Pessoas com necessidades especiais devem renovar cartão de transporte gratuito

  

A partir de hoje, pessoas com necessidades especiais devem ir até a Policlínica Central (rua Santa Catarina, s/número) para renovar (ou obter) a carteira de gratuidade do transporte público. A carteira é concedida a pessoas que tenham deficiência física, visual, mental, auditiva ou múltipla. Esse ano o cartão passa a ser magnético. “Esta é uma inovação para dar melhores condições aos usuários do cartão gratuito de transporte coletivo urbano. As vantagens para os usuários serão, além da durabilidade e melhor manuseio do cartão, o acesso aos assentos da parte traseira do ônibus, ou seja, eles não ficarão limitados aos 4 assentos da parte dianteira”, destacou o Secretário Municipal de Habitação e Promoção Social, Miguel José de Lima. A renovação é feita através de calendário de acordo com a data de vencimento da carteira. Clique aqui para ver a data. Clique abaixo para ver mais detalhes.


O endereço é rua Santa Catarina, sem número, no centro (Policlínica Central) e o horário de atendimento é de 7h às 17h. Os entrevistados devem levar carteira especial de identificação (carteirinha da SEHAP), carteira de identidade, comprovante de residência dos últimos 6 meses, comprovante de renda do solicitante, comprovante de renda do grupo familiar e carteira de trabalho do grupo familiar (número e último registro). Mais informações pelo telefone 3690-2090.

Marcus Madeira

Advogado e jornalista, escreve diariamente a Coluna do Madeira desde 1999. Editor do Jornal Folha de Varginha. Integra a diretoria voluntária da Abraço (Associação Brasileira Comunitária de Prevenção ao Abuso de Drogas) de Varginha. É sócio-representante da Agência de Notícias Argumento, no Sul de Minas. Cruzeirense.

10 comentários em “Pessoas com necessidades especiais devem renovar cartão de transporte gratuito

  • 7 de fevereiro de 2016 em 1:02 PM
    Permalink

    A 50 anos sou portadora de dificuldade especial,
    sou cadastrada na policrinica central na neurologia,
    quem acompanha a epilepsia meu caso, assim sitou, a OMS onde está registrado meu tratamento geral,
    hoje meu tratamento ativo é dos EUA e Portugal. só passe livre não é segurança, tu precisa conhecer minha necessidade especial para evitar o perigo.

  • 30 de janeiro de 2016 em 11:51 PM
    Permalink

    Boa noite. por favor: a 8 anos passei por um processo federal recebi meus direitos vitalícios,
    idêntico do idoso que é de aposentadoria a empresa me falou, e a polícia falou que meu passe livre está errado, assim destruí. Como sou deficiente mental caso crônico, espero o cartão que identifica minha deficiência interna.
    deficiência interna

  • 12 de fevereiro de 2011 em 4:54 PM
    Permalink

    O transporte coletivo de varginha realmente esta um caos,onibus lotados por pessoas que usam gratuidade e que ficam dando voltinhas nos onibus o dia todo.Pessoas que estão indo trabalhar ficam espremidas e sem espaço,por causa das que estão apenas passeando,situaçao que se torna pior nos horarios de pico.Idosos que tem o cartão ficam sentados na frente ocupando o lugar de gravidas e pessoas que realmente não podem passar a roleta.Espero que as pessoas que usam carteinha façam o cartão e sejam concientes,respeitando os lugares reservados e passando para tras.

  • 11 de fevereiro de 2011 em 3:51 PM
    Permalink

    Ah,concordo com o ‘duardao’ na questão de os passageiros que tem condições passarem pela roleta.Dependendo do horário,fica um caos na parte da frente.

  • 11 de fevereiro de 2011 em 3:45 PM
    Permalink

    Obrigada Madeira.Estava tão indignada com a situação que não me dei conta do endereço destacado na reportagem.Lá pude esclarecer minhas dúvidas e reforçar minhas suspeitas de qe essas mulheres ñ se enquadram no perfil dos que tem direito ao passe livre.Vamos ver se com essa renovação das autorizações,as pessoas que usufruem sem ter direito(se é que há)são “barradas”.

  • 11 de fevereiro de 2011 em 11:00 AM
    Permalink

    É mto bom sim pra quem realmente precisa.Ando de ônibus todos os dias(Ô vida!Rs!),e vejo pessoas que não aparentam nenhuma deficiência ocupando os assentos preferenciais.E mais,ao menos 2 dessas pessoas tomam o ônibus pra ir trabalhar.Afinal,quais são as regras pra que se tenha direito ao passe livre?Registre-se que essas 2 pessoas utilizam aquela carteirinha plastificada,e com toda certeza tem menos de 55 anos.Outro dia entrou uma grávida,e foi preciso o motorista pedir a uma delas que cedesse o lugar,mas ela só o fez qdo achou q devia.Na minha opinião,deveriam estipular um prazo para q TODOS q tem direito à gratuidade trocassem as carteirinhas por cartões,sob pena de perderem o benefício.Acho q tem mta gente q usufrui da gratuidade sem ter direito.Talvez até já tenha tido algum problema de saúde,mas hj esteja recuperado e tomando o lugar de qm realmente necessita.Peço,Madeira,que me esclareça com relação a isso,por favor!

  • 11 de fevereiro de 2011 em 7:49 AM
    Permalink

    Realmente é um avanço muito grande para as pessoas com deficiência de Varginha. Quem quiser pode conferir na integra o “Decreto de Gratuidade no Transporte Coletivo de Varginha”. Acesse o site do http://www.codeva.varginha.com.br. Este site foi construido para informar o que vem acontecendo em relação às pessoas com deficiência. Confira!

  • 11 de fevereiro de 2011 em 12:17 AM
    Permalink

    Alguém pode me ajudar? Preciso saber quanto é o valor da passagem de ônibus (coletivo urbano) e também de táxi (eles cobram deslocamento ?) em Varginha.

  • 10 de fevereiro de 2011 em 1:31 PM
    Permalink

    muito bacana! o caminho e este!

  • 10 de fevereiro de 2011 em 11:32 AM
    Permalink

    É realmnte uma grande iniciativa, acho ainda que estes usuários de cartão magnético de passe livre deveriam ser orientados,(quando capazes) a passar pela roleta e buscar os assentos da parte traseira do onibus, pois muitos preferem se acotovelar na frente e a circulação dos outros passageiros fica debilitada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display