candelária até a Cinelândia, e a Passeata dos Cem Mil entrou para a história da resistência à ditadura.
    O mesmo aconteceu numa 3ª-feira, 10 de abril de 1984.
    Apesar do ponto facultativo decretado pelo governo do general Figueiredo, mais de um milhão de cariocas foram ao gigantesco comício das diretas, em frente à igreja da Candelária. Um oceano de gente estava ali só para pedir eleições diretas para presidente da República.
    Lembrei destes dois episódios porque o governo do Estado do Rio decidiu marcar o dia do Funcionário Público, um feriado tradicionalmente móvel, para segunda-feira, dia 27, 24 horas depois do segundo turno da eleição para prefeito. (Ato do governador foi publicado ontem, no Diário Oficial do Estado)
    Criou-se um feriadão, com uma eleição no meio, para fabricar uma abstenção monstro.
    Espero que os estrategistas da campanha de Eduardo Paes tenham calculado cuidadosamente todas as conseqüências deste ponto facultativo.
    É manobra de altíssimo risco, que pode ter resultados inteiramente contrários ao que desejam seus autores.
    Pode gerar nos cariocas uma brutal rejeição ao candidato, como nos tempos em que a ditadura tentava reprimir a livre manifestação da população.
    Ou como reagiu a sociedade civil de todo o país, quando o então presidente Collor incentivou o povo a vestir verde e amarelo num domingo, para mostrar apoio ao governo, e a população vestiu-se de preto, de Norte a Sul do Brasil.
    E finalmente, um detalhe preconceituoso. O candidato que se diz o preferido dos mais carentes quer beneficiar-se de um feriado que só a classe média e os ricos podem aproveitar, porque os pobres não têm dinheiro para sair da cidade.
    Mas ai dos cariocas pobres que precisarem de algum serviço público fornecido pelo estado nesses três dias de feriado.
    Vão dar com o nariz na porta.

  • 8 Santelmo Anisio // out 11, 2008 at 7:56 AM

    LEIA A MATERIA COMPLETA:

  • 9 Santelmo Anisio // out 11, 2008 at 7:54 AM

    QUE COINCIDÊNCIA- NA ELEIÇÃO DE CINCO DE OUTUBRO, QUE CAIU NUM DOMINGO, HOUVE UM FERIADO MUNICIPAL-CHAMADO DE PONTO FACULTATIVO SOMENTE PARA OS MAIS DE 3.500 FUNCIONÁRIOS DA PREFEITURA.
    FERIADO ESSE, JUSTAMENTE APÓS A ELEIÇÃO, A CONSEQUÊNCIA JÁ ERA A ESPERADA POR ALGUNS, O ALTO GRAU DE ABSTENÇÃO, NUNCA ANTES VISTO NA HISTÓRIA DE VARGINHA , 14%, PRECISAMENTE QUASE 13.000 EÇLEITORES DEIXARAM DE COMPARECER NAS URNAS.
    NÃO É NOVIDADE PAR NINGUÉM QUE ENTRE 80 A 90% DOS FUNCIONÁRIOS NÃO VOTARIAM NA SITUAÇÃO- JÁ QUE O BORDÃO CRIADO POR UM CERTO PARTIDO HÁ UNS VINTE ANOS ATRÁS CONTINUA FIRME- “ QUEM BATE CARTÃO NÂO VOTA EM PATRÃO”.
    A ESTRATÉGIA FUNCIONOU-
    NOSSA TESE ESTÁ CORRRETISSIMA, BASTA LER O QUE A MELHOR JORNALISTA DO BRASIL NA ATUALIDADE-LUCIA HIPÓLITO(AQUELA DO PROGRAMA DO JÔ SOARES) ESCREVEU SOBRE O SEGUNDO TURNO NO RIO DE JANEIRO-RJ.

    Feriadão no Rio para fabricar uma abstenção monstro
    Da cientista política Lucia Hippolito
    (…) Corre que o governo do Estado do Rio decidiu marcar o dia do Funcionário Público, um feriado tradicionalmente móvel, para segunda-feira, dia 27, 24 horas depois do segundo turno da eleição para prefeito.
    Criou-se um feriadão, com uma eleição no meio, para fabricar uma abstenção monstro.
    Espero que os estrategistas da campanha de Eduardo Paes tenham calculado cuidadosamente todas as conseqüências deste ponto facultativo.
    É manobra de altíssimo risco, que pode ter resultados inteiramente contrários ao que desejam seus autores.

  • 10 Cont(ato) // out 10, 2008 at 10:23 PM

    Simone, tira a sua da reta, rssss!!!!

  • 11 Renato // out 10, 2008 at 6:04 PM

    Tbm queria saber sobre o barração do Antonio Silva q pegou fogo, estranho isso hemmmm

  • 12 Curioso // out 10, 2008 at 5:26 PM

    Eu também tive problema quando fui votar. Tive que apertar as teclas 3 vezes para dar certo! O que será que estava acontecendo? talves o Silplicio tenha razão!!

  • 13 bisorro // out 10, 2008 at 4:14 PM

    rapá, que povo brabo sô, será que se o resultado fosse outro táva essa bafáfá??

  • 14 ELEITORA // out 10, 2008 at 3:40 PM

    todos escrevem,falam, criticam e etc etc mas, se esquecem de conhecer a fundo sua cidade, seus problemas e resoluções… vamos participar mais e cobrar dos governantes mais … para amanhã não falarem: eu não sabia. quem entendeu parabens .
    espero que todas as verdades apareçam antes do natal.

  • 15 Simone // out 10, 2008 at 2:25 PM

    brincadeira… é ver esse PT no governo… e deixem que investiguem o que a bunda não atrapalha….

  • 16 Urubu // out 10, 2008 at 1:02 PM

    E o caso do incêndio do barracão do Dr Antônio Silva? Qual foi a causa? Já sabem?

  • 17 CRITICO // out 10, 2008 at 12:03 PM

    AGORA QUE JÁ PERDERAM E ISSO JA ESTAVA NA CARA, FICAM ARRUMANDO MIL E UMAS EXPLICAÇÕES “FRAUDES – URNAS C/ PROBLEMAS E POR AI A FORA”. NÃO ADIANTA P/ FRENTE É QUE SE ANDA E NÃO P/ TRÁS NOSSA PRINCESA HOJE É RAINHA!!!!!!!!!!! ACABOU A ERA DOS CORONÉ. AGORA É VIDA NOVA, O POVO NÃO É BOBO NÃO. A PROVA FOI NAS URNAS. GOSTEI HÁHÁHÁHÁ!!!!!!!!

  • 18 rogerio // out 10, 2008 at 11:44 AM

    Madeira, gostaria de saber sobre a operaçao SOFISMA da policia federal, no qual envolveu o nome do candidato a prefeito Antonio Silva, será que vai terminar em pizza……..

  • 19 Cont(ato) // out 10, 2008 at 8:09 AM

    Pôxa Luiz…

  • 20 luiz // out 9, 2008 at 7:02 PM

    POIS É GENTE !!! .POR VC NÃO CRITICAM A IPTV QUE ILUDIL VCS A ELEIÇÃO INTEIRA PONDO O DOUTOR ANTONIO NA FRENTE DAS PESQUISA AGORA É ESSA DECEPÇÃO NÉ .PERGUNTO ,PORQUE ELA NÃO DEU NEM UMA ESPRICAÇÃO A RESPEITO ,GENTE !!!.PAREM DE SOFRER UNAM- SE A NOIS PARA UMA CIDADE FELIZ

  • 21 Renato // out 9, 2008 at 5:37 PM

    Eu acho q ele perdeu pela incompetencia do OSCAR, DO ASSIS DO LOURIVAL. O turma ruim de serviço, pode ver q os vereadores deles q ganharam é os q fizeram campanha longe do comite.

  • 22 Olimpico // out 9, 2008 at 5:26 AM

    Gilberto pode haver fraudes sim, porém no processo de apuração estão presentes os representantes de cada partido para verificar e caso haja fraude, o autor é facilmente identificado pois poucas pessoas possuem as chaves para descriptografar os dados.

    Gilberto você acha que o Antônio Silva perdeu devido a fraudes nas urnas?

  • 23 Gilberto Kalandra // out 8, 2008 at 9:09 PM

    Não entendo porque alguns internautas do blog do madeira estão se posicionando contra a pericia nas urnas. Afinal talvez não saibam ,, mas o Presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Cezar Britto, informou no mês passado que solicitaria informações ao governo e especialmente ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sobre o sistema de segurança das urnas eletrônicas para as eleições municipais de outubro, “de forma a assegurar que o resultado do pleito refletisse a vontade do soberano povo”. A informação foi transmitida após receber em audiência os deputados Gustavo Fruet (PSDB-PR), Vanderlei Macris (PSDB-SP) e Raul Jungmann (PPS-PE), que lhe entregaram documento solicitando uma auditoria do Conselho Federal da OAB para assegurar que o módulo de criptografia inserido na urna eletrônica estaria imune a fraudes. A preocupação dos parlamentares, conforme afirmaram, é com o fato de que o módulo é elaborado pelo Centro de Pesquisas e Desenvolvimento para a Segurança das Comunicações, ligado à Agência Brasileira de Inteligência (Abin), órgão sob suspeita após o episódio de escutas telefônicas ilegais.”

  • 24 Gilberto Kalandra // out 8, 2008 at 8:58 PM

    De acordo com a pesquisa “Voto, eleições e corrupção eleitoral”, realizada pelo instituto Vox Populi e divulgada pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), ainda é alto o percentual de brasileiros que não confiam que as eleições no país são feitas de forma limpa, sem fraudes e têm resultados confiáveis.

    O levantamento mostrou que 52% dos entrevistados acreditam que existe algum tipo de fraude no processo eleitoral. Além disso, 30% das pessoas disseram ter conhecimento de algum caso de compra de voto. Entre os que têm nível superior de escolaridade e os que recebem mais de 10 salários mínimos, esse índice chega a 43%.

  • 25 Gilberto Kalandra // out 8, 2008 at 8:45 PM

    Nenhum país do mundo, dos mais desenvolvidos aos mais pobres, adotou oficialmente o sistema brasileiro de urnas eletrônicas, que substituiu as cédulas eleitorais em papel.
    O motivo?

    Todos os países que avaliaram esse sistema o rejeitaram pelo mesmo não possuir segurança contra fraudes. E é simples entender. As centrais que controlam os dados das urnas eletrônicas podem simplesmente introduzir um programa espião, induzindo a um desvio padrão, que retiraria votos de um candidato, transferindo-os a outros candidatos ou legendas. Sendo eleito ou derrotado, quem o comando do sistema determinar.

    Não fosse esse o motivo de reprovação, paises como Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha e França já o teriam adotado, pela rapidez na revelação dos resultados eleitorais.

  • 26 Gilberto Kalandra // out 8, 2008 at 8:39 PM

    Caro Thiago Rodrigues, talvez não se lembra,ou não têve ainda oportunidade de aprender mais sobre politica. Mas fraude existe na politica brasileira, há muito tempo, lembramos que o primeiro a detectar isso foi o saudoso e inesquecivel Dr.Leonel Brizola-o politico mais ético e honesto que esse país já conheceu-
    Em 1982- Brizola denunciou o escândalo chamado PROCONSULT- Leia e aprenda
    com meus abraços
    Gilberto Kalandra

    O diferencial Delta do Proconsult

    Em 1982, depois de uma proscrição que durou 17 anos, a ditadura já decadente cedeu à pressão pela volta das eleições diretas para os governos dos estados. A reconquista da participação popular trazia também a novidade da informática na apuração dos votos. No Rio de Janeiro, contudo, a festa democrática quase acaba em fraude, no episódio, até hoje não esclarecido, do caso Proconsult – empresa que o Tribunal Regional Eleitoral contratara para totalizar as urnas.

    As pesquisas previam disputa dura entre os candidatos do PDT, Leonel Brizola, e do PDS, Wellington Moreira Franco. Descobriu-se então que, estranhamente, a totalização das urnas do interior fluminense, onde Moreira era mais forte, avançava em velocidade muito superior à das urnas do Rio, onde Brizola era o mais votado.

    A apuração feita por repórteres da Rádio Jornal do Brasil, com a totalização dos boletins das urnas do Rio e do interior em maquininhas de calcular, e divulgada pelo JORNAL DO BRASIL exibiu indícios de que uma fraude eletrônica se armava. Ao contrário do que informava a Proconsult, Brizola, e não Moreira, liderava a contagem dos votos.

    Uma auditoria no programa da Proconsult constatou a existência do “diferencial delta”, instrução que permitiria transferir os votos em branco para Moreira, compensando sua desvantagem na capital. O inquérito do caso Proconsult foi, contudo, arquivado em 1987 pela Justiça Eleitoral, sem apontar culpados.

  • 27 Thiago Rodrigues // out 8, 2008 at 3:24 PM

    Não acredito em fraude, mas mesmo que algumas urnas tenham dado problema o percentual é insignificante e não alteraria em nada o resultado desta eleição.
    Perderam e agora estão chorando!!!!!!!!! Podem chorar mesmo.

  • 28 cassiano maçaneiro // out 8, 2008 at 6:10 AM

    vejam….em que outro lugar do mundo voce pode baixar um software em que seja possivel acompanhar em TEMPO REAL a apuaraçao????????

  • 29 Paola Diniz Prado // out 7, 2008 at 11:43 PM

    Em eleições passadas surgiram notícias na mídia até nacional de que existem quadrilhas especializadas em fraudar urnas eletrônicas e que os votos que vc digita tem um percentual que cai automaticamente pra outro candidato. Aqui pode se esperar de tudo e até colocar em dúvida o resultado mesmo. Falavam em milhões pra raquear o programa naquela época. Foram apenas notícias da época…

  • 30 Paola Diniz Prado // out 7, 2008 at 11:40 PM

    Pode ser apenas coincidência, mas o vereador Murilo Pala não conseguiu votar em si mesmo porque não apareceu seu nome e foto na urna depois que digitava seu número e isso aconteceu com mais 3 eleitores dele que ligaram avisando o mesmo problema. A Flávia Pazzoti teve eleitores que não conseguira votar nela pelo mesmo motivo.

  • 31 Analista // out 7, 2008 at 6:10 PM

    O candidato é fanfarrão!

  • 32 Gilberto Kalandra // out 7, 2008 at 5:54 PM

    Agora pior que Simplicio, só mesmo o tal de Ricardo, pois não é que o homem teve 300 votos há menos que Dona Terezinha candidata em 2004 para Prefeita.
    Fim de carreira para Ricardo, agora vai ter que bajular o corujinha para conseguir algum carguiho de quinto escalão.
    A HH-Heloisa Helena deve estar furiosa e perguntando será que não tinham outro melhor para colocar aí e evitar esse mico!

  • 33 Gilberto Kalandra // out 7, 2008 at 5:51 PM

    Esse Simplicio é um fanfarrão/ Mesmo contando com o dobro de tempo que Daniel Marçal têve em 2004 e com muito mais eleitores esse ano, Simplicio só conseguiu míseros 70 votos a mais que Daniel.
    Que feiura veio do nada para lugar nenhum, seu para quedas não abriu….

  • 34 Carlos Augusto Ferreira // out 7, 2008 at 6:59 AM

    Este candidato é comédia mesmo em!
    Perdeu feio e ta fazendo mais um papelão!

    Mas ele ta no direito dele!

  • 35 Pedreiro // out 7, 2008 at 5:39 AM

    Tenham a santa paciência !!!!! Não vai mudar em nada os resultados , mas como é um direito , fazer o que ?

  • 36 luiz rodrigo // out 6, 2008 at 9:45 PM

    ai também já é de mais não é mesmo isalete,o brasil tem o processo eleitoral mais moderno do mundo sendo exemplo até mesmo para o país que você citou.todos nós temos que saber perder na vida e isso serve em qualquer área seja ela na política ou até mesmo em um jogo qualquer,você tem que lembrar que o “toninho”teve suas chances em dois mandatos e também não correspondeu,o povo varginhense deu um exemplo ontem quando elegeu pessoas comprometidas com o trabalho social que ao meu ver é onde a cidade carece mais.é claro que ainda tem um ou outro que não merecia estar lá mas temos que saber respeitar a vontade do outro,é isso que está faltando pra muitos em nossa cidade.boa sorte a você corujinha,que consiga “calar” a boca desses que querem ver seu trabalho arruinado antes mesmo dele começar.que deus lhe de forças pra suportar seus inimigos pois só ele é capaz de tal feito.parabéns varginha!!!!!!!!!!!

  • 37 Saulo José Oliveira // out 6, 2008 at 8:11 PM

    Caso você não saiba Isaleti, a primeira eleição de George W. Busch, teve mais de quatro recontagem de votos. Ele perdeu mas levou. Apareceram cédulas queimadas, rasgasdas, que não foram computadas.
    Desconfiar do sistema eleitoral brasileiro é no mínimo uma imaturidade, uma total falta de conhecimento e respeito com uma das poucas instituições que funcionam prá valer no país que é o TSE e os TRE dos Estados.
    O Sistema eleitoral Americano não tem nada a ver com o nosso, que é mais organizado e moderno. E o Tio Sam nunca vai dar o braço a torcer adotando um sistema de outro país.

  • 38 Cont(ato) // out 6, 2008 at 5:49 PM

    Vai votar lá Isalete Mari. Bela brasileira você é, hem? Agora pra você é só lamento.

  • 39 Júlio César // out 6, 2008 at 5:45 PM

    Por que as pessoas acham que tudo o que tem nos estados unidos é bom, e tudo o que é nosso é ruim?
    Tanto não dá pra confiar no nosso modelo que muitos países estão copiando (inclusive os eua).
    Se não me falha a memória, as suspeitas de fraude lá foram tão fortes na ultima eleição que a mesma quase foi anulada.

  • 40 Isaleti Mari // out 6, 2008 at 4:22 PM

    Porque nos Estados Unidos não é eletrônico e aqui no Brasil é??
    Não dá para confiar!!!!

Deixe um Comentário