Blog do Madeira - Notícias de Varginha - MG

Notícias diárias de Varginha e Sul de Minas – [email protected]

Servidores municipais recebem 4,5% de reajuste

abril 3rd, 2008 · 8 Comentários

geral_cmv.jpg
Em mais de uma hora e meia de discussão durante a reunião dessa quarta-feira (2), os vereadores de Varginha aprovaram o projeto de lei da prefeitura que concede 4,5% de reajuste ao funcionalismo municipal já em abril e outros 5,5% em outubro. O aumento previsto no mês da eleição vai depender do caixa da prefeitura, ou seja, pode não acontecer caso o Município não tenha equilíbrio orçamentário no final do ano.
Além do reajuste, o projeto da prefeitura prevê mudança no nível de vários cargos. Por conta dessa medida, agentes contra a Dengue, por exemplo, terão 30% de aumento, por exemplo. Borracheiros, 28%. Para outras funções, a mudança será menor. O salário-base dos professores passará de R$ 911 para R$ 950. A Prefeitura de Varginha tem 2.628 servidores concursados. Desses, 304 são contratados e 127, cargos de confiança.
Opiniões
Grande parte da reunião foi ocupada pelos comentários dos vereadores. Carlão (PDT) disse que o projeto não é uma ‘Brastemp’. “Mas é um primeiro passo”. Paulo Rodrigues (Ti-Polim, PT) lembrou que o colega Murilo Pala (DEM) já havia solicitado, em outras ocasiões, aumento para os funcionários municipais. Henrique Lemes (PSL) espera que, no próximo projeto de reajuste dos servidores, também sejam contemplados servidores da Guarda Municipal e Fundação Cultural.
Dr. Guedes afirmou que, nos últimos anos, apenas em 2000 o reajuste do funcionalismo municipal esteve acima do IPCA (índice oficial da inflação no Brasil). “Nos outros anos, os reajustes foram abaixo, significando perda salarial”.
Polêmica
mesa_diretora.jpg
O presidente da câmara, Vérdi Lúcio Melo (PSDB), afirmou que o projeto obteve polêmica depois que ele concedeu entrevista à Rádio Vanguarda. “Eu disse que o projeto é interessante, mas conceder 2% agora e 8% só depois das eleições é demagogia. Aí ameaçaram, se houvesse emendas, iriam vetar tudo. Não me venha com essa conversa fiada”.
Meryvone Bíscaro (PP) lamentou “as perdas pontuais que os servidores têm. Me abstenho (da votação) na esperança de que todos tenham reajuste de 10%”.
Abstenção
vereadores.jpg
Outros três vereadores se abstiveram de votar: Leonardo Ciacci e Leandro Acayaba (PP), e Reginaldo Tristão (PSC). Isso turbinou ainda mais os comentários durante a reunião. A base de apoio do prefeito criticou os quatro vereadores. Carlão (PDT) afirmou que os vereadores poderiam emendar o projeto, modificando da forma que defendem. “É preciso coragem, (os quatro vereadores) poderiam mudar as nomenclaturas das funções”.
rogerio_bueno.jpg
Rogério Bueno (PT) questionou os quatro vereadores: “Por que vocês se abstiveram?”. Leonardo Ciacci respondeu, afirmando que concordaria com o reajuste integral (10%), mas “nunca escalonado como ficou”. Rogério Bueno disse que a medida não é ilegal. “Em Betim, onde a prefeitura é do PSDB, foi dado aumento de 8% em quatro parcelas”.
Aberração jurídica
Após a votação (com as quatro abstenções), a impressão que o plenário repleto de servidores teve, é a que iria começar novo debate entre os vereadores. Apenas Leandro Acayaba falou. Ele disse que o projeto é bom, pois aumenta o nível de alguns servidores. Mas é injusto com os outros servidores que não terão o reajuste. “Isso fere o princípio constitucional da isonomia”. Sobre o aumento escalonado, observou: “Se fosse ano passado, não teria problema. Agora, em pleno ano eleitoral, fere a lei eleitoral. Acaba de ser aprovada uma aberração jurídica. Pela primeira vez, colocou-se uma promessa eleitoral em uma lei. Cria a expectativa de que o reajuste será concedido em outubro. Os vereadores (da base do prefeito) dizem que (os servidores) podem ficar tranqüilos. Mas isso não garante. Espero que a lei eleitoral fique de olho nisso”.
Outro lado
A secretária municipal da Administração, Paula Andréa, afirmou que mais uma vez o vereador está equivocado. “Isto está claro dentro do projeto de lei, nós não podemos ser irresponsáveis de prometer algo sem ter recursos disponíveis, comprometendo setores essenciais como saúde e educação. Só a reestruturação de níveis salariais que foi feita, significa quase 11% do orçamento, uma das maiores conquistas do funcionalismo municipal. Não foi injusto, porque a maioria, praticamente 90% dos outros níveis, já haviam sido contemplados.

Tags: Política

8 Respostas Até Agora ↓

  • 1 Cacique // abr 13, 2008 at 12:18 PM

    Esse Zé deve ser o Zé Ruela aquele que……

    Afinal é sempre bom lembrar o PSDB é o mesmo do tal presidente da Camara o Maduro…ops…quer dizer Verde.hahahahahah

  • 2 // abr 10, 2008 at 11:44 AM

    O VEREADOR ROGÉRIO DEVERIA VOTAR OS PROJETOS DE VARGINHA E SE ESQUECER DE BETIM, ETC. AFINAL DE CONTAS QUE PAGA O SALÁRIO DELE É O POVO DE VARGINHA E NÃO DE OUTROS MUNICIPIOS.

  • 3 Gus // abr 3, 2008 at 8:39 PM

    Olhem só o absurdo que esse desiquilibrado do prefeito fez com as funcioárias de creche, primeiro no ano em que ele entrou, a sua digníssima esposa, presidente do
    CDCA, praticamente obrigou as recreadoras a voltar pra escola, concluir o segundo grau e fazer o magistério, ameaçando quem nao estudasse ficaria fora. Algumas se sacrificaram e estudaram outras nao. Agora eles tiraram quem não estudou das creches e mandaram trabalhar em secretaria de escola, só atendendo telefone e sabe o que mais? Quem estudou se ferrou, porque vai ficar lá na creche limpando bubum de criança e ganhando mesmo salário das outras que não estudaram e estão só atendendo telefone, por causa deste aumento de nível. Voces não acham que quem cuida de 20 crianças 8 horas por dia e é capacitado em educação infantil tem que ganhar melhor do que quem não quis estudar e agora só atende telefone? Pensem na responsabilidade de cada funçao, e como é isso de mudar uma pessoa que fez concurso pra nível E3 que não exige estudo nenhum, pra nível E10 sem ter estudo nenhum?E quem fez concurso pra nível E10 que teve que apresentar diploma vai pra qual nível? Vai continuar E10 igual quem não tem nem o ensino fundamental?

  • 4 PaulOAntOniO // abr 3, 2008 at 12:35 PM

    Quantos a alguns vereadores , a maioria,concordo com você. Afinal, quantos projetos, antes desse ano eleitoral não foram aprovados? Independente de ser ano eleitoral o aumento veio e o povo aínda reclama, imagine se não viesse. Agora também concordo que a classe tem de ser valorizada.

  • 5 Eu // abr 3, 2008 at 12:05 PM

    Perguntar não ofende: o Murilo Pala estava na reunião? É que nem falam mais dele… ele não votou?

  • 6 Jornaleiro // abr 3, 2008 at 7:58 AM

    independente do posicionamento, é lamentável ver ‘representantes do povo’ abrindo mão do voto pra não se comprometer politicamente !!!!

    Desçam do muro !!!!!!!!!!!!!!

  • 7 PAULO // abr 3, 2008 at 3:21 AM

    Falta respeito dos vereadores , do SR,Prefeito , com os funcionários publicos municipais , por que deixaram de aumentar salarios juntos no ano eleitoral( se esta miséria pode ser chamado de aumento).
    Caros FUNCIONÁRIOS PUBLICOS DE O TROCO A TODOS.:
    Não VOTE EM NENHUM DESTES VEREADORES E NEM NO CANDIDATO DO PREFEITO FAÇA UMA LIMPA NA POLITICA LOCAL…AI VOCES VÃO TER RESPEITO E VÃO MOSTAR A FORÇA DA CLASSE…

    PENSEI BEM…..FORA NELES…

  • 8 Eu // abr 3, 2008 at 1:36 AM

    Hoje: servidores sendo literalmente perseguidos, coagidos a votarem na atual administração em outubro, temendo retaliações, mais perseguições e até perca do cargo.

    Amanhã: vai chegar Outubro, quer o PT ganhe ou não, vão falar que a PMV não tem caixa pra bancar o restante do aumento.

    Fica o registro no blog, amanhã eu lembrarei vocês deste post.

Deixe um Comentário