Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Entrevista

agosto 30th, 2008 · 12 Comentários

O candidato do PT, Eduardo Corujinha é o entrevistado desse domingo no programa “Domingo Especial”, de Antônio Marcos (“Muuuuuuuuuuuuuito bem”). Ele terá uma hora para apresentar suas propostas de governo e responder às perguntas dos ouvintes. Às 11h, na Rádio Clube AM.

Tags: Pesquisa: Eleições 2008 · Política

12 Respostas Até Agora ↓

  • 1 JOSE LUIZ VILELA RESENDE // set 3, 2008 at 9:45 AM

    VERA, MUITO OPORTUNO SEU COMENTÁRIO, POIS, SOU OUVINTE ASSIDUO DO RADIO, EM FREQUENCIA “AM”, ESCUTO TODAS AS MADRUGADAS, E O NOSSO FUTEBOL.

  • 2 VERA BOECHAT // set 2, 2008 at 11:11 PM

    Olá Frank Sennata.
    Permita-me defender as emissoras de rádio AM. São veículos de comunicação com precisão de médio e/ou de longo alcance, com ouvintes fiéis e que as vezes acompanham zelosos ajudando a fazer inclusive, as suas programações. Acredite e confira.

  • 3 Pedreiro // set 2, 2008 at 9:02 AM

    Olimpico , neste ponto de vista concordo com vc , também sou contra a falsidade de pegar crianças no colo , abraçar velhinhos , etc… Infelizmente são as áreas mais pobres que estão a maior quantidade de votos , aí estas coisas acontecem . Em relação a distribuição de cargos , na minha opnião é o maior problema . O segundo escalão , que são as secretarias , devem ser administradas como empresas , com profissionais qualificados em cada área para que os mesmos sejam cobrados por seus resultados . Exemplo : como colocar um profissional de qualquer outra área ( engenharia , direito , etc…) como secretário da saúde ? Sei que em uma campanha os candidatos ficam devendo cargos para pagamento de apoio partidários ou financeiros , todos sabemos , mas deve-se colocar pessoas no mínimo do mesmo seguimento profissional para que saibam ondem encontra-se as falhas . Sou totalmente a favor de profissionalizar as secretárias , cobrar dos funcionários metas e resultados e ao mesmo tempo em retorno , valorizar o funcionalismo público competente .

  • 4 Olimpico // set 1, 2008 at 10:11 PM

    Pedreiro, nem precisa de desculpas, você emitiu a sua opinião, assim como emiti a minha, sem problemas. O meu comentário acima diz respeito ao aparente descaso, insensibilidade de nossos tradicionais políticos para com a população. Basta olhar a distribuição de cargos privilegiados, licitações etc.. Na época de eleição o candidato se dirige as áreas pobres, é amigão do povo, e depois que são eleitos o que eles fazem?

  • 5 Professora // set 1, 2008 at 6:36 PM

    Não querendo defender nenhum candidato, acho que as vezes acontece realmente de não conseguirmos consulta com médicos , mesmo tendo plano de saúde. Exemplifico: Dr Fausto, meu médico oriento-me a marcar uma consulta com outro médico, para um exame, com 6 meses de antecedência, pois é difícil ter vaga. Se fosse SUS , poderia dizer que é descaso, mas não é, pois tenho UNIMED…E aí? Nem sempre conseguimos o atendimento de acordo com nossas necessidades…nem pagando.

  • 6 Pedreiro // set 1, 2008 at 5:50 PM

    Vai me desculpar Olimpico ,mas o seu ponto de vista está totalmente errado , o candidato pode estar muito bem informado sobre todos estes aspectos sem ao menos ter que vivenciá-los . Adiantou o nosso presidente ter saído das classes sindicais ? Portanto , acho que o importante é avaliarmos as pessoas envolvidas , o melhor preparado , o melhor acessorado ou até mesmo informado em relação aos pontos falhos de nossa cidade , merece o meu voto. Desculpe mais é a minha opnião !

  • 7 Olimpico // set 1, 2008 at 2:41 PM

    Resumindo, a propaganda é a mesma balela de sempre com objetivo de fazer o eleitor ingênuo acreditar que o próximo ano será melhor, que o prefeito resolverá os problemas. Cada absurdo que eu tenho escutado nas campanhas. Como um candidato que mora nas zonas nobres de varginha pode agir na área de habitação, se ele não sabe o que é ter problema de moradia? Como um candidato que não usa o serviço público de saúde pode querer melhorar a saúde? Já que o candidato não usa o SUS, ele acha normal a pessoa marcar uma consulta e ser atendida 3 meses depois. Como um candidato sabe as necessidades da população mais pobre se os seus companheiros mais próximos frequentam o campestre (exemplo apenas)?

  • 8 cassiano maçaneiro // set 1, 2008 at 2:29 PM

    AGORA SIM COMEÇOU A ELEIÇÃO, temos realmente que comparar! Vejam, nenhum dos dois são promessas, ambos representam mandatos que Já EXISTIRAM, nao promessas de um futuro nao conhecido, entao resta-nos pesar o que cada um dos candidatos, em seus dois mandatos (cada um representa dois mandatos ja efetuados) ofereceram para nossa cidade!

  • 9 Chico da Chácara // set 1, 2008 at 1:52 PM

    O Contato você falou tudo não sabemos de quem a isalete está falando. Mas vale o ditado mineiro, quando alguém imita outro, a frase é a seguinte;
    “UM GAMBÁ CHEIRA O OUTRO”.
    rssssssssssssssssssssssss…

  • 10 C0nt(ato) // set 1, 2008 at 12:46 PM

    Não sei de quam você fala. Isalete Mari. O pior é um certo candidato que está pensando em voltar ficar falando do que existe hoje foi ele quem fêz. Quanto ao modo de falar, gesticular torna-se hábito quando se convive muito tempo junto. É igual cachorro com o dono, muito tempo juntos ficam parecidos, já notou isso? E a caro de um e focinho de outro.

  • 11 Isalete Mari // set 1, 2008 at 10:12 AM

    O que mais impressiona e incomoda no horário eleitoral é a semelhança que um certo candidato a prefeito tem com alguém que conhecemos( o jeito de falar, o jeito de gesticular a mão, as frases semelhantes e até a piscadinha, é como se fosse outra pessoa que já conhecemos, e também só se preocupam em atacar e dizer o que foi feito e não apresentar propostas para o futuro.

  • 12 Frank Sennata // ago 31, 2008 at 12:53 PM

    O duro é que ninguém ouve rádio AM há muito tempo.

Deixe um Comentário